15 abril 2017

8

Eles Precisam Morrer - Monica Dombroski! [Resenha #348]


Na pequena cidade de Fontana há pessoas que são completamente felizes de viver ali. É uma cidade que não tem muita coisa, e que o desenvolvimento está demorando para chegar. É onde muitas pessoas nasceram e onde elas também vão morrer. Esta é a saga destas pessoas.

Amanda mora com a avó Edna em uma rua totalmente isolada. Sua mãe a deixou quando tinha seis anos de idade sem nunca dar um motivo e sem nunca voltar ou dar um telefonema. Por isso sua avó tinha muito ódio de Amanda e a utilizava basicamente como escrava. Amanda tinha seis anos quando sua mãe foi embora e agora com dezoito trabalhava limpando a escola onde estudava para comprar os remédios de sua avó e o restante do tempo limpava a casa da avó, a cuidava e aguentava suas torturas.

Clara odiava a si mesma. Tinha depressão há muito tempo, já que sempre foi alvo de piada de pessoas naquela cidade. Tinha sobrepeso e não conseguia parar de comer compulsivamente. Seu rosto era ainda uma imagem de espinhas enormes e as tentativas de suicídio eram sempre um fracasso. Até seus pais tinham vergonha da própria filha.

Alícia estava esperando ansiosa pela chegada dos seus dezoito anos. Era a chance dela de ir embora daquela cidade. Desde a morte de sua mãe, em que seu irmão sobreviveu mas ficou em um estado vegetativo, Alicia conta os dias para poder ir estudar longe daquele lugar e começar uma nova vida. O problema é que seu pai é totalmente contra a ideia e como Alicia depende financeiramente dele, é como se sua vida fosse trancada novamente.

Aos poucos as pessoas que incomodam a vida destas três adolescentes começam a ter destinos cruéis. O que resulta disto tudo é o que elas viveram ou o que estas pessoas criaram?




Autora: Monica Dombroski 
Título Original: Eles Precisam Morrer
ISBN: 9789895168071
Páginas: 302
Ano: 2016
Gênero:  Ficção / Suspense
Editora: Chiado






Eles Precisam Morrer é de certa forma um livro que traz uma história para fazer o leitor refletir de diversas formas. Quando li a sinopse imaginei uma obra onde as adolescentes de certa forma iriam matar pessoas por questões em que o ódio, a mágoa e coisas assim estariam envolvidas. É basicamente isto o que acontece, mas traz um lado um pouco exagerado.

Acredito que as personagens criadas são bem parecidas com adolescentes normais, a diferença é que cada uma delas tem um estilo de vida diferente apesar de todas terem a vontade de sair daquela pequena cidade de alguma forma, o que hoje em dia á bastante normal.

O que me fez questionar algumas coisas é a descrição dos personagens secundários, os que faz com que cada adolescente tome algumas decisões. Vou falar especificamente de um para não comentar sobre todos. 

Clara é uma das personagens que sofre com a questão do bullying e de um menino de dez anos. Mas para mim este menino na verdade é mais para um sociopata pelas coisas que ele fazia. Cenas em que ele bate em Clara, molha ela o tempo todo, invade sua casa para bater nela, faz xixi nela e coisas além acho que foram um pouco além do que seria necessário. Não que um menino de dez anos não tenha este tipo de atitude, mas da forma como foi colocado na obra é como se o garoto pudesse fazer tudo, todo mundo visse e fosse a coisa mais natural.

A questão dos assassinatos também é uma incógnita. São cenas bem narradas e cheia de detalhes, mas em um momento há uma descrição da vida das meninas e na outra pessoas estão morrendo e ninguém descobre nada, ainda mais em uma pequena cidade.

Os capítulos são extremamente curtos e vão mudando de uma garota para a outra. E no final o que a autora quer mostrar é que nem sempre a culpa é do outros, pode ser criada diretamente por você.

Foi uma obra com uma vontade e ideia boas, mas houve o pecado do exagero e no fim um personagem que parecia ser bastante importante nem sequer teve um fim. É como uma parte faltando e sem um final aberto. Fica para a próxima. 





8 comentários:

  1. Oi Greice, que pena! Pior que eu fiquei empolgada lá no início da postagem, achei que seria uma ótima indicação, mas com estes problemas, vou deixar passar.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende muito de cada pessoa com a leitura, tem gente que gostou bastante.

      Excluir
  2. OOi!
    Confesso que assim como você pensei que os adolescentes iam sair matando todos que não gostassem. kkkkk Que horror!
    Achei interessante a premissa, depois que entendi melhor. E o fato de haver reflexões também desperta minha curiosidade. Dica anota, porém, não para esse momento, talvez mais para frente. haha
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isto, tem uma questão de reflexão do motivo de tudo acontecer.

      Excluir
  3. Olá, Greice.
    Só o título do livro já me chamou a atenção. E eu ando gostando bastante dos livros publicados pela Chiado.
    Acredito que adoraria conhecer melhor Amanda, Clara e Alícia, a história do livro super chama a minha atenção. Sem dúvidas, eu leria! Valeu pela dica.
    Um super beijo!
    Thami, Blog Historiar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Chiado tem livros bem interessantes, já que publicam autores de diversos países.

      Excluir
  4. Oii, tudo bem?
    Eu achei a premissa desse livro bem diferente dos que eu já conheço e confesso que fiquei bem curiosa. Mas os pontos que você destacou são coisas que eu acredito que iriam me incomodar, mas mesmo assim fiquei curiosa. Com certeza ele está na minha listinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendo, porque me incomodaram bastante. Acho que não estou acostumada com algumas leituras.

      Excluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos