E mais uma vez eu tenho que trazer algum tipo de filme pós apocalíptico pois não consigo fugir deste tema. Na verdade não é bem assim, é que o tema está sendo bastante tratado em diversos filmes e seriados e assim há muita coisa boa saindo pela Netflix ou outros canais pagos.

Para quem já conheceu Cargo sabe que ele foi baseado em um curta-metragem de cerca de oito minutos e então transformado neste enorme filme que conta com uma hora e quarenta e quatro minutos.

Não ia perder este filme até porque sabia que tinha um cunho um pouco diferente dos demais, não era algo estilo Guerra Mundial Z em que está todo mundo correndo de tudo, é até um pouco mais sensível e emotivo.


Sinopse: Em meio a um apocalipse zumbi na Austrália, um pai desesperado busca alguém disposto a proteger sua filha pequena.



O filme Cargo mostra inicialmente uma família em um barco na Austrália em meio a um rio onde estão praticamente isolados de tudo juntamente com uma criança pequena. Aos poucos vai sendo percebido que não há pessoas próximas e que algo dizimou a população do lugar. A cena em que o personagem principal encontra uma outra família e tenta contato e então é ameaçado com uma arma faz com que o telespectador perceba que ninguém quer chegar perto de ninguém e então ao pegar kits de sobrevivência no lago descobre-se que um vírus realmente tomou conta do lugar.



O legal de tudo é que as coisas acontecem de forma lenta mas ao mesmo tempo não é nada chato ou monótono. Quando o casal descobre um iate e vai até lá para conseguir mantimentos, a mulher acaba sendo mordida e é a partir deste ponto em que se começa a contagem de 48 horas para que o vírus se instale completamente no corpo. E então eles decidem que precisam buscar socorro tanto para a esposa quanto para a criança. 

Mas no meio do percurso acabam acontecendo aquelas coisas normais de filmes e sobre somente o pai da criança que também acaba mordido e a criança. Assim o filme vai se basear nas 48 horas em que ele tem para deixar sua filha segura com alguém em um lugar inóspito.




A experiência toda é muito emocional pois ao longo do trajeto pessoas novas vão surgindo e cada uma tem uma concepção diferente do que está acontecendo no mundo. E é isto que faz com que o filme se torne uma lição de emoção e ao mesmo tempo de controle da raiva. Vai haver personagens que vão tentar se aproveitar de situações e outras que só querem ajudar mas também não conseguem seguir um caminho sem rumo.

A beleza fica por conta do cenário total da Austrália que é totalmente explorada e também pela cultura local. É de tirar o fôlego. Logicamente vai haver zumbis, mas não será o forte do filme. Gostei também do desenvolvimento do vírus, já que os sintomas vão surgindo aos poucos, trazendo assim mais angústia ao longo dos minutos.


É a luta de um pai em busca da salvação da filha e também a busca de uma outra filha em busca da própria salvação. É um filme para fazer pensar em como a sobrevivência se torna importante quando o que possuímos dentro de nós é somente o amor e não o desejo da ganância, que também é bastante trabalhada no trailer.

Terminei o filme com o coração na mão. Há todos os enfoques para quem gosta de filmes de zumbis. Mas não há como negar que é um filme que nos faz entender que mesmo no pior dos momentos a união ainda continua sendo o maior poder do ser humano. Amei o filme pela sensação que ele passa. Pode até repassar o gê.ero de terror, mas é uma experiência humana de equilíbrio emocional!








10 Comentários

  1. Oi Greice! Vi o curta e fiquei esperando ansiosamente o lançamento do filme por completo e qual foi minha surpresa ao ver meu querido Martin no papel do pai da criança. Amo apocalipse zumbi, e já estou louca pra ver. Quase havia me esquecido! Acho muito legal o fato da história se passar com o pai buscando a sobrevivência da filha, já sabendo que ele não conseguiria. Gosto de como vão surgindo pessoas e das interações que isso traz para a trama. Obrigada!


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  2. Eu vi esse filme esses dias, na verdade foi o meu marido que escolheu ele pra assistir e eu decidi ver só per ter achado a bebezinha muito fofa. Concordo com suas considerações sobre ele, o final foi tocante.

    ResponderExcluir
  3. Amo dicas de algo pra ver no cinema ou na tv.
    Sempre gostei de producoes com temas de fim de mundo e esse ainda nao conhecia.
    Achei interessante e como vc disse, o melhor é ver o lado humano e a união de todos para vencer.
    Adorei a dica e pretendo assistir.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Como assim eu não sabia sobre esse filme? Gostei muito da trama e da ambientação. Gosto desse tipo de filme, já fiquei toda empolgada para assistir. Eu gosto bastante do ator, principalmente quando ele fez personagens mais sérios assim.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Não consigo me sentir atraída por esse tipo de filmes e nem seriados. Zumbis ainda não consegui me apegar a nenhum que já dei chance em conhecer.
    A premissa parece interessante até, mas certamente não pegarei pra assistir.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Oi Greice,
    Adorei a sua resenha e vou ver Cargo assim que der. Obrigado pela dica.
    Com amor, André
    Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  7. Tenho ouvido e lido elogios para com o filme, mas não sei se funcionaria para mim. O que mais me interessou foi o cenário Australiano, mas acho que ainda é pouco para eu me dedicar e assistir.
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bom?
    Esse filme está na minha lista da Netflix. Vou aproveitar que essa semana será feriado na minha cidade e vou fazer uma sessão de cinema em casa com esses e outros filmes que eu já deveria ter visto. Adorei a dica.

    Beijos!
    http://www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá! Tudo bom?

    Ainda não tinha ouvido falar desse filme, não tenho certeza, mas acho que já passei por ele, mas nunca parei para de fato vê-lo, haha. Não tenho o hábito de ver coisas com essa temática zumbi, apesar de nunca deixar de ver caso me depare com um filme nesse estilo. Fico feliz que gostou tanto, me deixou bem curiosa, anotei aqui a dica e espero ver o filme o mais rápido possível ♥

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oie.

    Eu sempre que abro a Netflix vejo esse filme em destaque, mas eu não tinha parado para ver direito. Fiquei feliz ao ler sua review, porque amo filmes que tem o ritmo mais lento, porque eu acho que aproveito mais o desenvolvimento dos personagens. Anotei a dica por aqui, vou tentar assistir logo :)

    beijos! =)

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos