18 fevereiro 2017

13

Ninféias Negras - Michel Bussi! [Resenha #340]


Tudo começou com a morte de uma pessoa bastante conhecida. Jérome Morval. O médico do vilarejo de Giverny, apareceu ali, no córrego, caído com a cabeça machucada dentro da água e com a marca de uma punhalada no coração. Não era uma pessoa de inimigos mesmo que muitos soubessem que costumava colecionar algumas amantes. E tinha alguém por perto que presenciara todo o crime e que sabia que outros mais iriam acontecer.

Giverny foi onde Claude Monet nasceu e viveu, onde construiu seu belo jardim com a ponte de madeira, e o belo lago de ninféias, as quais pintou cerca de 272 quadros a vida inteira e que hoje estão espalhadas pelo mundo afora valendo milhões de dólares cada um. Foi um lago feito com muita relutância, retirado de um moinho próximo, o mesmo onde tinha a construção de uma torre onde todos diziam morar a "bruxa", nada mais que uma velha senhora com seus oitenta anos de idade que sabia tudo o que acontecia por ali.

O vilarejo era pequeno mas contava com uma quantidade enorme de visitantes e turistas todos os dias, que desejavam conhecer a vida do famoso pintor ou tirar alguma inspiração para suas obras.
Fannett era a menina de onze anos que sonhava em se tornar famosa já que tinha um grande talento para a pintura e que seu amigo Paul sempre a apoiava. Não gostava muito da presença de Vincent e Mary, pois parecia que sempre estragavam os momentos em que pintava. Seu maior sonho era ganhar um concurso de pintura para estudar em uma grande escola de artes.

Era ali também que vivia a professora Stéphanie. Tinha lá seus trinta e seis anos e amava dar aulas. Era casada com Jacques, um homem que gostava de caçar e que sempre lhe fora muito fiel.

Mas naqueles dias em que os assassinatos se sucederam, todos tinham um segredo a ser revelado e todas as mulheres tinham um único desejo: sumir daquele lugar minúsculo. O jogo tinha começado e as cartas colocadas na mesa, mas parecia que quanto mais se tentava descobrir a verdade, mais ela se escondia.



Autor: Michel Bussi
Título Original: Nymphèas Noirs
ISBN: 9788580416329
Páginas: 352
Ano: 2017
Gênero:  Romance Policial
Editora: Arqueiro





 

Não sei como começar a parte desta resenha crítica. Já faz alguns dias que eu li Ninféias Negras e ainda estou no apogeu da magnitude da história toda. Acho que começando deste pressuposto já falo muita coisa sobre o livro, mas eu tinha receio dele.

Antes de lançar este livro, a Arqueiro lançou O Voo da Libélula. Eu ainda não li esta obra mas algumas pessoas que conheço leram e me comentaram que a obra é um pouco lenta de início e que depois fica mais movimentada. Então quando li a sinopse deste livro fiquei receosa nesta sensação. Querendo ou não, leitores viciados muitas vezes pegam a opinião de quem também é viciado. Mas mesmo assim eu decidi arriscar já que suspense é bem o meu gênero.

Não conhecia quase nada de Monet. Na verdade só sei que ele é um verdadeiro pintor que ficou muito famoso mesmo após sua morte, Mas em Ninféias Negras um ponto muito positivo é que o autor vai falar muito sobre a vida do autor. Vai contar sobre a vida dele, sobre suas obras, vai especificar e descrever lindamente o local onde ele morava, o vilarejo, a casa dele e até mesmo sobre sua família. neste ponto posso dizer que aprendi muita coisa e até sobre outros pintores que foram amigos dele. Amei cada pedaço que foi sendo colado na história e percebi que a arte tem um poder gigantesco quando se conhece bem mais sobre quem a faz.

Mas a perfeição mesmo está no segredo da trama. De início o autor vai apresentando de forma mais lenta as personagens. São três com idades diferentes e que tem em comum o amor pela arte. a partir daí dá-se um prazo para o acontecimento de assassinatos em que a mais velha personagem sabe quem é o assassino e sabe também o que vai acontecer em seguida, quem está em perigo. 

Você vai se perguntar a todo o momento o que realmente está acontecendo. Quem é a próxima vítima, quem foi o responsável por tudo e como a tal velha sabe e não fala para ninguém. E então começa a partida para o final. É um delírio imenso comentar sobre ele. Quando eu me deparei com a verdade, que foi sendo posta página após página eu ia tentando segurar o meu queixo e voltando páginas para tentar identificar pontos aos quais eu pudesse ter deixado passar alguma coisa. Nada. Você não vai perceber nada.

É como um quadro de Monet que começa branco com apenas uma pincelada e que no fim acaba valendo milhões. É mais do que uma obra de arte. É o tipo de obra que eu fico de pé e bato palmas pela inteligência ao qual o autor consegue enganar o leitor. E não é um final bobo, é um final em que eu quis poder virar mais páginas e ver o que acontecia depois. 

É uma obra de arte em diversos sentidos. Um romance policial digno de prêmio literário. Digno de parabéns por toda a sua estrutura e digno mais ainda de não decepcionar a confiança por mim depositada nele.





13 comentários:

  1. Olá,

    Tenho o outro livro do autor adicionado na wishlist, mas ainda não li. Tenho muita curiosidade em relação a suas obras, porque apesar de não fazer um sucesso estrondoso, ouço coisas muitos boas sobre suas obras, e como gosto de livros de suspense/mistérios ambas as obras me atraem. Este livro está me deixando bastante curiosa, quero logo descobrir o desfecho dessa história, que me parece ser de tirar o fôlego.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ele não é tão conhecido por aqui, mas ele tem um mega talento e vários prêmios.

      Excluir
  2. Tenho tanta vontade de ler este livro. Já li resenhas mais negativas (por ter uma escrita lenta no início) e já li resenhas bem positivas. O Voo da libélula já está na minha lista e este vai tb.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, geralmente as pessoas falam deste início lento, mas eu não achei porque gosto de estilos assim.

      Excluir
  3. A cada nova resenha que leio sobre esse livro, mais eu fico interessada nele. Falando nisso, ele está na minha wish lit já faz algum tempo e não vejo a hora de ler essa história mega misteriosa.

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente, não é um gênero que eu goste (apesar de querer mudar isso o quanto antes). Desde o lançamento, o livro não despertou meu interesse, mas essa é a primeira vez que eu vejo um resenha sobre o mesmo e não nego que uma centelha de curiosidade habita em mim já, haha. Gostei bastante da sua resenha, todas as palavras bem colocadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendo. Também não tenho interesse em alguns gêneros, mas tento mudar de vez em quando.

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?

    Eu fico receosa quando falam que a leitura é muito morosa e tal, mas é bom saber que, independente disso, a leitura é boa e vale a pena. Também li muito sobre isso, dele ser moroso.

    Beijo.
    Ana.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Eu já estava louca para ler esse livro, apenas de ler a sinopse. Mas, sua resenha me convenceu totalmente! Nossa, quanto suspense e mistério, ia lendo e já criando todo o cenário na minha cabeça. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, foi isto que eu fiz e o final???? Eu ainda me pergunto: e o final???????

      Excluir
  7. Olá, tudo bem? Desde que eu vi o marketing da Arqueiro em cima do livro, já queria. COom sua resenha fiquei mais curiosa ainda. Gosto de um bom suspense e esse parece ser um livro assim. Adorei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oiii, tudo bem??

    Estou louca para ler esse livro, e suas impressões me deixaram mais louca ainda, ele é um lançamento, tenho em ebook e minha lista dos q vou ler já esta tao grande mas tao grande, que chego a ficar com raiva de você, pois agora vou ter q passar na frente dos outros. KKKK
    Brincadeiras a parte, amei a resenha, e logo lerei.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos