Autora: Jenny Colgan
Título Original: The Little Shop of Happy Ever After
Páginas: 304
Ano: 2019
Gênero: Romance de Hoje
Editora: Arqueiro
                      Comprar


Nina Redmond é uma bibliotecária que passa os dias unindo alegremente livros e pessoas – ela sempre sabe as histórias ideais para cada leitor. Mas, quando a biblioteca pública em que trabalha fecha as portas, Nina não tem ideia do que fazer.Então, um anúncio de classificados chama sua atenção: uma van que ela pode transformar em uma livraria volante, para dirigir pela Escócia e, com o poder da literatura, transformar vidas em cada lugar por que passar.Usando toda a sua coragem e suas economias, Nina larga tudo e vai começar do zero em um vilarejo nas Terras Altas. Ali ela descobre um mundo de aventura, magia e romance, e o lugar aos poucos vai se tornando o seu lar.
Nina está com seus 29 anos e até então estava feliz com seu trabalho de bibliotecária. Isto na cidade de Birmingham, na Inglaterra. Mora com sua amiga Surinder e leva para casa a maior quantidade de livros que pode, o que já causou diversas brigas com sua colega de casa, já que ela argumenta que daqui a pouco a casa vai vir abaixo por causa de todo aquele peso.

O problema é que as bibliotecas estão fechando o tempo todo e agora é onde Nina trabalha que a crise chegou. Ela até pode tentar trabalhar na outra sede, que vai ser cheia de tecnologia, porém Nina sabe que não é o seu mundo e o que ela sonha para si na verdade é ter uma pequena livraria e indicar livros certo para as pessoas certas. Talvez numa pequena van ela conseguisse isto?

"Porque a vida é assim, não é mesmo? Se pensarmos em cada pormenor que pode influenciar nosso caminho de mil maneiras, umas boas e outras ruins, nunca mais faremos nada." P. 36

E é através de um anúncio de jornal que ela encontra a van certa. Claro que a van está lá em uma pequena cidade na Escócia e ela precisa ir até lá para negociar, mas só de pensar que vai ter um lugar para colocar seus livros e vender em alguns lugares já cria uma esperança enorme. Mas ao chegar na Escócia ela percebe que é um carro imenso e que talvez não consiga nem autorização para estacionar em qualquer lugar.

E quando ela retorna e percebe que realmente o seu plano de trabalhar vendendo livros em uma van em sua cidade não vai dar certo ela resolve voltar para aquele pequeno vilarejo na Escócia, já que não possui nenhuma livraria local e recomeçar a vida. E o sucesso se torna imediato.

Mas como nem tudo são flores, Nina vai ter que lidar com o senhorio que alugou a sua casa, um homem carrancudo que não gosta de ler, com uma adolescente que esconde alguns segredos e uma vila que está acostumada com uma vida pacata. Parece um sonho, mas em alguns momentos um pesadelo.


A Pequena Livraria dos Sonhos começa a fazer parte de uma nova gama de gêneros da editora Arqueiro: Romances de Hoje. Nada mais é dos que os dramas e romances que conhecemos nos dias atuais cm um estilo mais divertido e cheio de personagens cativantes.

"Ao passar pela estação de trem, no meio do burburinho da noite movimentada de sábado, Nina olhou para os trens compridos parados ali. Incapaz de se conter, começou a chorar. Será que nunca chegaria a sua vez? Todos sempre conheciam alguém, mas quando isso enfim acontecia com ela, o homem era namorado de outra pessoa, ou era mais uma ideia e um devaneio do que uma pessoa de verdade." P.207

O primeiro fator que me deixou encantada nesta obra logicamente foi a descrição de cenário, até porque eu sou a doida que ama cenários bem descritos. Imagina que em um momento você está lendo algo em uma cidade da Inglaterra e logo em seguida está em um pequeno vilarejo na Escócia. Nada mais justo do que ver todo aquele vigor dos campos lindos, da mudança de clima, das casas diferentes e das pessoas do campo. 

Neste teor logicamente a história não deixa a desejar. Tem personagens de todos os estilos e bastante característicos. Lógico que Nina é uma mulher paciente, tranquila e mais na dela, diferente de sua amiga Surinder que adora festas e diversão, então quando as duas se juntam posso dizer que é como água e vinho, mas que acaba dando certo. Em alguns momentos eu acabava ficando irritada com Surinder por ela ser tão metida na vida da Nina, mas depois percebi que era a forma da amizade das duas, algo que eu já não aceitaria.

 


Os personagens secundários dão uma vida tão mais colorida ao livro. Acho que é porque eu sonho em morar em uma cidade pequena e ter tudo o que o livro mostra, mas é aquele jeito onde todos se ajudam e se unem para tudo.

Eu achei que ficou faltando um pouco mais de romance. Talvez a intenção realmente não fosse esta, afinal. Mostra muita coisa diferente, muitas vidas diferentes e o romance fica mais de lado. Senti um pouco esta falta, mas o restante do livro mostra o quanto a amizade e a força de vontade nos faz seguir em frente!

Ah, e não posso esquecer de falar sobre a edição. A capa brasileira ficou muito fofa, que também é uma cópia do estilo gringo, mas é totalmente coerente com a história, além de que as páginas tem uma letra média e as páginas tem aquele amarelinho maravilhoso que facilita muito a leitura.

Será que é errado também querer uma van agora?




3 Comentários

  1. De forma alguma e errado querer uma van (risos). Bom, eu entendo bem a situação dessa personagem, até porque também moro em uma cidade do interior de Minas Gerais, e aqui apesar ter uma banca onde vende livros, e uma livraria os preços são bem maiores do que pela internet o que acaba fazendo com que muitas pessoas não tenha condição de comprar obras, e eu que não sou rica prefiro compra pela internet e acaba surgindo as crises fazendo com que os lugares fechem. Por isso e claro que amei a premissa da obra e já quero ler o livro, uma pena que não tenha tido tanto romance, pois eu amo.

    ResponderExcluir
  2. Ooi,
    Só pelo o título e a capa o livro já me chama muita atenção. Adorei sua resenha e esse novo gênero de romances atuais! Apesar de entender que você sente falta do romance, fiquei curiosa para conhecer a história e me apegar aos personagens secundários também. Já tá na minha lista!!

    Beijoss

    ResponderExcluir
  3. Oi, Greice! Adquiri o e-book desse livro, pretendo ler em breve (assim que me organizar aqui rs). Gostei dessa nova proposta da Arqueiro, acho que livros românticos mais leves e não necessariamente chick-lits são ótimas opções para sair da mesmice.
    bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos