29 dezembro 2016

11

Ligeiramente Pecaminosos - Mary Balogh! [Resenha #333]



Bruxelas estava em uma situação caótica durante a guerra de Waterloo. Agora muitos homens tinham morrido e milhares deles estavam espalhados pelas ruas e pela floresta. E neste meio tempo quem podia ter fugido para fora daquele lugar terrível já o tinha feito.

Rachel York era uma mulher com diversos dotes. Apesar de ter sido uma mulher com bastante dinheiro, seu pai conseguiu gastar tudo o que tinham e agora ela trabalhava como acompanhante de damas da sociedade. Isto até ser enganada por um homem chamado Nigel, que se dizia fazer parte do clérigo, pedir Rachel em casamento, pegar dinheiro de muitas pessoas considerando ser para caridade e mais do que isto as economias de Rachel e de suas amigas começando por Bridget, que tinha sido sua babá, Geraldine, Flossie e Phyllis. As quatro mulheres trabalhavam em uma bordel em Bruxelas pelo tempo da guerra para poderem guardar dinheiro suficiente para abrir uma pousada na Inglaterra, mas foram enganadas pelo clérigo. Agora estavam sem nada.

Para tentar conseguir um pouco de dinheiro para voltar até a Inglaterra e ir atrás do ladrão, as moças chegaram a conclusão de fazer o que muitos estavam fazendo: saquear os mortos. Parece terrível na primeira vez que colocaram a ideia mas talvez assim elas pudessem ter uma esperança. Assim que saíram em busca de algo Rachel se deparou com o corpo de um jovem homem, totalmente despido mas que ainda respirava. 

Quando o jovem foi levado para a casa onde moravam juntamente com um sargento do exército que havia ficado cego, descobriram que ele estava muito machucado. Sua perna estava muito ruim, sua cabeça havia caído diretamente em algo pontudo e ele estava inconsciente. Ao acordar sequer sabia quem ele era. 

Aos poucos tantos o sargente quanto o jovem rapaz ao qual deram o nome de Jonathan foram fazendo amizades com as mulheres daquela casa. Mas Rachel era especial para Jonathan e ali surgia uma amizade com um sentimento a mais. Agora o que eles precisavam era conseguir dinheiro para encontrar o charlatão e tentar desvendar a história para saber quem realmente é o homem descoberto na floresta.


Autora: Mary Balogh
Título Original: Slightly Sinful (Saga Bedwyn #5)
ISBN: 9788580416176
Páginas: 272
Ano: 2016
Gênero:  Romance de Época
Editora: Arqueiro










Para quem não acompanha esta série, este é o livro de número cinco. São um total de seis irmãos e este é o penúltimo da saga, sobrando agora o esperadíssimo do Wulfric, um dos principais irmãos, já que ele basicamente coordena tudo e é o homem mais frio da família. Mas não se preocupe sobre a questão de não ter lido outros antes, claro que é sempre bom ler em sequência porque aparecem algumas dicas do que acontecem com os casais entre os livros, mas aqui nesta resenha não há spoilers sobre os anteriores.

Para quem leu o último antes deste, o Ligeiramente Seduzidos deve ter tido a mesma sensação de dor que eu. Fiquei totalmente mumificada com o final do livro porque a autora faz uma revelação bombástica e simplesmente não dá mais nenhuma pista sequer do que acontece com um dos irmãos, que acaba sendo retratado neste livro. Eu já imaginei um monte de coisas, inclusive que este livro sequer existiria. Quando fiquei sabendo que ele existia eu pulei de alegria!

Apesar de ser uma saga um pouco longa, os livros não são muito repetitivos e então não há como dizer que dá para enjoar já que as personagens e os personagens em si são bastante diferentes. O mais legal neste são as mulheres que abriram a casa para que servisse como um bordel, já que são elas que trazem bastante vida para toda a trama devido as suas formas de se vestir, de se portar e até de arrumar encrencas. 

Quando tudo começa a se encaixar eu achava que ia ser rápido, que as coisas iam acontecer de uma forma e que nada seria como em um romance de época, mas Mary Balogh consegue introduzir uma história muito melhor, fazendo com que o personagem de Alleyne não seja o foco em si e sim o romance que surge e a busca por algo há muito perdido entre a personagem de Rachel e sua família. este ponto eu achei fantástico já que aí dá para acontecer diversas coisas entre este meio tempo que a leitora acaba se situando lendo os outros livros.

Gostei bastante da troca de cenários e de como eles foram narrados. Para mim isto é sempre essencial em um livro. Adoro sentir como se estivesse no lugar ou poder imaginar toda a situação. A diagramação é super bem feita e dá para ler bem rapidinho, apesar de que eu sempre demoro porque às vezes fico indo e voltando em busca de informações adicionais.

Agora só espero por Ligeiramente Perigosos que vai dar fim a esta saga e tenho certeza que tem muita gente super curiosa para saber como Wulfric vai se sair como um amante em especial.



11 comentários:

  1. Hum, a história é bacana, acho que tudo que tem algo de guerra no meio chama minha atenção. E também ela foi enganada por um Nigel, sei bem como ela se sentiu ahsuahusahsuahsuas.

    ResponderExcluir
  2. Oi!

    Achei a ideia até legal (saqueadora de cadáveres!), mas saber que é uma série me desanima a ler...Sem contar que não fico muito ansiosa pra ler romances de época, pois tenho medo q sejam mal ambientados.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este não é mal ambientado. Sei bem o que você quer dizer. Também tenho este medo nos livros, mas nesta saga tudo é bem descrito.

      Excluir
  3. Oi Greice! Ultimamente estou me sentindo bastante tentada a me render a um romance de época. Mas, confesso que esse em especial não me chamou muito a atenção. Achei um tanto quanto clichê essa coisa de fingir que é casada com o cara e se apaixonar por ele no processo... humm.. acho que não começarei por esse. rs
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é clichê. Não dá para negar. Sabe como é a questão dos romances né?

      Excluir
  4. Olá,
    Fico muito feliz em saber que mesmo sendo uma série um pouco longa, que não conseguimos enjoar das tramas que não são repetitivas e os personagens são bem diferentes, isso acredito que faz toda a diferença e mantem o leitor interessado nos volumes lançados.
    Adorei saber suas impressões e já anotei a dica de leitura porque adoro livros do gênero e ainda não li nenhuma obra da série.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai nem me fala, eu tinha um medo gigantesco de ler sagas e enjoar na metade do caminho.

      Excluir
  5. Olá!
    Morro de vontade de ler essa série! Acho que essa ambientação na batalha de Warteloo super legal e uma coisa que difere essa série de outras de romances de época. Com certeza vou ler assim que possível, adorei as suas considerações!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Olá, não li nada da série ainda, minha mãe tem os livros, acho que vou pegar emprestados.

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. O que mais gostei desse livro, foi que o foco foi inteiro no personagem Aleynne, achei muito engraçado o decorrer dos fatos.Foi o melhor livro na minha opinião.bjs

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos