Autora: Lucinda Riley
Título Original: The Olive Tree
Páginas: 464
Ano: 2018
Gênero: Romance
Editora: Editora Arqueiro

Quanta verdade o amor é capaz de suportar?Helena nunca esqueceu o verão que passou na mágica Pandora, a casa de seu padrinho no Chipre, onde, cercada por oliveiras e pelo verde-esmeralda do Mediterrâneo, ela se apaixonou pela primeira vez, aos 15 anos.Mais de duas décadas depois, tendo herdado a antiga propriedade, ela retorna a Pandora para mais um verão, dessa vez em companhia do marido e dos filhos. No entanto, Helena sabe que voltar àquele lugar pode trazer à tona segredos que ela preferia esconder.Um desses segredos envolve Alex, seu filho mais velho, fruto de uma relação anterior a seu casamento. Com uma inteligência acima da média, ele vive a difícil transição para a vida adulta e está determinado a descobrir a identidade de seu verdadeiro pai.Enquanto o verão avança e pessoas do passado de Helena reaparecem, Pandora parece pronta a revelar os mistérios que ocultou por tantos anos e que, uma vez descobertos, farão com que a vida de Helena, e de sua família, nunca mais seja a mesma.
Pandora é uma casa linda e antiga onde morava Angus, o padrinho de Helena. Uma casa onde vidas foram vividas, e muitos amores e desamores tem histórias contadas e gravadas em suas paredes. Foi nesta linda casa no Chipre que Helena passou suas férias durante vários momentos de sua vida, já que sua mãe e seu pai não tinham tempo para ela, e seu padrinho a acolhia com todo o seu coração. 

Aquele céu azul e o calor envolventes fazem com que Helena se sinta acolhida em todos os sentidos. Ao invés do frio da cidade onde mora na Inglaterra. Helena resolveu passar férias na linda Pandora agora que seu padrinho faleceu. Ela precisa voltar para dar uma boa organizada no lugar e até mesmo modernizar com alguns bons móveis, uma nova cor e uma ou outra coisa que venha a agradar a ela. Não que vá mudar a vida que exista nela.

"Naquela época, eram muitos os sonhos, com a perspectiva da idade adulta se estendendo diante dela. A quem amaria? Onde iria morar? Até onde seu talento a levaria? Será que iria ser feliz...?" Pág. 30
Assim Helena e seus dois filhos, Alex de treze anos e Immy de cinco, saem na frente para arrumarem a casa para a chegada do seu marido William e seu outro filho de três anos, Fred. Apesar de ser férias em família, muita gente se convidou para ficar aquele período em Pandora também. Jules, o marido e seus dois filhos e mais Sadie, sua melhor amiga. No fim de tudo, a filha do primeiro casamento de William também vai fazer parte dos convidados e assim todos vão desfrutar de um lugar ao sol de Chipre.

Mas em meio a passeios e entretenimentos ao redor da ilha, Helena encontra um amor do passado, Alexis, com quem teve um relacionamento na adolescência. É com ele que ela vai relembrar algumas dores e momentos de felicidade e também é ele quem vai ajudá-la em momentos mais difíceis.




"Helena passou um tempo sentada, contemplando o deslumbrante céu noturno - inundado por uma miríade de estrelas, que ali pareciam brilhar com muito mais luz -, e sentiu que o cansaço começava a substituir a adrenalina. Entrou pé ante pé e se deitou na cama ao lado da filha. E, pela primeira vez em semanas, adormeceu imediatamente." Pág. 31

Alex, filho de Helena quer descobrir quem é seu verdadeiro pai. Mesmo que William sempre tenha sido seu pai por criação, ele tem a curiosidade de saber quem é o seu gene de verdade. Sua mãe nunca quis conversar sobre isto e ele tenta aos poucos descobrir alguma coisa. Ser um gênio não ajuda muito já que ele se torna diferente de muitas pessoas, mas agora ele pretende saber quem é o seu pai e tentar saber sobre sua família por parte de pai.

Em meio  ao amor em Chipre e a felicidade de todos, muitos segredos serão revelados e talvez muito do que se originou naquele lugar poderá ter fim ali mesmo, anos depois.

Nem preciso dizer que amo Lucinda Riley. Este é o mais novo lançamento dela que não está elencado junto com a saga das Sete Irmãs e quando comecei a ler vi que ela estava colocando mais um novo lugar em sua história: Chipre. Nunca tinha lido uma história com este país como cenário e amo quando leio algo com calor e natureza em volta. A descrição da casa, dos locais, da população em si é bem generosa, o que facilita a leitura a fluir muito mais fácil.

Neste livro não há a passagem de tempo costumeira da autora. Vamos começar a história em 2006 com o Alex voltando até Pandora para rever a casa e depois relembrar a história que acontece em 1996 em que ele conta através de um diário e também pela visão de Helena.


"Minha querida menina,
Estou sentado sob a nossa árvore pensando na última vez em que você ficou aqui comigo, deitada em meus braços. Embora tenha sido há menos de uma semana, a sensação é de que se passou uma eternidade. Não saber quando a verei de  novo torna nossas despedidas muito mais duras." Pág. 179
Lendo a história e conhecendo um pouco sobre a vida de Lucinda Riley jurei estar lendo o diário pessoal dela. É como se pelas páginas ela descrevesse suas próprias férias e fiquei imaginando se ela seria daquela forma, tão simples e tão calma ao mesmo tempo. Tão receptiva e cativante como é com todos os leitores. E ao final do livro ela deixa uma nota em que descreve que também fez uma viagem assim e se baseou na sua própria história para fazer O Segredo de Helena, deixando assim mais veracidade na sua escrita.

É um livro emotivo. Vai tratar de diversos assuntos mas principalmente de escolhas. E escolhas difíceis que se toma na vida. Eu me coloquei no lugar de Helena e acredito que tomaria as mesmas decisões dela e acredito que ela foi totalmente corajosa em cada ponto.

"Existe algum lugar mais lindo do mundo?, pensou Helena, ao percorrer os meandros elegantes das ruas de Viena, a caminho do café. O sol de fim de tarde, de um calor incomum para setembro, inclinava-se sobre as majestosas construções de pedra, banhando-as de um brilho dourado que refletia perfeitamente o estado de espírito que a animava." Pág. 305


Terminei a história suspirando. Feliz com a trajetória de todos os personagens e querendo ir tirar umas férias em Pandora. A diagramação do livro é de letras de tamanho normal e com páginas meio amarelinhas, daquelas que adoro ter e que não prejudica a visão.

Só fico chateada quando cada livro acaba e sinto que tenho que deixar Lucinda Riley ir mais uma vez. E com o livro todos os personagens aos quais já tinha me apegado. Mas sei que ela voltará. E que novamente me fará suspirar em um mundo de cenários ora selvagens, ora românticos. E de todas as formas estarei repleta de vida em páginas novamente.


9 Comentários

  1. Acho que fiquei meio decepcionada em saber que esse livro não tem aquelas passagens de tempo deliciosas que ADORO nos livros da Lucinda, mas vou dar créditos mesmo assim porque história de família ainda tem e isso deixa o livro bem charmoso

    ResponderExcluir
  2. Apesar do livro ter uma capa lindona eu não me sinto atraída pela trama em si, acho que a quantidade de personagens que colocaram dentro de uma casa para se fiar com possíveis flashback é meio massante parra mim é pode até se tornar confuso. ainda que tenha alguma veracidade na escrita da autora. Por outro lado o seu contentamento com a leitura é contagiante, então talvez que devesse dar uma chance a Lucinda, quem sabe né?!

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Greice. Eu tinha lido uma resenha sobre este livro e havia ficado encantada, fiquei mais um pouquinho agora. Eu acho a maneira que a Lucinda tem de descrever paisagens e lugares maravilhosa, como ela consegue detalhar e nos mostrar cada pedacinho dos lugares sem deixar a história cansativa. Achei a premissa muito interessante, principalmente pela escrita corrente da história como um diário e pela história anterior da protagonista nesse lugar paradisíaco. Espero poder ler em breve!


    Bjoxx ~ Stalker Literária

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    O livro tem um ótima premissa, e sua ambientação é bem agradável. O romance parece ser bem construído, assim como o mistério. Fiquei curioso agora, haha. Adorei a resenha.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Eu li apenas um livro da Lucinda e tem muito tempo. Amei o que li, mas nunca mais tive a oportunidade de ler outra hist´poria dela. Cada resenha que leio de seus livros, fico interessada e acabou de acontecer isso ao terminar de ler seus comentários sobre este livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Greice,

    Eu infelizmente não gostei desse livro, foi uma leitura que demorou para encaixar e no final não encaixou rs, mas eu entendo que talvez seja uma coisa pessoal minha e o momento que eu estava quando li, mas no geral, achei muito arrastado e sem sentido algumas coisas e a personagem principal bem enfadonha. Quero dar uma chance para a autor com outro livro, mas que bom que você gostou da obra :)

    beijos!

    ResponderExcluir
  7. Que maravilhosa a sua resenha! Já achei super interessante essa ambientação no Chipre. Ainda não li nenhum livro da autora, mas com tantos leitores apaixonados por ela, preciso logo ler alguma de suas obras.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu nunca li nada desta autora, acredita? Mas esse livro tem despertado minha curiosidade, tanto pelo enredo quando por essa capa maravilhosa (Arqueiro arrasando, como sempre). Adorei sua resenha e fiquei ainda com mais vontade de ler. Parece ser uma leitura intensa e que foi escrita com muita sensibilidade pela autora. Outro ponto que me deixou com vontade de ler é o fato de saber que a história se passa no Chipre, pois é um lugar sobre o qual eu não sei quase nada.
    Amei sua resenha e fiquei muito curiosa para ler este livro. Já anotei a dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu solicitei esse livro e estou esperando chegar. Ao ler sua resenha fiquei extremamente contente por ser uma trama bem envolvente e por ter essa conexão com a escrita da autora. Vejo muitos comentários sobre como nos sentimentos envolvidos com seus personagens e mal posso esperar pra conhecê-los.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos