01 maio 2017

7

Quando a Bela Domou a Fera - Eloisa James! [Resenha 350]


Linnet é uma mulher que chegou aos seus vinte e um anos sem se meter em confusão, ou melhor, seu pai nunca quis que ela fosse debutar antes deste prazo para que nada de ruim acontecesse antes do tempo, o que fez com que a garota sempre fosse de bons modos. Apesar de isto tudo, na verdade o que seu pai mais temia é que ela puxasse sua mãe, uma mulher que nunca conseguia ser fiel a seu pai e que conquistou diversos homens mesmo sendo casada, ficando com uma fama irremediável por toda Londres, até mesmo depois de sua morte.

Agora o pai de Linnet juntamente com sua tia, temiam que a garota tivesse o mesmo destino. E foi em um dos bailes famosos da época que o príncipe de Londres a conquistou e fez com que ela se apaixonasse por ele, deixando-a em seguida e fazendo todos acreditarem que ela estava grávida, sem sequer ele ter passado de um beijo. O futuro de Linnet estava marcado para sempre.

Mas o Duque, pai de um conde, estava desesperado para conseguir uma mulher para seu filho. O Conce de Yelverton, mas conhecido por sua fama como Fera, não era nada paciente em suas conversas. Era um médico bastante dedicado e morava no País de Gales. Mantinha seu enorme castelo como um estilo de hospital onde tratava seus pacientes.

Há muitos anos o Duque era viciado em ópio e em um ataque de embriaguez e confundiu o filho com um demônio e o machuco de uma maneira severa, ao qual o menino nunca mais se recuperou. Depois de sua mãe e ele irem embora para a França, Yelverton estudou medicina e voltou para seu país, mas seu machucado em sua perna o deixou manco e suas dores se tornavam insuportáveis.

Agora o Duque precisava encontrar uma esposa para seu filho e Linnet apareceu como uma dádiva, sendo que seu pai dissera que ela estava grávida. Assim, tudo o que o duque queria já estaria resolvido e seu filho só precisava aceitar a bela dama.

O problema é que nem toda Fera é facilmente moldada e nem toda Bela aceita facilmente que sejam rudes com ela. E é neste cenário que um encontro será mais necessário do que tudo para fazer duas pessoas entenderem que o amor pode curar tudo.



Autora: Eloisa James
Título Original: When Beauty Tames the Beast
ISBN: 9788580416800
Páginas: 320
Ano: 2017
Gênero:  Romance de Época
Editora: Arqueiro






 

Esta é a primeira vez que eu me deparo com a escrita de um romance de época da autora Eloisa James. Quando a Arqueiro divulgou que lançaria a saga que fala sobre conto de fadas e que na verdade são quatro livros, mas que em nada tem a ver um com o outro, já fiquei pensando que seria uma coisa diferente, apesar de ficar imaginando que poderia puxar um pouco para um conto parecido com os de fada. Sorte minha que não foi assim. 

Pode parecer presunção, mas fico meio com o pé atrás quando fazem releituras de contos de fadas e só mudam alguma coisa de personagens, pois aí aparenta que não há muita criatividade na história e tudo o mais, mas o que Eloisa James criou aqui foi só uma ilusão do que poderia parecer uma releitura e nos joga na embriaguez de uma história tão linda e sedutora que é impossível eu não ter colocado este livro na lista de meus favoritos.

Uma coisa que me chamou a atenção foi a questão da capa que a Arqueiro optou por divulgar. Não me fez muto sentido, sendo que é mais para o estilo do filme que lembro ter visto a rosa, mas gostaria que tivesse sido mais voltado para o lado dos romances de época mesmo, com personagens como as que coloquei acima, de versões publicadas no exterior. Gosto quando vejo cenários antigos ou roupas e personagens do mesmo tempo, porque acabo sempre associando com a história.

Em relação aos personagens, há um humor magnífico entre eles. O marquês, chamado de Fera, que a autora depois coloca uma nota e diz que se baseou no médico do seriado House, é hilário e fala tudo o que lhe vem à mente. Não é uma pessoa que tenha pena das outras quando diz respeito a sua profissão. É direto mesmo, sem mimimis. Já Linnet pensa com mais docilidade poe´m quando tem que dar respostas ácidas ela não pensa duas vezes e faz os jogos com o marquês ficarem muito engraçados, para que ele jamais a intimide.

Todo este cenário dá muito certo. Fora que não é somente aquela coisa de gato e rato como em outros romances. Achei tão digna e inteligente uma parte da história em que os personagens acabam discutindo e depois precisando socorrer um ao outro por algo muito cruel que ocorre que realmente não tinha visto em outro livro e isto achei que foi o ponto alto.

É uma escrita diferente das leituras que fiz dos romances de época. Eloisa James tem um dom bem humorado e traz a língua bem afiada para os personagens o que é muito bom. Tem aquela coisa meio polida da época, mas também tem mais uma liberdade do que os outros livros já apresentaram. 

Realmente a Bela combinou perfeitamente com a Fera.




7 comentários:

  1. Eu também não curti muito essa capa kkk
    Eu gosto muito de releituras mas quando vi a sinopse desse eu também fiquei receosa mas tive vontade de ler. Acho que a leitura pode ser muito agradável e que pode me surpreender bastante.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, realmente a capa quebrou a corrente legal! Só por ela, por exemplo, eu nem leria.
    Também não sou fã de releituras de contos. na verdade nem do próprio conto em si eu curto muito, mas essa história eu achei incrível! Estou super curiosa pra ler!
    Adorei sua resenha e já vai pra minha listinha de próximas leituras o quanto antes!!
    Parabéns pela resenha!
    beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu simplesmente amei esse livro! Coloquei ele nos meus favoritos do ano, me apaixonei pela escrita da autora, pelos personagens, pela história. Dei risadas com o casal, me emocionei e torci muito para tudo dar certo (mesmo já sabendo o final).

    Como você, também fico com o pé atrás com releituras, mas nessa, a autora superou todas as minhas expectativas. A Bela e a Fera é um dos contos que mais gosto e estava com muito medo de não ser bom o livro.

    Ótima resenha amiga.
    Beijokas

    ResponderExcluir
  4. Oi Greice, me apaixonei por este livro, e pelos personagens. Morri de ri em vários momentos. E relação a capa, eu gostei, achei-a muito bonita, e apesar de gostar do estilo das capas de época, achei que esta caiu bem.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Greice como sempre suas resenhas são ótimas. Adorei saber que esse livro é tão bom como todos falam e que a escrita da autora é um destaque a mais. Fiquei mais curiosa ainda. Tenho o livro mas emprestei a minha mãe (ela sempre lê meus livros novos antes de mim pq ela lê muito rápido) e assim que sobrar um tempinho irei ler. Obrigada por compartilhar suas impressões aqui.
    Sobre a capa concordo com vc, adoro qnd os romances de época destacam elementos da época. Enfim beijos!!!

    Levitas, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu também não curti essa capa hahahaha Acho que não tem nada a ver com a história. Mas adorei a sua resenha e estou bem curiosa com essa obra e estou com muita vontade de ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu gostei bastante da história desse livro, apesar de ser um pouco diferente mesmo de outros romances de época os personagens me cativaram com esse humor estranho que possuem e pelo cenário ser uma casa/hospital.
    Mas a capa me agrada um pouco, porque como é uma releitura de contos de fadas faz sentido remeter ela ao conto original.

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos