04 agosto 2016

32

O Ano em que Te Conheci - Cecelia Ahern! [Resenha #309]


Jasmine vive em Dublin, na Irlanda, em uma casa aconchegante próxima ao mar. Já está com seus 33 anos e já criou e vendeu diversas empresas. O grande problema é que agora a última empresa que criou com o seu melhor amigo e que estava prestes a vender também, não foi o que ela esperava e seu amigo decidiu demiti-la com uma cláusula no contrato de que ela deveria ficar de licença remunerada durante um ano antes de voltar a procurar uma nova oportunidade. 

Jasmine era totalmente independente, era o que pensava. Nunca imaginou que isto fosse acontecer e agora que estava proibida de voltar ao mercado de trabalho, precisava encontrar coisas para fazer para que seu tempo passasse mais rapidamente. Heather era sua irmã mais velha. Um ano mais velha, mas Jasmine nem considerava esta questão.

Jasmine precisou se cuidar sozinha muito cedo. Sua mãe faleceu de um câncer quando ela tinha apenas dezenove anos e neste tempo seu pai já havia trocado sua mãe por outra mulher. A questão é que sua irmã tem síndrome de Down e ficar sozinha em um mundo tão cruel não parecia fácil ou certo. Agora porém Heather tinha seus empregos, estudava e morava sozinha.

Matt era radialista de um programa que muitos adoravam e outros muitos odiavam. Casado e pai de três filhos, morava em frente a casa de Jasmine e seu casamento não parecia estar indo muito bem. Quando sua mulher resolve deixá-lo e ele também é demitido, um homem com problemas com álcool vai surgir.

Durante este tempo em que tanto Jasmine quanto Matt vão estar tentando descobrir como sobreviver em meio a tantos desafios e os problemas que enfrentam na vida e na carreira, uma mágoa existente vai precisar ser trabalhada para que a amizade comece a ajudar aqueles vizinhos estranhos a sair de um buraco que antes não imaginavam estar.


Autora: Cecelia Ahern
Título Original: The Year I Met You
ISBN: 9788581638324
Páginas: 336
Ano: 2016
Gênero:  Ficção / Romance / Drama
Editora: Novo Conceito







 

Vamos falar da capa? Vamos sim. Mesmo que você ache desnecessário em algum momento a capa ser citada, eu gosto de dar uma dica quando a capa fica muito igual ou muito diferente da história. A capa nacional escolhida pela Novo Conceito tem tudo a ver com a narrativa criada pela Cecelia Ahern, tendo em vista que o mundo criado por ela vai ser passado por Jasmine e Matt que são vizinhos de frente um para o outro. Se a capa azul clara acima tivesse sido a escolhida eu ficaria ainda mais feliz já que alguns itens colocados ali também serão bastante utilizados na trama.

Falar de livros de Cecelia Ahern é como falar de um livro onde você vai encontrar um pouco de terapia ou onde no mínimo você vai começar a se questionar sobre alguma coisa na sua vida. Em A Vez da Minha Vida, Cecelia trata de mostrar ao leitor o quanto é importante cuidar de si para que a vida não a procure para lembrar que você está desistindo dela. Em P.S. Eu Te Amo mostra que mesmo quando perdemos alguém é necessário não desistir dos sonhos e seguir em frente mesmo em meio a grande dor da perda. Posso citar todos os livros dela publicados aqui no Brasil e vai ter uma questão de reflexão e com este não foi diferente.

O nome O Ano em que Te Conheci vai enganar. Vai parecer que é um romance e que a protagonista vai conhecer aquela pessoa no ano e se apaixonar e viver feliz para sempre e desculpe decepcionar se era o que você imaginava, mas não é isso. Acredito que o nome correto deveria ser O Ano em que Me Conheci. Este seria o nome ideal.

Jasmine é a personagem típica que viveu uma vida em que precisou encarar cedo as questões de perda na vida. Perdeu cedo o pai que foi viver com outra pessoa e a mãe que morreu jovem. Tendo isto também precisou cuidar da irmã com síndrome de Down, o que faz com que a imagem que Jasmine crie da irmã seja gigante em relação ao mundo, já que ela pensa que todos os que olhem para Heather pensem que ela é um ser menosprezado e assim viva brigando com todos. 

Matt também é um personagem ácido. Fala tudo o que pensa e geralmente fala para magoar já que este é o seu mecanismo de defesa. Não costuma ter amigos e agora enfrenta o momento em que sua mulher está o deixando até que ele se resolva na vida. 

A questão é que a história se passa com a personagem de Jasmine contando a experiência de ter uma irmã com a síndrome de Down, a convivência, os desafios, como ela trata as pessoas, como as pessoas a tratam, e assim por diante. É como se metade do livro fosse somente sobre um personagem assim e dependência que Jasmine cria com isso. 

Pelo outro lado ela cria um laço com Matt, que tem uma vida tão desapegada de amor pelas pessoas quanto a dela e é neste contexto que ela, com a ajuda de personagens secundários, começa a perceber que sua vida não é aquilo que ela realmente queria que fosse e ali começa a reflexão geral de tudo.

É um livro mais narrativo do que com diálogos e é bastante parecido com A Vez da Minha Vida. É um chamado para que a leitora perceba o que está escolhendo para si e que se vive a vida correndo, que pare e perceba se é aquilo que realmente deseja ou sonha. Fora isto não há muito a que se adicionar. 

Como sempre Cecelia escreve muito bem. A diagramação do livro está bem leve e a letra eu achei ótima para ler, já que parece bem mais nítida. Não é um livro para adolescentes e sim para quem tem suas indecisões já enraizadas ou aquelas dúvidas ou crises de idade. Nisto Cecelia consegue envolver completamente.




32 comentários:

  1. Olá
    Estou muito curiosa para ler esse livro, especialmente porque amo a escrita da autora e sei o quanto ela consegue desenvolver histórias emocionantes. Acho essa capa linda e com certeza ainda espero ler esse ano. Sobre não ter muitos diálogos, já espero isso mesmo, sendo que li outras obras dela que seguem esse padrão. Cecelia apresenta seus personagens e ambientação de forma bem humanizada né, além disso dá para perceber que podemos encontrar mensagens desde o começo. Adorei a sua resenha e realmente gostaria de lê-lo logo.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ela não costuma colocar muitos diálogos mesmo nos livros dela.

      Excluir
  2. Olá Greice,
    A Cecelia é minha autora favorita da vida e sinto o dever em ler todos os seus livros. Recebi esse livro da Novo Conceito e é uma de minhas próximas leituras.
    Gostei de saber que a protagonista passa a se conhecer nessa obra e que você acha que o nome deveria mudar. Concordo contigo que os livros da autora nos trazem uma reflexão sobre alguma coisa, aliás, todos seus livros fizeram isso comigo.
    Me enquadro no perfil de pessoas com indecisões enraizadas e espero curtir a leitura tanto quanto você.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza de que você vai curtir a leitura Bruna. A Cecelia é uma ótima autora.

      Excluir
  3. Eu estou com uma grande vontade de ler esse livro. Nunca li nada da autora mas gostei muito de ler seus comentários sobre os livros dela, saber que em algum momento da leitura vamos nos questionar algo é interessante de saber, livros assim eu costumo gostar muito principalmente se a trama for boa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Beatriz, ela tem muitos livros bons, leia também P.S. Eu te amo!

      Excluir
  4. Oi Greice.
    Tenho esse e outros livros da Arhen la na minha estante, mas nunca parei pra ler nada dela.
    Sempre que leio uma resenha de seus livros descubro que o enredo da obra traz lições para a vida e questionamentos intrínsecos. Saber que isso esta presente em todas as suas obras me deixa animada.
    Porém este não é um livro que eu queira ler no momento, de modo so o farei mais pro final do ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já que você tem vários livros, dê uma oportunidade para um deles, quem sabe você goste!

      Excluir
  5. Oi.

    Eu li um livro da autora e achei um pouco cansativa a escrita dela e a narrativa que ela adota. Mas to querendo ler mais algo dela para ver se realmente é assim ou não. Esse livro tem uma capa bem bonitinha e acho que vou lê-lo ainda esse ano. E fico feliz que é envolvente, porque né, ninguém merece livros que são maçantes e que não envolvem o leitor.
    Parabéns pela resenha,

    beijo =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ela geralmente tem a escrita mais narrativa mesmo. Tente o Como se Apaixonar, acho que talvez você goste mais.

      Excluir
  6. Olá
    Eu já vi diversos elogios sobre a Autora rsrs. Ela é muito boa n o que faz e já escreveu um clássico da Cinegrafia, amo de mais P.S Eu Te Amo. Essa é a primária resenha que leio sobre a obra, há gostei do que devo está esperando. Acho bem legal você falar das capas de outros países e coisa e tal, sou bem crítico com capas, pois ela é o "chama" para trazer públicos novos e não decepcionar os fãs tmbm. Espero gostar muito dessa obra, estou programando para ler o livro mês que vem e espero amar muito rsrs. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, capas são algo que fazem vender muito e eu às vezes compro pela capa porque eu achoque falam muito sobre o livro.

      Excluir
  7. Eu já disse, e nunca vou cansar de repetir. Cecilia Ahern é MA-RA-VI-LHO-SA! Ela sempre me deixa com depressão pós literária, nossa famosa DPL, e mesmo assim, eu vou lá catar outro livro dela para ler.
    Esse eu ainda não li, mas já conheço. Está na minha filinha interminável de próximas leituras.
    Adore sua resenha!
    beijinhos!
    =)

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, ela tem uns temas muito legais nos livros dela!

      Excluir
  8. Oi Greice! Tudo bem?
    Esse da Cecelia ainda não li, mas já está na minha lista! Amo a escrita da autora, acho os livros dela incríveis! Ela é uma autora que me encanta a cada novo livro que leio!Vou ler me breve com certeza!
    Bj

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Gostei muito que esse livro trata, acima de tudo, sobre autoconhecimento. Imagino que para mim tirar essa licença remunerada não seria tão difícil assim rsrs Mas acredito que tenha sido uma ótima oportunidade para a personagem pensar em algumas coisas da sua vida. Nunca li nada da autora mas todos falam tão bem que mal posso esperar para conferir.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, sobre esta licença, na verdade a personagem é totalmente viciada em trabalho, por isso que ela sofre tanto.

      Excluir
  10. Tenho uma relação de amor e ódio com a autora. Amei o P.S. Eu Te Amo mas odiei o O Livro do Amanhã. Então, sempre que vejo um livro da autora por aí, fico indecisa se amarei ou odiarei. Não sou de dar muita atenção para a capa, mas achei relevante os comentários que você fez.
    Gostei da abordagem e da forma como a trama pode nos levar a pensar e acho que quero ler...
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Ivi, muita gente não curtiu O Livro do Amanha, mas eu li e achei ele legal por ser uma coisa um pouco diferente da autora, mas no resto ela volta para livros reais, sem a fantasia mesmo.

      Excluir
  11. OI, Greice
    Os livros da autora realmente nos fazem refletir de alguma maneira. Ela escreve muito bem mesmo.
    Ainda tenho muita vontade de ler esse livro e espero não demorar. Que bom que indica. Bela resenha.


    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  12. Olá Greice,
    Já ouvi falar desse livro em algum lugar só não lembro onde kkkkk,acho que a capa nacional me atraiu mais do que a original.Amo esses livros que parecem ser uma grande história de amor mas no final não é.Espero ler a obra logo.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  13. Hey!
    Recentemente adquiri o meu primeiro livro dessa autora, P.s. Eu Te Amo, que foi exatamente o que você citou. Sempre ouvi falar muito bem dela, e estou louca para conhecer a sua escrita e mergulhar em suas histórias também. Gostei muito da sua resenha, tão quanto gostei do tema do livro, principalmente pela história não se focar em romance, o que muitas vezes é bom. Gosto de histórias que me façam pensar, então acredito que ia me identificar com essa autora.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S. Eu te amo é lindo demais, eu indico para todo mundo. É um livro maravilhoso, mesmo que doloroso.

      Excluir
  14. Olá!
    Eu já tive contato com a escrita da autora e simplesmente amei.
    Eu confesso que imaginava que o livro fosse justamente tudo que ele não é. Imaginei que fosse algo onde a personagem se apaixona e tudo fica bem rs.
    Achei a premissa bem interessante, deve trazer boas reflexões ao leitor. Confesso que ser um livro mais narrativo do que com diálogos é um ponto que me incomoda, porque pode tornar a leitura cansativa. Mas acho que daria chance a obra mesmo assim.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu também imaginava e ele é totalmente diferente mesmo, por isso acho que deveria ter outro nome.

      Excluir
  15. Oi!
    Eu gosto bastante da narrativa dessa autora e quando li sobre esse lançamento já fiquei curiosa. Imagino que realmente a leitura traga muita reflexão e também gostei da capa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. OI!!

    Tem muitas autoras conceituadas que ainda não consegui ler, essa é uma delas.Embora o livro seja pra alguém mais maduro e não seja um romance ao contrário do que se possa imaginar eu não curti muito. E, discordando de você não gostei da capa,talvez a mesma tenha tudo a ver com enredo,mas não é aquelas que eu olho e me atrai. Infelizmente, talvez de forma equivocada esteja julgando a obra, mas realmente não me senti cativada. Beijos!!

    ResponderExcluir

  17. Olá!
    Ainda não li nada da autora, mas gosto de temas reflexivos e que tratam de autoconhecimento. Já li outras resenhas de livros dessa autora, e é bom saber que tem muitos comentários positivos, provavelmente algum dia paro para ler. Obrigada pela dica! Bjos

    ResponderExcluir
  18. Eu acho essa capa linda, mas o plot não me atraiu, e talvez o título seja um dos culpados. Conforme fui lendo sua resenha percebi que tem algo a mais aí, e você ter feito a colocação sobre o título, foi bem interessante, e aí me atraiu. Porque não gosto de romances, mas quando tem um algo a mais, aí me chama a atenção.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  19. Oi Greice, ei até hoje não li nada da autora até mesmo porque não curto muito o gênero romance e são poucos os livros que me atraem. O enredo desse até me parece bem atrativo ainda mais pelas reflexões que ele traz e por eu já ter passado por coisas parecidas com a da protagonista.
    Adorei o fato de você falar da capa do livro. Ei sou apaixonada por capas também é sempre gosto de saber se elas condizem ou não com a história que encontramos dentro do livro...
    Já anotei sua dica.
    Bj

    ResponderExcluir
  20. Essa autora é uma de minhas favoritas, consegue narrar com maestria os sentimentos personagens e seus medos e virtudes, o enredo me chama a atenção, já que ocorre entre vizinhos uma ajuda, e a capa nacional está linda, na minha opinião. Estarei lendo em breve e espero gostar tanto quanto

    ResponderExcluir
  21. Oi Greice, tudo bem?
    Acredita que eu podia jurar que esse era mais um romance? realmente o nome engana mesmo ahahah gostei muito de conhecer um pouco da trama, eu acho bacana quando os personagens são fortes assim, gostei de Matt ter esse jeito que fala tudo o que pensa, e gostei também abordar o assunto da síndrome de Down, nunca li nada do tipo e acredito que iria me envolver com a trama. Fiquei bem curiosa, ainda mais por se tratar da Cecelia, com certeza lerei em breve!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos