Autora: Moïra Fowley-Doyle
Título Original: The Accidente Season
Páginas: 256
Ano: 2016
Editora: Intrínseca



Acontece todo ano, na mesma época. Todo mês de outubro, inexplicavelmente, Cara e sua família se tornam vulneráveis a acidentes. Algumas vezes, são apenas cortes e arranhões. Em outras, acontecem coisas horríveis, como quando o pai e o tio dela morreram. A temporada de acidentes é um medo e uma obsessão. Faz parte da vida de Cara desde que ela se entende por gente. E esta promete ser uma das piores.No meio de tudo, ainda há segredos de família e verdades dolorosas, que Cara está prestes a descobrir. Neste outubro, ela vai se apaixonar perdidamente e mergulhar fundo na origem sombria da temporada de acidentes. Por que, afinal, sua família foi amaldiçoada? E por que não conseguem se livrar desse mal?Uma narrativa sombria, melancólica e intensa sobre uma família que precisa lidar com seus segredos e medos antes que eles a destruam.

Todos os anos em outubro a temporada de acidentes acontece. Mas não é com qualquer pessoa, em qualquer cidade ou qualquer casa. É somente na família de Cara e isto já acontece há muitos anos. Sua mãe começou a perceber que suas filhas estavam sempre se machucando de alguma forma neste período e até mesmo ela, seu irmão e seus pais também sofriam com coisas estranhas que de repente do nada vinham e os machucavam.

Cara também tinha um irmão postiço, um meio irmão na verdade, já que sua mãe se casou com Christopher e do nada ele um dia resolveu sumir e deixar o filho para trás morando com a família. Ligava de vez em quando para saber como ele estava, mas nunca tinha nenhum tipo de contato.

"Então, brindemos à temporada de acidentes,
Ao rio que corre sob nossos pés, onde naufragamos nossas almas,
Aos hematomas e aos segredos, aos fantasmas no sótão,
Mais um brinde à estrada da água." Pág. 7

Alice era um pouco diferente da irmã. Um ano mais velha gostava de estar entre os mais populares da escola e ser mais descolada apesar de estudar bastante. Namora um Nick, um garoto roqueiro que muitas garotas caem aos pés o tempo todo mas que Alice não dá muita bola.

Também existe Bea, a melhor amiga de Cara e que é uma bruxa em potencial, já que está o tempo todo lendo cartas para saber do futuro e das coisas que acontecessem ao redor. Se já não bastasse tudo isto, Cara percebe que há uma amiga sua, ou melhor, ex-amiga, Elsie que aparece em todas as suas fotos desde quando era criança, mas quando vai procurá-la por ser a guardiã da caixa de segredos não a encontra mais.


"Acho que ela quer comemorar o fato de mais uma temporada de acidentes estar chegando ao fim, mas algo neste brinde me inquieta. É como se a temporada de acidentes não pudesse ser abordada de forma tão direta e descontraída." Pág. 33



Agora novamente na temporada estão todos cheios de roupas, casacos, meias, luvas e gorros. Evitar ao máximo qualquer envolvimento em brincadeiras perigosas ou até mesmo uma corrida que pode causar algo catastrófico.

Mas é quando perto do Halloween que Cara decide fazer uma festa em uma casa mal-assombrada que passa por cima de um rio é que as coisas mais estranhas vão acontecer. E não somente isto, há segredos muito guardados que podem vir à tona por causa de pessoas ou seriam fantasmas que tentam se comunicar?

Já fazia um certo tempo que queria ler este livro. Li algumas resenhas positivas e outras negativas e creio que depende muito de como você com a expectativa da leitura. Eu não esperava nada muito grande ou um segredo gigantesco que pudesse causar tudo de acidentes e acredito que foi isso que me fez gostar do livro.

"Agradeço à Sra. Byrne sem comentar que Elsie não tem amigos nem celular. Pelo menos eu nunca a vi com um, o que é bem incomum em uma escola onde alunos trocam mensagens de texto escondido debaixo da mesa durante a aula e escutam música praticamente no volume máximo durante o almoço." Pág. 65

É basicamente um livro para adolescentes. Claro que tem cenas que mostram a amizade, que é a base principal do livro e que tem outras que vão contando a história da família. O legal é que no fundo há um mistério que vai sendo revelado bem aos poucos e no final eu fiquei fascinada pela questão tratada, pois existem coisas que podem ficar escondidas de uma forma que nosso inconsciente não apaga, mas que não lembramos para evitar nos machucar.


Pode-se dizer que Cara é a personagem principal já que conta a base de todo enredo, mas nenhum outro personagem deixa de ser importante, pelo contrário, se algum deles não estivesse presente é como se faltasse a base da estrutura da história.

"- Porque ele não queria deixar você sair! E não interessa quem bateu em quem primeiro; está na cara que ele bateu em você com muito mais força. Alice - digo o nome dela num tom suplicante -, ele bateu em você. Isso é sério. É muito, muito sério." Pág. 147

E o final então? Talvez tenha sido aí que muita gente não gostou, esperando algo mais misterioso. Mas achei lindo demais. Achei tão importante esta questão da amizade e familiar e ao mesmo tempo a descoberta de momentos ocultos que o livro valeu a pena.

 


É uma leitura bem rápida e fluída e você vai aprender lições de vida onde talvez estivesse procurando um trhiller mais de terror.



Deixe um comentário

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos