Aqui vai uma coisa que eu não gosto muito quando assisto um seriado: o personagem principal resolve deixar a série por algum motivo. Claro que pode ser que hajam divergências por milhares de motivos, seja por a série ser longa e cansativa, ou por uma questão salarial ou até mesmo por briga entre ambas as partes, mas vou citar aqui algumas séries que acabei deixando de assistir porque o personagem principal da trama resolveu largar o projeto e não que a série era ruim, mas para mim acabou perdendo o sentido.

THE O.C. - UM ESTRANHO NO PARAÍSO - 2003 ATÉ 2007


Duração: 4 temporadas
Personagem principal saiu na terceira temporada

Para quem não se lembra, esta série falava sobre o personagem de Ryan Atwood ( Benjamim Mackenzie) chegando na chique Orange County e ficando na casa de uma família rica, sendo adotado por eles. Eles tinham mais um filho, o Seth Cohen, que tinham basicamente a mesma idade, ou seja, adolescentes. 
A série toda é baseada entre o drama deles e a vida de Marissa Cooper e Summer Roberts, que são melhores amigas na trama e que lógico vão acabar cada uma ficando com um dos amigos. A série teve no total de quatro temporadas e eu era adolescente na época em que assistia, ainda passava na Fox, naquele tempo em que era um episódio por semana e tinha que ficar esperando para ver o outro.

E então eles fizeram muito sucesso. Essa série era muito famosa. Na terceira temporada, Marissa, a atriz interpretada por Mischa Barton resolveu que não queria mais participar do programa porque disseram a ela que havia muitas oportunidades melhores no mercado e que ela deveria sair da trama e assim acabaram matando a personagem. Realmente, depois que ela morreu a série ficou ruim, apesar de eu assistir até o fim.

Durou somente mais uma temporada, já que não havia mais contexto na história e acabou que nenhum deles fez sucesso depois, sendo que Mischa Barton conseguiu pequenos e simples papéis e quem mais teve sorte foi o ator que interpretava Ryan mesmo, que hoje interpreta o personagem principal em Gotham.


THE WALKING DEAD - 2010 ATÉ ATUAL


Duração: 10 temporadas
Personagem principal sai na oitava e nona temporadas

Esta foi a série em que eu acabei sofrendo um pouco mais. The Walking Dead era uma das minhas séries favoritas de verdade. E mesmo que em cada temporada eles acabassem tirando personagens que eu gostava muito, eu sabia que tinham alguns que eu não iria querer ver fora da série, até porque a gente sabe que alguns carregam ela nas costas.

O fato de The Walking Dead tratar sobre um apocalipse zumbi e aos poucos ir mostrando que é um seriado mais de sobrevivência, luta e guerra para não morrer contra humanos também, deixa a série com um gosto de não ser só algo sobre mortos vivos.

E então resolveram fazer uma cena ridícula e tirar o Carl, que era filho do Rick, o personagem que teria criado tudo, da série, pegando todo mundo de surpresa. A morte foi tão escrota e sem sentido que nem o próprio ator sabia que isso aconteceria. Eu parei de assistir a partir daí, sendo que estava ficando um pouco apelativo para mim, mesmo que eu amasse o Negan nessa época.

Eis que então o Rick Grimes, interpretado pelo ator Andrew Lincoln, também resolveu sair da série. Me diz como continuar com uma série onde o cabeça de tudo sai? Ele recebeu uma proposta para fazer três filmes solo do personagem e deixou a série. Eu nem perdi meu tempo em realmente tentar continuar com a série, mesmo que tenha ficado o querido Norman Reedus lá atuando até agora na décima temporada.

TWO AND A HALF MAN - 2003 ATÉ 2015


Duração: 12 temporadas
Personagem principal (Charlie Sheen) sai na oitava temporada.

Esta é uma série que eu gostava bastante de assistir e dava muita risada, mas que preciso estar sendo um pouco sensata e ficar do lado dos que criaram a série e não mais do lado do personagem que fazia o Charlie Harper.

A série falava sobre um homem solteirão e muito mulherengo, totalmente rico e que vivia trabalhando com música. Ele tinha um irmão e um sobrinho que após a separação do irmão acabaram indo morar com ele. O irmão era totalmente desastrado e isso virava um seriado de muita piada mesmo.

A questão é que Charlie Sheen é uma pessoa que tem bastante vício em drogas e álcool e sempre esteve em diversas reabilitações. Na oitava temporada ele precisou se internar novamente e trouxe um valor enorme em prejuízo para os que apostavam na série, além de xingar o produtor e querer um salário milionário para cada episódio. Após algumas discussões ele acabou sendo demitido.

Depois disso a série teve um hiato e quem voltou como sendo um outro morado rico e como se nada tivesse acontecido, porém dado a morte de Charlie Harper foi Ashton Kutcher. Eu assisti alguns episódios, mas as piadas me pareciam muito forçadas e ter aquele irmão implorando para um cara que era rico para ficar ali e aproveitar acabou sendo demais e eu não assisti mais. O seriado ainda durou mais quatro temporadas.


Aqui eu citei três séries que para mim só uma delas continuou sendo a queridinha, já que as outras eu não assisti mais. É realmente ruim perder um personagem que faz algum sentido para a série, mas realmente depende do motivo e ninguém acaba sendo insubstituível.

E você? Já deixou de ver alguma série por perda de personagem ou por ainda ele estar atuando nela?


2 Comentários

  1. Com Glee, apesar de ser uma fatalidade (o ator, realmente morreu) a série também não conseguiu se manter e foi perdendo a graça. Em Once Upon a Time, a personagem principal tbm sai (na 5° se não me engano), e ainda sim tentaram continuar, durou só mais uma temporada.
    Realmente, fica difícil continuar sem o protagonista que todos adoram desde o episódio piloto.

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem? O que leva um ator a sair de uma série são vários motivos, além é claro do que aconteceu com o Charlie que foi uma briga com o produtor. No caso da Marissa mesmo ela não sendo protagonista eles poderiam ter tentado seguir em frente. Talvez. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos