O comunicado da volta do seriado The Rain me pegou de surpresa com um comunicado de Netflix e assim fiquei esperando bem feliz que voltasse para eu saber como ia ficar toda aquela adrenalina da primeira temporada.

SERIADO: The Rain

TEMPORADA: 2

EPISÓDIOS: 6

DURAÇÃO: média 45 minutos cada

ANO: 2019

Seis anos após um vírus dizimar quase toda a população da Escandinávia, dois irmãos se juntam a um grupo de jovens sobreviventes em busca de segurança – e de respostas.Com o vírus cada vez mais perigoso, os amigos correm para achar uma cura. Mas o cerco da Apollon se fecha, e as lealdades do grupo são postas à prova.
Para quem não assistiu a primeira temporada eu recomendo que leia este post aqui.

Na primeira temporada temos uma chuva tóxica que carrega um vírus mortal. Foi aí que os personagens principais de Simone e Rasmus ficaram durante seis anos esperando dentro de um bunker o pai deles, que ela cientista, ir buscá-los. Logicamente isto nunca aconteceu e eles foram achados por um grupo de sobreviventes. Porém a Apollo, que é uma empresa que faz experiências, está atrás de Rasmus, que é o único que possui o vírus e não morre, mesmo que seja o transmissor.

Agora a segunda temporada parte exatamente do mesmo momento em que a primeira terminou, na caçada da Apollo aos jovens para tentarem pegar Rasmus.


Agora os personagens, que continuam os mesmos, vão precisar encontrar pessoas específicas para tentar controlar o vírus que está em Rasmus, já que a vegetação também está adoecendo rapidamente e como eles estão em um ambiente de quarentena, também não podem sair, pois possuem cápsulas no corpo que explodem caso saiam daquela demarcação.

Logo começa-se a ver diversas cenas de ação entre as fugas dos que perseguem os fugitivos e também sobre o que eles descobrem, até porque o seriado precisou evoluir para não deixar o espectador na monotonia.

Com seis episódios apenas a ação realmente não para. Desta vez não houve tempo para que os personagens ficassem conversando coisas mais desnecessárias ou ficassem focando em um pouco mais de romance como na primeira temporada. Não há tempo hábil para isso, por esta razão cada episódio é uma corrida contra o tempo e uma descoberta de diversas formas.


Rasmus nesta temporada perde o controle sobre o vírus em seu corpo enquanto alguns cientistas tentam decifrar o que ele realmente tem. Preciso enfatizar a atuação do ator, que é dos melhores da série. Mesmo sendo mais jovem, ele consegue passar a emoção certa nos momentos necessários, principalmente por ter que viver com a sensação de medo e ter que se controlar o tempo todo para não matar a todos.

Em contrapartida em certos momentos fiquei me perguntando porque outros atores ainda continuavam na trama se eles estavam ali realmente para preencher cenário. Era lógico que não estavam fazendo um papel para a trama e as cenas em que apareciam eram fora do elenco principal, tanto que realmente isto acabou sendo decidido aos poucos.

A segunda temporada não vai servir para entregar ao espectador um resultado final, pelo contrário, vai tentar entregar algo e depois vai deixar mais mistérios ainda, com mais introdução de mistérios na história e mais cenários importantes.


Enfim, os seis episódios passam correndo. E isto acaba desanimando, já que são tão poucos episódios e tudo é tão bom que para quem gosta do seriado como eu, precisa ficar esperando uma confirmação de terceira temporada.

O final foi excelente, dando uma perspectiva do que poderia ter sido e como foi com a reação de Rasmus a tudo e principalmente a ser classificado como um objeto. O cenário continua sendo no estilo apocalíptico e como se passa na Dinamarca, acho um cenário lindo.

Espero que a terceira temporada seja confirmada e que se for para terminar nela, façam como nesta, que mesmo que não siga em frente, ao menos dê uma atenção especial aos detalhes. Mas ainda ficaram respostas que precisam ser decifradas. Para um seriado de ação, vale muitos pontos!



Autor: Harlan Coben
Título Original: Don't Let Go
Páginas: 272
Ano: 2019
Gênero: Ficção/ Policial
Editora: Arqueiro
                      Comprar

O detetive Nap Dumas nunca mais foi o mesmo após o último ano do colégio, quando seu irmão Leo e a namorada, Diana, foram encontrados mortos nos trilhos da ferrovia. Além disso, Maura, o amor da vida de Nap, terminou com ele e desapareceu sem justificativa.
Por quinze anos, o detetive procurou pela ex-namorada e buscou a verdadeira razão por trás da morte do irmão. Agora, parece que finalmente há uma pista.
As digitais de Maura surgem no carro de um suposto assassino e Nap embarca em uma jornada por explicações, que apenas levam a mais perguntas: sobre a mulher que amava, os amigos de infância que pensava conhecer, a base militar próxima a sua antiga casa.
Em meio às investigações, Nap percebe que as mortes de Leo e Diana são ainda mais sombrias e sinistras do que ele ousava imaginar.
Nap Dumas é um detetive que sempre guardou uma grande mágoa consigo. A morte do seu irmão onde todos disseram que foi um suicídio dele com a namorada, nos trilhos de trem. Nap não tem como acreditar que seu irmão teria a coragem de se jogar na frente de um trem, ainda mais com a sua namorada. A dor de não saber o que realmente aconteceu naquele dia o corrói diariamente.

Maura, a sua namorada da época de escola resolveu que no mesmo dia sumiria e não deixou sequer um bilhete. Nap perdeu o irmão e o seu grande amor. Mesmo que tivesse passado anos buscando por ela, nada foi encontrado, mesmo utilizando os benefícios de ser da polícia. A questão é que agora a polícia estava buscando por ele. Um policial que era seu amigo da mesma época de escola tinha sido morto em uma cidade vizinha e parece que outra pessoa estava no carro e ao que se presume pode ser sua antiga namorada. Será que pode ser ela a assassina?

"Agora sim, fico interessado. Há assassinatos. E há policiais mortos. Ninguém quer que sejam tratadas como duas coisas distintas, uma pior do que a outra, mas tem um monte de coisas que a gente não quer." P.21

A verdade é que seu irmão, sua namorada e a namorada de seu irmão e mais três amigos participavam de um Clube da Conspiração. Algo estranho parecia acontecer em uma antiga base militar e estes garotos acreditavam que mesmo que ela estivesse desativada agora e só fosse utilizada para fins burocráticos, ainda tinha algo sendo escondido.

Naquela época Nap não prestava muita atenção para isso, até porque era uma coisa que eles viviam separadamente. O problema é que agora estas mesmas pessoas do clube começaram a aparecer mortos. Não é a toa que depois de quinze anos eles estão morrendo um a um. Talvez o que tenha acontecido ao irmão de Nap não tenha sido um suicídio. E se foi um assassinato?

A partir deste ponto, Nap vai junto com seu grande parceiro e pai de uma das vítimas, tentar buscar todas as provas e evidências para mostrar que ninguém foi morto ao acaso e sim assassinado. Mas até quando a mentira ficará escondida?


Não tenho como negar que adoro todos os livros do Harlan que leio. Sei que tem sempre a diferença entre os detetives que atuam e neste vamos ter o Nap Dumas como personagem principal. Não lembro qual foi o outro livro que li com este personagem, mas uma coisa que vejo que o Harlan tenta fazer que escapa em alguns momentos é evitar que este detetive seja tão irônico e engraçado quanto o Byron é. 

Até o Fim é um livro que vai ligando uma ponta até a outra. Aos poucos e sem ficar pulando de capítulo em capítulo mudando de assunto, é uma história que vai direto. Aos poucos vai sendo contada toda a história do que aconteceu com Nap quando ele era adolescente e com o seu irmão, toda a tragédia e toda a história da conspiração por trás do que eles acreditavam.

"Nossa mente, assim como o coração, vai aonde quer. Portanto, nada posso fazer quando me vem à cabeça a imagem da grade protetora da locomotiva, quase uma dentição de aço devorando a carne fresca de dois adolescentes, as rodas pulverizando os ossos." P.120

Há uns capítulos que quando terminavam me deixava ansiosa e eu tinha vontade de pular o que estava vindo para saber a continuação, pois eu ficava em uma expectativa, já que Harlan tem essa mania de terminar um capítulo quando tudo está no meio da ação.

Claro que tem algumas coisas que eu não entendo que é como um personagem às vezes apanha tanto e não fica em um hospital como uma pessoa normal, mas a gente sabe que isto é coisa de história mesmo. E nesta tem bastante cenas de ação. 

A criação desta história sobre o clube da conspiração foi ótima para construir todo o enredo e levar o leitor para uma saída magnífica. Eu cheguei a um momento que não tinha mais a quem recorrer em questão de suspeitos e geralmente eu vou guardando vários na manga para tentar adivinhar, mas desta vez Harlan me pegou de surpresa.

 


E que surpresa. Jamais imaginava um final tão bem elaborado. Nem sequer tinha passado pela minha cabeça que aquilo poderia ter acontecido em nenhuma das páginas, até porque nem sequer percebi. Mais uma vez Harlan acertou com uma história envolvente, com vários personagens e um final aterrador.

Quando vejo um novo livro de Harlan Coben nem penso duas vezes se vou gostar da história. Sei que ele acerta sempre. Pelo menos até agora!



Autora: Jenny Han
Título Original: The Summer I Turned Pretty
Páginas: 240
Ano: 2019
Gênero: Ficção/ Romance
Editora: Intrínseca

Uma garota. A primeira paixão. E um verão inesquecível.Sempre que chegam as férias de verão, Isabel Conklin deixa para trás sua vida monótona na cidade e vai com a família para Cousins Beach. A casa de praia é seu segundo lar, e é lá que Belly reencontra as pessoas que mais ama: a melhor amiga de sua mãe, Susannah, e os filhos dela, Conrad e Jeremiah.Ano após ano, ela tenta se aproximar de Conrad, mas nunca dá certo. Parece que o garoto nunca vai corresponder aos sentimentos de Belly. Dessa vez, no entanto, ela percebe algo diferente: Jeremiah passou a enxergá-la com outros olhos, e os dois estão cada vez mais próximos. Belly mudou. E esse verão tem tudo para ser o melhor de sua vida.

Todos os anos desde quando era pequena Belly sabe onde vai passar o verão. Já é sagrado que quando o verão chega, ela e sua família façam suas malas e se preparem para ir para Cousins Beach e aproveitar junto com a melhor amiga de sua mãe, Susannah e sua família tudo o que o verão traz de bom.

Sempre foi assim. O problema é que Belly sempre foi a única menina da turma. Steven, seu irmão mais velho se unia com os filhos de Susannah, Conrad e Jeremiah e assim ela não participava de metade das coisas que eles aprontavam. Mas tudo bem, ela tinha o mar, a piscina e Susannah, que gostava dela como se fosse uma filha.

"A verdade é que Susannah estava certa. Foi um verão realmente inesquecível. Foi o verão que mudou a minha vida. Porque, pela primeira vez, eu me senti linda. A cada ano, eu sempre achava que o verão seria diferente, que minha vida ia mudar. Naquele, ela finalmente mudou. Porque eu mudei." P. 27

Claro que agora as coisas estavam diferentes. Ela estava com dezesseis anos, seu corpo aflorou de uma forma anormal e era o primeiro verão em que seus pais iam passar longe, já que tinham se divorciado. Belly esperava que não fosse atrapalhar os planos de ninguém, pois Susannah tinha ficado doente gravemente e tinha se recuperado e agora o que todos queriam era união.

E Belly sabe que vai ter que encarar Conrad, sua paixão secreta. Lógico que ele sempre esteve perto, mas nunca olhou para ela de outra forma a não ser como uma criança chata. Mas agora ela cresceu e ele também. E pasar o verão todo com ele e seu irmão fingindo que não há sentimento nenhum guardado há tantos anos pode ser tão massacrante quando conviver no ensino médio.

E é durante todo o verão que Belly vai descobrir sentimentos conflitantes e saber coisas que estavam escondidas. E lágrimas vão ser derramadas por todos com notícias dolorosas. Afinal, como um verão pode mudar uma vida?


Logicamente eu fui atrás desta trilogia por questão de ter lido a outra da autora: Para Todos os Garotos que já Amei. Por mais que esta trilogia tenha sio lançada antes, não a conhecia e só fiquei a par depois que a editora a relançou com uma capa mais fofa e original, a meu gosto.

"Cam foi o primeiro garoto que prestou atenção em mim daquele jeito, que disse com todas as letras que queria sair comigo. E que não teve vergonha de admitir isso." P. 111

Se você leu a trilogia do Para Todos os Garotos já vai estar a meio caminho de entender que esta aqui é o mesmo estilo, a única coisa que muda é que se passa na praia durante o verão. Acredito que a autora tenha uma escrita bastante parecida para mostrar a mesma versão de adolescência nestes casos.

Belly é uma garota que vai contar ao longo dos anos as experiências que teve durante os verões que passou com esta outra família e como ela tem essa paixão escondida por Conrad. A diferença é que neste específico verão que ela vai estar, começam a acontecer coisas mais maduras e coisas mais doloridas também, voltadas para o laço familiar.

"Então Jeremiah voltou, abriu a porta e a bateu com força. Aquele momento, frágil e tênue, ficou pela metade. Tinha acabado. Não dava para saber o que ele ia dizer. Os momentos, quando passam, não podem ser recuperados - eles simplesmente passam." P. 133

Eu estranhei um pouco o fato de que como eles sempre passaram o verão juntos, possam ter sentimentos a mais um pelo outro, tendo em vista que praticamente foram criados como irmãos, mas a temática do livro aos poucos leva a atender alguns contextos diferentes.

Claro que fiquei com um pouco de raiva de alguns personagens que ficavam com birra e faziam algumas cenas desnecessárias. Espero que isto vá mudando com o andar dos livros dois e três, já que sabe-se que também é um pouco característico da idade, mas também foi por situação imposta por questões familiares, o que também foi bem compreensivo.

A história é leve e passa rápido e o final não é um final. Claro que vai precisar emendar outro livro para saber o que acontece. Eu queria um pouco mais de maturidade na obra, um pouco mais de cenário, de descrição. Porém como disse, talvez consiga isto nas próximas obras, ao mesmo tempo que não foi uma obra 100% perfeita, mas é bastante relaxante para uma leitura rápida.



Está chegando o dia das mães e como o brasileiro (eu!) deixo tudo para a última hora, dá tempo de sobra para comprar o presente legal e muito útil para sua mãe e ainda por cima pode aproveitar e ler você também!

Vamos para algumas dicas de livros que vão ser muito úteis para todas as mães!

MINHA HISTÓRIA
Michelle Obama
Editora objetiva

Com uma vida repleta de realizações significativas, Michelle Obama se consolidou como uma das mulheres mais icônicas e cativantes de nosso tempo. Como primeira-dama dos Estados Unidos — a primeira afro-americana a ocupar essa posição —, ela ajudou a criar a mais acolhedora e inclusiva Casa Branca da história. Ao mesmo tempo, se posicionou como uma poderosa porta-voz das mulheres e meninas nos Estados Unidos e ao redor do mundo, mudando drasticamente a forma como as famílias levam suas vidas em busca de um modelo mais saudável e ativo, e se posicionando ao lado de seu marido durante os anos em que Obama presidiu os Estados Unidos em alguns dos momentos mais angustiantes da história do país. Ao longo do caminho, ela nos ensinou alguns passos de dança, arrasou no Carpool Karaoke e criou duas filhas responsáveis e centradas, apesar do impiedoso olhar da mídia.
Em suas memórias, um trabalho de profunda reflexão e com uma narrativa envolvente, Michelle Obama convida os leitores a conhecer seu mundo, recontando as experiências que a moldaram — da infância na região de South Side, em Chicago, e os seus anos como executiva tentando equilibrar as demandas da maternidade e do trabalho, ao período em que passou no endereço mais famoso do mundo. Com honestidade e uma inteligência aguçada, ela descreve seus triunfos e suas decepções, tanto públicas quanto privadas, e conta toda a sua história, conforme a viveu — em suas próprias palavras e em seus próprios termos. Reconfortante, sábio e revelador, Minha história traz um relato íntimo e singular, de uma mulher com alma e consistência que desafiou constantemente as expectativas — e cuja história nos inspira a fazer o mesmo.

MINHAS PLANTAS
Carol Costa
Editora Paralela

Quem não adora a ideia de ter um cantinho verde em casa? Plantas deixam tudo mais sereno, bonito e cheio de vida. Mas mantê-las vivas… não parece tão simples, não é mesmo? A paisagista, jornalista e apresentadora Carol Costa já foi responsável pela morte de várias plantinhas antes de se tornar profissional no assunto. E nos assegura: todo mundo pode ter um jardim saudável em casa! Desmistificando a ideia de “dedo verde”, ela dá dicas certeiras para todo tipo de emergência, como ingredientes secretos que ajudam orquídeas a florescer, receitas detox contra cochonilhas e o local ideal para deixar a sua suculenta preferida. Em Minhas plantas: Jardinagem pra quem mata cacto, Carol apresenta as plantas de acordo com sua necessidade de luz e, ao final de cada capítulo, traz um passo a passo para montar arranjos, transplantar orquídeas e até montar um terrário, ensinando todos os pulos do gato, truques ninja e macetes que reuniu em sua vida de jardineira.
EXPLOSÃO FEMINISTA
Heloisa Buarque de Holanda
Editora Companhia das Letras

Fruto de extensa pesquisa, este livro procura apontar de onde vem a força avassaladora do feminismo na última década e as mudanças pelas quais passou ao longo dos anos. A professora e escritora Heloisa Buarque de Hollanda, um dos nomes mais importantes na área cultural e nos estudos de gênero no Brasil, convoca jovens que estão marcando presença no ativismo, na poesia e nas artes para mostrar pontos de convergência e divergência entre os muitos feminismos que compõem o cenário brasileiro atual. Como podemos definir esta quarta e explosiva onda? Quem são as mulheres que estão à frente dos movimentos hoje e o que elas reivindicam? Como a militância vem impactando a política, o comportamento e, sobretudo, a criação artística?

IMPERFEITOS
Lauren Layne
Editora Seguinte

Quantas vezes um mesmo coração aguenta ser despedaçado? Essa é a pergunta que atormenta Michael St. Claire, o ex-bon vivant que, após ser rejeitado por Olivia e abandonado pelo melhor amigo, deixa o glamour nova-iorquino para trás e vai trabalhar num clube de tênis numa cidadezinha no Texas. Há um motivo secreto por trás dessa escolha geográfica: é lá que se encontram seu pai biológico e seu meio-irmão, Devon, que não fazem ideia de sua existência.
O que o plano de Michael não previa era conhecer Chloe, a garota mais inteligente, sarcástica e original que ele já vira. Em pouco tempo, eles se tornam grandes amigos, e quando Michael descobre que Chloe é apaixonada por Devon ele resolve que irá ajudá-la. Mas será que dois corações rejeitados conseguem, juntos, construir um recomeço? Ou irão apenas se machucar, perdidos na eterna busca por aceitação e pertencimento?


Você pode conhecer estes títulos ou outros diversos direto no site da Companhia das Letras ou nas lojas virtuais e físicas para aquisição.


A Arqueiro sempre publica alguns livros, geralmente trilogias da Nora Roberts. Desta vez, a escolha da trilogia a ser publicada é a Crônicas da escolhida, uma série distópica que parece estar levando a autora a novos patamares.

O primeiro livro já tem data de lançamento e os outros volumes já estão concluídos lá na gringa, exceto o terceiro que está com previsão de publicação no final de 2019. Veja mais informações abaixo:

ANO UM
CRÔNICAS DA ESCOLHIDA - LIVRO UM
Data de Lançamento: 10/06/2019

Quando este mundo acaba, um novo começa. Tudo começa na noite de Ano-Novo. A doença se alastra rapidamente. Em questão de semanas, a rede elétrica para de funcionar, as leis e o sistema de governo entram em colapso e mais da metade da população mundial é dizimada.Onde existia ordem, agora só há caos. E conforme o poder da ciência e da tecnologia diminuíam, a magia crescia e tomava o seu lugar. Uma parte dessa magia é boa, como a feitiçaria praticada por Lana Bingham no apartamento que divide com o amante, Max. Outra parte dela, no entanto, é inimaginavelmente maligna, e pode se esconder em qualquer canto, numa esquina, nos fétidos túneis sob o rio ou dentro daqueles que você mais ama e conhece…Espalham-se rumores de que nem os imunes nem os dotados estão a salvo das autoridades que patrulham as ruas devastadas, então Lana e Max resolvem deixar Nova York. Outros viajantes também seguem esperançosos para o oeste: Chuck, um gênio da tecnologia que mantém o bom humor em um mundo off-line; Arlys, uma jornalista que insiste em buscar e registrar a verdade; Fredinha, uma jovem com um otimismo que parece fora do lugar nessa paisagem desoladora; Rachel e Jonah, médica e paramédico, determinados a proteger uma jovem mãe e seus três bebês recém-nascidos.Em um mundo em que cada estranho no caminho pode representar a morte ou a salvação, nenhum deles sabe o que encontrarão. Porém, um novo horizonte os aguarda, a concretização de uma profecia ancestral que transformará a vida de todos os sobreviventes.O fim chegou. O início é o que vem agora.
As capas originais escolhidas para outros países são estas abaixo:

ANO UM  - LIVRO 1

DE SANGUE E OSSO - LIVRO DOIS
Tradução livre

A ASCENSÃO DAS MAGIAS - LIVRO TRÊS
Tradução Livre

Já li outras sagas da autora que foram mais para o lado da magia e confesso que gosto mais dela no gênero do romance. Pelo fato de que eu mesma não sou muito do gênero mesmo, mas para quem curte distopia essa trilogia vai ser interessante.

Mais informações direto no site da editora Arqueiro.




A Arqueiro agora está com uma novidade: Romances de Hoje. Como lançava os Romances de Época e fez um sucesso estrondoso com as publicações, os Romances de Hoje são aqueles romances que se passam na atualidade e trazem temas que passamos diariamente.

Vamos ver os lançamentos para o mês de maio para encher mais o caderninho das vontades?

A CASA DOS NOVOS COMEÇOS
Lucy Diamond
Lançamento: 03/05/2019


Em uma casa elegante próxima à orla, três moradoras têm mais em comum do que imaginam...Uma terrível descoberta leva Rosa a largar uma carreira de sucesso em Londres e, num impulso, recomeçar a vida como sous-chef em Brighton. O trabalho é árduo e estressante, mas a distrai. Bem, pelo menos até ela conhecer a adolescente emburrada que mora no apartamento ao lado, que a faz questionar suas escolhas.
Georgie se muda para o Sul com o namorado, Simon, atrás de uma incrível oportunidade... para a carreira dele. Mas ela está determinada a ser bem-sucedida como jornalista e faz de tudo para trabalhar para uma revista local. A princípio, a cidade parece recebê-la de braços abertos, mas não vai demorar muito até ela se meter em várias enrascadas.
Após uma grande tragédia, Charlotte passa as noites isolada em seu apartamento. Porém, Margot, uma senhorinha estilosa que mora no último andar, tem outros planos para ela. Querendo ou não, Charlotte vai precisar encarar o mundo real... e todas as suas possibilidades.
Quando as três se conhecem, a esperança renasce, a amizade floresce e um novo capítulo se inicia na vida dessas mulheres.



A PEQUENA LIVRARIA DOS SONHOS
Jenny Colgan
Lançamento: 03/05/2019


Nina Redmond é uma bibliotecária que passa os dias unindo alegremente livros e pessoas – ela sempre sabe as histórias ideais para cada leitor. Mas, quando a biblioteca pública em que trabalha fecha as portas, Nina não tem ideia do que fazer.
Então, um anúncio de classificados chama sua atenção: uma van que ela pode transformar em uma livraria volante, para dirigir pela Escócia e, com o poder da literatura, transformar vidas em cada lugar por que passar.
Usando toda a sua coragem e suas economias, Nina larga tudo e vai começar do zero em um vilarejo nas Terras Altas. Ali ela descobre um mundo de aventura, magia e romance, e o lugar aos poucos vai se tornando o seu lar.
Um local onde, talvez, ela possa escrever seu próprio final feliz.




DESENCONTROS À BEIRA-MAR
Jill Mansell
Lançamento: 03/05/2019


Clemency se apaixona por um belo estranho que senta ao seu lado durante um voo e logo começa a fazer planos para um futuro a dois, mas acaba se decepcionando ao saber que ele é casado.
Sam, o homem encantador do avião, aparece três anos depois na cidade litorânea onde Clemency mora, só que não veio à sua procura: desta vez ele está envolvido com a irmã postiça dela.
Belle parece ter um namoro perfeito com Sam, mas na verdade algo não vai bem na relação deles.
Ronan, melhor amigo de Clemency, aceita embarcar em um plano maluco e fingir um relacionamento amoroso com ela para provocar ciúmes. Pela primeira vez, o jovem sedutor não sabe o que fazer para conquistar a mulher que realmente ama.
E assim os desentendimentos e a confusão começam.
Enquanto o sol esquenta a areia e o mar turquesa cintila, uma verdade fica clara: segredos enterrados sempre acabam vindo à tona.





A DAMA MAIS DESEJADA
Julia Quinn, Eloisa James, Connie Brockway
Lançamento: 02/05/2019


Hugh Dunne, o irresistível conde de Briarly, precisa de uma esposa. Para ajudá-lo, sua irmã convida as mais elegantes damas da sociedade, assim como alguns cavalheiros, para uma festa em sua propriedade.
A reunião inclui a incrivelmente bela (e dolorosamente tímida) Gwendolyn Passmore, a sincera e adorável Katherine Peyton e a viúva lady Georgina Sorrell, além de alguns condes e até um arrojado herói de guerra.
Durante o evento, que promete ser o grande acontecimento da temporada, Hugh terá tempo suficiente para eleger a dama que mais deseja. A não ser que outro cavalheiro seja mais rápido.
Nesse caso, quem sabe ele acabe cortejando uma moça que definitivamente não está no mercado casamenteiro, e que vai exigir uma boa dose de perseverança...




JÁ DISSE QUE TE AMO - VOLUME 1
Estelle Maskame
Lançamento: 09/05/2019

Eden Munro foi para a Califórnia aproveitar o sol, as praias e celebridades. Seria um verão maravilhoso se ela não tivesse que conhecer sua nova família, repleta de estranhos: um pai que não vê há três anos, uma madrasta simpática até demais e três irmãos postiços.
Na casa chique, ela vai ter que ficar bem ao lado do quarto de Tyler Bruce, o mais velho dos irmãos. Ele tem olhos verdes que transbordam raiva e sarcasmo, um ego maior que uma mansão de Beverly Hills e cara de poucos amigos. Eden nunca tinha conhecido alguém tão desagradável e tão... intrigante.
Aos poucos, Eden tenta entender o que faz de Tyler uma pessoa tão envolvente quanto o clima da Califórnia. Em meio às festas e às novas amizades, ela percebe que está se apaixonando pela única pessoa que não deveria.

Para conhecer mais sobre cada lançamento e ver os que já foram lançados, é só ir direto no site da editora Arqueiro.






Autora: Elle Kennedy
Título Original: The Chase: Briar U #1
Páginas: 320
Ano: 2019
Gênero: Ficção/ Romance
Editora: Paralela


Todo mundo diz que os opostos se atraem. E deve ser verdade, porque não tem nada que explique minha atração por Colin Fitzgerald. Ele não faz meu tipo e, o pior de tudo, me acha superficial. Essa visão distorcida que ele tem de mim é o primeiro ponto contra. Também não ajuda que ele seja amigo do meu irmão.E que o cara que mora com ele tenha uma queda por mim.
E que eu tenha acabado de me mudar para a casa deles.
Mas isso não importa. Estou ocupada o bastante com uma faculdade nova, um professor que não larga do meu pé e um futuro incerto. Além do mais, Fitzy deixou bem claro que não quer nada comigo, embora tenhamos uma química de dar inveja a qualquer casal. Nunca fui de correr atrás de homem, e não vou começar agora. Então, se o meu roommate gato finalmente acordar e perceber o que está perdendo...
Ele sabe onde me encontrar.
Summer Heyward-Di Laurentis está na Briar Universidade agora. Não que isso fosse algo que ela tivesse planejado. Ela estudava na Brown como outras pessoas normais fazem até ser expulsa por um incidente com fogo e então, após seus pais mexerem uns pauzinhos, ela conseguiu continuar a faculdade onde seu irmão também estudou e onde outros amigos seus estudam.

Briar É um local muito conhecido, principalmente pelos famosos jogadores de hóquei. Principalmente por Colin Fitzgerald. Fitz é um daqueles homens que faz faculdade de dois tipos e ainda está no time da universidade.

"Não tem importância." Seco os olhos molhados, furiosa. "Não tem problema. Não vou chorar por causa de umas cretinas em uma casa superlotada. Não vou deixar isso me afetar. Selena Gomez ia se deixar afetar por isso? Claro que não." P. 13

E é quando Summer também não é aceita na fraternidade da faculdade, ela percebe que o único lugar que conseguiu uma vaga foi na casa onde moram três amigos do seu irmão: Hunter, Hollis e o famoso Fitz. O garoto que já a ignorou e que Summer tem total razão que não dá a mínima para ela. Mas o que fazer se este é o único lugar que ela tem para ficar com tanta urgência? Mesmo sendo rica e meiga?

E é ali, na faculdade de moda que Summer vai descobrir o seu talento e também lutar com sua dificuldade de aprendizado. ir para as festas com sua nova amiga Brenna e descobrir que tudo o que ela pensava que fosse é bem diferente. Principalmente quando ouve Fitz falando que ela não passa de uma patricinha mimada. Agora ela vai provar que é muito mais do que isto.

Porém o pequeno incidente com o fogo não vai chegar nem perto do que vai acontecer.



E bem-vindos para a grande história que vai dar continuação para a saga da autora da série Amores Improváveis. Eu sempre vejo as leitoras falando sobre a saga anterior que é composta por um total de quatro livros e também vai contar em cada um a história de um dos jogadores de hóquei.

A partir daí, como logicamente tem bastante personagem, a autora então decidiu fazer mais uma saga que agora vai ser denominada The Chase: Briar U. Este é o primeiro livro e que vai contar a história de Colin e Summer, que é a irmã de Garret, um personagem de um livro da saga anterior.

"Summer entra no quarto dela, e eu entro no meu. Quando meu telefone vibra, fico aliviado. Preciso de uma distração para não pensar em como este encontro foi estranho." P. 55

Eu não cheguei a ler a saga anterior, mas me informaram que eu poderia ler este livro que seria uma nova história. Realmente, porém se você vai querer saber tudo o que aconteceu antes, te indico a ler a série, mas neste livro sempre tem dicas e fatos que são contados para fazer com que quem não leu fique sabendo, como no meu caso.

Uma coisa que eu sempre elogio em livros que tem um conteúdo mais adulto e já deixo aqui bem claro, o número de vezes que a palavra pau e peitos vai aparecer é gigantesca. Então como é um livro com conteúdo adulto eu sempre espero que também venha com uma boa história e mais do que isto com diversão.

 


E não falo só a diversão das festas, dos jogos. Claro que tem bastante disto. Mas aquele tipo de briga de gato e rato é muito intensa também na trama. E eu me diverti. Dei tanta risada com os personagens que às vezes penso como seria divertido se as faculdades brasileiras também disponibilizassem este estilo de fraternidades e tudo o mais para só saber como é viver a história de um livro. O pequeno detalhe é que eu não me daria bem porque seria de uma história de nerds.

"Desculpa", diz ele, com a voz rouca. "Me sinto muito mal mesmo. E não estou tentando impedir que outras pessoas queiram você. Pelo menos não intencionalmente. Só sei que a ideia de você sair com ele hoje está me matando." P. 227

Mas Summer é engraçada e decidida e Fitz não é aquele cara galinha, pelo contrário, ele é fofo e doce, porém nada parece dar certo e eles sempre brigam. As cenas sensuais são ótimas e por um milagre eu não enjoei delas, o que geralmente acontece quando a história se repete muito.

Agora quero ver como vai ser o próximo livro da série e já espero mais dos garotos e das brigas. Para uma caçada, a escolha da autora foi certeira!



Autora: Sabrina Dias
Título Original: A Princesa e o Plebeu
Páginas: 256
Ano: 2019
Gênero: Ficção/ Romance
Editora: Chiado Books

Luciana Evangeline Greymon é uma princesa incomum, segura de si e com uma personalidade forte. Presa em seu castelo pelo próprio pai sonha em conhecer o mundo fora dos grandes muros. Ao descobrir que será obrigada a casar-se por negócios, foge do palácio e encontra aquele que pode ser o amor de sua vida. Liam não é exatamente o príncipe encantado de um conto de fadas. O camponês pode ser bem irritante as vezes. E a personalidade conflitante dos dois os deixa intrigados. Mas, como a vida sempre guarda surpresas, alguém no castelo quer fazer mal a família real e isso deixa Luciana e todos que ela ama em perigo. Uma história com um amor proibido, um traidor impossível e um príncipe perdido.

Luciana é a princesa do reino de Paladya. Agora que já é adulta e em breve vai completar dezenove anos ela se sente totalmente presa no lugar em que vive. Seu pai a mantém em rédeas curtas desde a morte de sua mãe, assassinada quando Luciana ainda era apenas uma menina. Claro que o que ela não sabe é que tudo isto teve a ver com o rei.

Luciana nunca pode sair do palácio e explorar os lugares que tanto tem curiosidade, mesmo que sonhe muito com isso. Inúmeras vezes já tentou fugir, mas sem sucesso. E agora por mais do que tudo o seu pai, por mais rico que seja o seu reino, que que ela se case com Alexander, o príncipe do reino vizinho.

"Liam, que tinha chegado até ali pedindo passagem, olhou para a garota. Era mesmo ela. O mesmo manto e os mesmos cabelos vermelhos inesquecíveis.
Assim que pôs os olhos em Luciana, Liam sentiu sensações estranhas. Um calor percorreu toda a extensão do seu corpo e ele sentiu o pulso acelerar." P. 29

A saga das tentativas de Luciana em fugir deu certo e assim ela conseguiu ir até o centro do povoado. Era tudo tão diferente e lindo que quando ela se tornasse rainha só pensava em retribuir com aquelas pessoas. Mas algo deu errado e seu cavalo, como uma direção do destino, a joga longe, deixando-a momentaneamente incapacitada.

É então que ela conhece mais pessoas que ajudam a princesa a se recuperar. Mas entre eles está Liam, um rapaz forte e bonito que logo chama sua atenção. Liam sequer sabe quem é aquela garota linda e de língua afiada, que chama tanto a sua atenção.

Logo os dois vão começar a ficar mais íntimos e o que eles começam a sentir se torna totalmente proibido. E algo no reino de Paladya não está certo. Mortes e conspirações começam a acontecer e alguém precisa descobrir antes que seja tarde demais para todos.


"Ela entendeu o que ele queria e se aproximou também. Cada vez mais próximos até que seus lábios se encontraram. E como da primeira vez uma explosão de sensações se apoderou dos dois." P.164

Quando comecei a ler A princesa e o Plebeu eu fiquei imaginando a questão de que há uma história com este contexto de que a princesa não pode se casar com alguém de menos valor social do que ela, e como isso é tão visto hoje em dia em nossa sociedade também.

Afinal, já vimos isto tantas vezes até na realeza britânica, imagina diariamente com as pessoas achando que tudo se baseia em interesses? Não dá para negar então que uma parte das pessoas é interessada sim em dinheiro, porém outras nada mais pensam do que no amor, certo?

"Ele parou e Luciana ficou calada. Sem saber o que dizer. Ela tinha imaginado que ele estava mais do que feliz por se casar com ela e pôr as mãos na herança, mas a verdade era que ele não queria, tanto quanto ela." P.114

Nos primeiros capítulos vamos ver o que aconteceu com a vida da mãe de Luciana e o rei Renê, como tudo aconteceu para que a rainha perdesse a vida e acho que isso foi muito importante principalmente para o final que foi uma reviravolta gigantesca e não vai deixar a leitora pensando que é um clichê.

Depois vamos ver como é a vida de Luciana no castelo e toda a preparação do aniversário e das festas. O legal é que a autora vai introduzindo os personagens aqui e vai colocando um suspense a mais, não fica só por conta do romance, que aliás não é aquela coisa que bateu e pronto, é romance.

O livro é rápido de ler e gostei da diagramação da editora. E o final como já comentei, é um momento bem especial e curioso até. Não sou muito de ler histórias em que parecem que princesas são tudo de lindo e maravilhoso, mas esta foi uma grata surpresa!




Autor: Pedro Porciúncula
Título Original: Epifonia
Páginas: 138
Ano: 2019
Gênero: Ficção
Editora: Chiado Books


Quando se pega um ônibus, podemos ir até ao nosso destino, ou mudá-lo completamente. Regados a boas histórias e Rock n’Roll, dois amigos viajam até Porto Alegre para assistir ao show de sua banda favorita. Em uma Jornada espiritual e musical, eles decidem que nada mais será como costumava ser e que todo o tempo ruim ficará para trás.
Quando um amigo tem muitas histórias para contar e a vida parece não estar cheia de muitas surpresas positivas, parece que as ideias começam a não sair corretas. É assim que o personagem principal de Epifonia começa sua saga. Um profissional da área de humanas que ainda não encontrou sua fama e que dá aula de inglês e que se encontra não passando em seu mestrado.

É então que reúne decide escrever um conto e fazer uma ilustração para uma de suas bandas favoritas: Matanza. E não somente isto, decide também que entregar direto para a banda pode ser o pontapé inicial para o próximo sonho. Porém o show é em Porto Alegre e são cinco horas de viagem até lá, de ônibus e monotonia pura.

"Rimos. Porém, não podia deixar de ser aquele cara que tenta botar juízo na cabeça dos outros. Esse era o meu propósito quando estávamos juntos." P.15

Assim o personagem decide que com seu melhor e mais maluco amigo Felipe vai ir até lá, se juntar ao seus outros amigos que moram em Porto, o Thiago e o Álvaro e em uma trama maluca e em aventuras para lá de perigosas tentar fazer isto dar certo.

O meio do caminho são todas as aventuras que acontecem tanto durante a viagem quando as lembranças que surgem da amizade de todos. Afinal, ser adulto não é algo tão simples e sempre se imagina algo diferente. Ao chegar em Porto Alegre eles vão ter que lidar com emoções e uma ansiedade sem fim até o ponto final desta saga.


Vamos então falar de Epifonia. Vou ter que dizer que em certos momentos a leitura teve dois ápices da minha razão. Nossa, que coisa meio estranha para eu escrever então vai ser muito melhor eu explicar.

Primeiro preciso falar sobre os personagens. Primeiro tenho que citar o personagem principal que ainda não conseguiu alcançar seus sonhos e objetivos e está naquela fase da vida, ou nas várias dela, em que ficamos nos questionando qual a razão de tudo estar tão errado ou por qual caminho estamos seguindo. É o cara mais certo da turma, diga-se de passagem.

"De longe, eu a vi esperando na porta. Ela era inconfundível na multidão. Tudo ficava preto e branco ao redor dela e a vida, de represente, fazia sentido." P.23

Em contrapartida há Felipe, que é o personagem gostosão, que acaba pegando todas as mulheres, é o fortão que bate em todo mundo e por aí vai. Já os outros Thiago e Álvaro já são mais reservados e tem um foco menos central na trama. Mas acho legal que eles também possuem sua experiência de loucura.

Então, o fato é que chegou um momento em que eu estava com olhos de uma leitora feminina e feminista. Então em certos momentos o tal Felipe me dava raiva, pois a todo momento era uma mulher que ele pegava, era outra que ele passava a fala. Ou seja, parecia que todas as mulheres não tinham valor. Então eu parei o livro por um tempo para analisar qual o meu posicionamento como leitora. Leitora crítica que não pode aceitar uma visão diferente? Então voltei para a história!



Veja bem, a história é fictícia e sabe-se muito bem que existem mil Felipes por aí. Minha leitura não estava liberando nenhum tipo de Felipes na sociedade e sim conhecendo um personagem. E então quando aceitei isto a leitura foi uma total aventura. Posso dizer que o autor tem uma dedicação pela escrita que é como se ele estivesse escrevendo um diário.

"Foi quando eu entendi as regras do jogo do Caos e, uma vez que minha oportunidade tinha passado, ficou claro para mim que eu teria que a partir dali uma espécie de fardo para carregar. O tributo não fora pago e a oferenda não seria aceita." P. 107

Ele cita bandas as quais eu conheço então eu sabia que a forma como ele escrevia eram reais e também os tais moshs ou as tais rodas punks que ele cita também. Afinal, eu já participei de algumas! Sim. Todo mundo tem sua dose de loucura na vida! E ele vai desempenhando o papel do personagem mostrando como a vida é insana e como é um caos que vai se desenvolvendo.

O final da leitura tem uma reflexão ótima. Nem sempre o que fazemos em diversos momentos é o que vamos fazer para sempre na vida. E até mesmo nisso cito o Felipe. E foi por este motivo que mudei completamente minha opinião. A idade passa, as ideias mudam e os sonhos se concretizam. Pedro conseguiu colocar tudo isso em poucas páginas, mas em experiências bem tocantes!



Depois de eu estar colocando em dia alguns seriados e de ter estreado uma das minhas séries favoritas (The OA) que eu já vi e revi, agora estou esperando mais algumas coisas boas que estão para chegar na Netflix.

AREIA MOVEDIÇA
Estreia: 01/04/2019


Para quem não conhece a autora Anne Holt, ela é muito famosa por diversos livros de suspense e este não vai ser diferente. Esta série é baseada no livro da autora. A história fala sobre a história de uma jovem que vai ser acusada de um assassinato após um massacre em uma escola na cidade de Estocolmo.
THE SILENCE
Estreia: 10/04


O mundo é atacado por terríveis criaturas assassinas atraídas pelo som. Ally Andrews (Kiernan Shipka), uma jovem de 16 anos que perdeu a audição alguns anos antes, parte em busca de refúgio ao lado de sua família. Na jornada, eles se deparam com um culto sinistro cujos membros estão determinados a explorar os sentidos aguçados de Ally.

Eu sei que você vai dizer que já teve filme assim parecido e que tudo é igual, mas a verdade é que este filme foi adaptado de um outro livro e como está fazendo sucesso filmes deste tipo, então a Netflix está adaptando todos os filmes possíveis com este tema.
THE RAIN - SEGUNDA TEMPORADA
                                                                        Estreia: 17/05





Uma publicação compartilhada por Netflix Nordic (@netflixnordic) em

The Rain teve sua primeira temporada em 2018 e eu adorei cada parte. A série fala sobre a história de dois irmãos que ficaram escondidos em um esconderijo durante uma epidemia que era transmitida pela chuva e água. Agora um deles tem o vírus porém não se contamina, mas contamina os outros. Acho a série cheia de ação e não vejo a hora de assistir.

Estas são as três que estão na minha lista, mas ainda tem Lúcifer que também estou aguardando e Dark. Ufa!