19 abril 2017

3

Na Telinha: Velozes e Furiosos 8! Completamente Incrível!

Pare agora e comece a contar. 
De um até oito. 
Pense como cada história precisa ser criada, ter um início meio e fim e ser totalmente inebriante para alavancar público e faturamento necessário para um próximo filme.
Conseguiu?

Pois é. 
Estou absorta de tanta emoção depois de ir ao cinema e assistir ao oitavo filme da saga Velozes e Furiosos que iniciou há alguns anos tendo a premissa de um filme de velocidade com carros, que já tentava repetir outros feitos e que outros também tentaram repetir, mas ninguém conseguiu o que esta saga conseguiu e, especificamente o oitavo filme: ter a maior bilheteria da história na estréia, tirando a vaga de Star Wars.

Parece pouco?
Então pegue e assista do primeiro até o último filme para ver como algo de ação se tornou um vício para todas as idades.




Sinopse:
Dom (Vin Diesel) e Letty (Michelle Rodriguez) estão curtindo a lua de mel em Havana, mas a súbita aparição de Cipher (Charlize Theron) atrapalha os planos do casal. Ela logo arma um plano para chantagear Dom, de forma que ele traia seus amigos e passe a ajudá-la a obter ogivas nucleares. Tal situação faz com Letty reúna os velhos amigos, que agora precisam enfrentar Cipher e, consequentemente, Dom.


Em se tratando de elenco não há como  negar que Velozes e Furiosos conseguiu se superar. Começando com apenas Vin Diesel e Paul Walker, aos poucos foi introduzindo mais atores de peso e sucesso e conseguiu chegar ao oitavo com personagens que não somente entram em outros filmes, como vão permanecendo ao longo deles e que são sucesso de bilheteria. 

A questão de tratar a saga em si como uma questão de "família" é em si algo que permanece como um apego, já que muitos personagens se tornaram essenciais e totalmente familiares aos cinéfilos, lembrados pela saga e mais ainda pela história contada e sua personalidade. 

A perda de Paul Walker gerou em todo o elenco uma dor profunda que foi emanada no penúltimo filme como uma forma de homenagem e que ainda continua neste oitavo, de forma linda e cativante e que, com certeza, cativa.


A fotografia do filme é outra questão que merece nota dez. Em todos os filmes uma cidade é mostrada. Desta vez o início do filme mostra Cuba e toda a sua beleza com o estilo de tempo mais antigo, juntando com as cenas de corridas pela cidade, com uma visão também do alto, podendo ser visto as casas, os carros e toda a cultura da cidade. 


Berlim e Nova York também são utilizadas fazendo com que todas as pessoas do mundo consigam se sentir inclusas de alguma forma no filme. Sabemos nós, brasileiros, que já estivemos no perfil do filme, no quinto, onde houve a entrada do ator The Rocky na saga.




Outro ponto que não posso deixar de citar são as cenas de luta. Logicamente que o ator Jason Statham volta para o filme, como uma continuidade do sétimo e uma habilidade que ele e The Rocky possuem é a qualidade em cenas de luta, que transformam em agilidade e faz o espectador nem piscar os olhos da forma tão natural que tudo acaba acontecendo. 

O humor também é uma marca registrada. Cada personagem continua com sua característica principal e neste filme as piadas e tiradas humorísticas está bem alto, transformando momentos tensos em uma gargalhada, mas nada que seja bobo ou desnecessário. É tudo feito na medida.


Por fim preciso elogiar a história em si. O segredo que faz com que Dom Toretto se vire contra a sua "família" sequer era algo que eu imaginava e quando vou mostrado no filme me fez perceber a abertura incrível que eles criaram. A tática do mistério e do suspense em torno de tudo o que acontece também é excelente, já que os flashbacks em certos momentos ajudam muito a esclarecer alguns fatos.

Elogiei muito não pelo já esperado: as belas cenas de corrida, as cenas de luta. Elogiei porque eles conseguem criar algo inédito em uma história sempre baseado em uma ponta do passado e sem deixar passar nada despercebido. E o final? Bom, o final surpreende marcando o coração da forma que todos os filmes terminam, mostrando o quanto a amizade é sempre mais importante do que qualquer interesse material.

São prometidos mais dois filmes e eu não vejo a hora! Não perca a chance de assistir esta aventura!


3 comentários:

  1. Oi Greice, apesar de não ser muito fã desta série, estou querendo ver este filme, tudo por culpa da presença da Charlize Theron e do Dwayne Johnson.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo porque também amo os atores e assisto muito por causa de todos eles.

      Excluir
  2. Oi Greice. Eu acho super mega exagerado a franquia Velozes e Furiosos, mas eu adoro confesso, os personagens são ótimos e a trilha sonora sempre corresponde a aventura. Bjkas

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos