15 novembro 2016

4

Três Vezes Nós - Laura Barnett! [Resenha #326]




Eva é uma estudante de literatura que está passando de bicicleta por uma universidade quando esbarra em um prego e seu pneu fura. É neste momento que ela conhece Jim, um cara bastante simpático e querido que a ajuda com a bicicleta e a consertar o seu pneu. Ambos tem vinte anos nesta época.

A verdade é que os ais de Eva são judeus e sua mãe precisou fugir para não sofrer as consequências da guerra. Já os pais de Jim sempre moraram no interior da Inglaterra e seu pai era um pintor bastante famoso, enquanto sua mãe cuidava da casa.

Após se conhecerem os dois ficaram muito amigos. Jim cursava direito mas não era a sua real vocação já que seu desejo era ser pintor igual ao pai. Eva namorava um grande astro de teatro, mas a amizade começou a se tornar algo muito maior e depois de seis meses estavam namorando. 

Seis anos depois estão casados e morando em Nova Iorque já que Eva conseguiu por um período trabalhar para o jornal Courier por lá enquanto Jim tentava sua vida de pintor mas de todas as formas não estava conseguindo deslanchar de nenhuma maneira.

Aos poucos a vida do casal começa a mudar já que Jim não consegue se realizar profissionalmente. Eva tem dois filhos meso querendo focar mais em sua carreira e Jim começa a ter amantes ao longo de sua vida até que Eva descobre e termina o longo casamento.

A verdade é que depois de muitos anos o que Jim descobre é o que pode mudar o rumo da história por diversas vezes ou na verdade o que iniciou a história é que pode mudar ela. Esta é uma das versões e que tem muito mais em si, mas mais duas versões dela mostra o que decisões levam o destino a seguir.


Autora: Laura Barnett
Título Original: Three Versios Of Us
ISBN: 9788581638379
Páginas: 384
Ano: 2016
Gênero:  Romance / Drama
Editora: Novo Conceito







  


Para quem acha que nunca leu nada ou ouviu falar sobre a autora Laura Barnett pode ficar tranquila, este é o primeiro romance dela apesar de ser escritora de diversos jornais, da mesma forma que a personagem do livro. Quando eu bati o olho na sinopse do livro e na capa já fiquei ansiosa para ler e ficar imaginando como seria as versões da mesma história de um casal.

Na questão de personagens não há dificuldade alguma em se apegar a eles. O legal de tudo é que primeiro começa mostrando como cada um deles nasceu, suas origens e sua família,d e forma que você não vai ficar se perguntando como cada um deles pode ter as tais características ou certo comportamento se este ponto não for explicado. É o primeiro capítulo do livro e é bem curto, mas totalmente diferencial.

Depois disso, cada capítulo vai se desenrolar em uma época da vida dos personagens. Começa no ano de 1958, por exemplo e tem três versões diferentes. E assim sucessivamente vai pulando de tempos e tempos em versões diferentes. Na verdade teve momentos em que alguns não tinham três versões e somente duas mas que não estragou o rumo de cada uma delas.

Dá para encarar drama, romance , humor e todo o tipo de relação que um casal poderia enfrentar e até mesmo que talvez nem sequer enfrentaria se buscasse caminhos diferentes. Fiquei raciocinando sobre esta questão em muitos momentos. Se a pessoa não estivesse lá, se o personagem tivesse respondido diferente ou agido diferente e é mais ou menos como fazemos em nossas vidas. Quantas vezes você se perguntou onde estaria se tivesse tomado tal rumo em certo momento?

A única questão realmente que me incomodou é que como cada capítulo tinha suas versões tem que ter muita atenção e concentração ou então ir anotando o que acontece em cada uma delas para não se perder. Eu achei melhor ler cada versão em particular para depois ler os finais alternativos, senão fica meio enlouquecedor.

Os finais são muito bonitos e as opções também, é como colocar o leitor para pensar e refletir no que ele faria em todas as opções. Este é o diferencial deste livro, Dar opções para todas as atitudes. 







4 comentários:

  1. Oi, Greice
    Esse livro parece ser um tanto diferente. Gosto quando os tempos se alternam entre os capítulos, mas desde que não fique muito confuso. Parece que no livro é um pouco. Confesso que ainda não conhecia a história, mas mesmo assim acho que arriscaria futuramente a leitura.

    ResponderExcluir
  2. Oi Greice, sua linda, tudo bem?
    Eu adoro esse tema, já vi alguns filmes com essa proposta de mostras ao mesmo tempo como seria a vida do personagem se tivesse feito escolhas diferentes. Na verdade essa é uma das grandes questões da vida, nós nunca temos como saber o que irá acontecer e constantemente precisamos escolher um caminho. Estou torcendo para que em uma das versões o final seja feliz e ele não a traia, achei isso muito triste. Adorei sua resenha, vou colocar na lista de desejos.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Greice !!!!

    A premissa é muito interessante,mas fiquei ressabiada com essa questão de ter que prestar muita atenção para não se perder,isso é complicado para mim,mas com toda certeza,ter a chance de refletir cada ação nossa e como isso mudaria tudo no final é o bastante para me fazer querer muito o livro.

    bjssss

    ResponderExcluir
  4. A capa e o título é cativante, leria só por esses dois fatores, e depois que li sua resenha fiquei curiosa para saber o desfecho. Bjkas

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos