E que rufem os tambores! O que está na verdade mais para matar os leitores do coração.
Saiu uma prévia de data para o lançamento do sexto livro da saga As Sete Irmãs que tanto se estava esperando. Pelo menos eu estava quase morrendo de sede literária.

Vamos finalmente saber sobre a vida de Electra D'Apliese, a garota modelo que mora na Califórnia. E depois como será que vai ficar a história? Se são sete irmãs? E Pa Salt? Ai, gente! Que curiosidade!

O que sei é que a previsão de mês será maio para o lançamento nacional. Então teremos uns meses para aguardar. Mas vamos ver a sinopse e algumas capas internacionais.





Para o mundo exterior, Electra d'Apliese parece ser a mulher que tem tudo: como uma das principais modelos do mundo, ela é linda, rica e famosa. Mas sob o verniz, e alimentado pela pressão da vida que ela leva, o já tênue controle de Electra sobre seu estado mental foi abalado pela morte de seu pai, Pa Salt, o ilusório bilionário que adotou suas seis filhas como bebês de todo o mundo. globo. Lutando para lidar com isso, ela se volta para o álcool e as drogas para aliviar a dor e, como aqueles que têm medo de sua saúde, Electra recebe uma carta de um completo estranho que afirma ser sua avó. . . Em 1939, Cecily Huntley-Morgan chega ao Quênia de Nova York para cuidar de um coração partido. Ficando com sua madrinha, um membro do famoso conjunto Happy Valley, às margens do belo lago Naivasha, ela conhece Bill Forsythe, um notório solteirão e criador de gado com conexões próximas à orgulhosa tribo Maasai. Quando um desastre ocorre e a guerra é iminente, Cecily decide que não tem escolha a não ser aceitar a proposta de Bill. Subindo para o vale Wanjohi, e com Bill fora, Cecily se vê isolada e sozinha. Até que ela descobre um bebê recém-nascido abandonado na floresta ao lado de sua fazenda



Enquanto março não chega dá para ir conferindo outros títulos da autora através do site da Arqueiro.

Agora estou lendo A Sala das Borboletas!



Deixe um comentário

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos