11 janeiro 2016

35

Mundo sem Fim - Ken Follett! [ Resenha #276 ]



Kingsbridge é uma cidade da Inglaterra com quase sete mil habitantes. É praticamente a segunda maior cidade do país e é onde se encontra uma das maiores catedrais também. Há dois séculos atrás ela foi construída em meio a muito esforço e luta e após isto os moradores precisaram se acostumar a viver como um cidade comandada por padres, em que Deus era quem tomava conta de tudo e, mesmo que faltasse muitas coisas diversas vezes por culpa dos próprios administradores do priorado, era Deus quem deveria prover esta necessidade.

No ano de 1327 Caris, Gwenda, Ralph e Merthin eram apenas crianças entre 8 e 11 anos. Estas mesmas crianças estavam aproveitando o domingo após a missa para brincar no meio da floresta, quando Merthin queria mostrar a eles como era usar um arco e flecha. Foi neste mesmo dia que um cavaleiro provido de uma carta que continha um grande segredo apareceu. E não estava sozinho, estava sendo perseguido e pelo que se percebia, seria morto facilmente. Mas com a ajuda de Ralph e de Merthin, o cavaleiro foi salvo e depois levado ao priorado. Um mistério e um segredo ficaria com aquelas crianças.

Depois de passados mais de dez anos, Caris se tornou uma ajudante de seu pai, o regedor da guilda da cidade, Merthin tornou-se um ajudante de carpinteiro, Ralph um cavaleiro e Gwenda infelizmente ainda tentava desviar de ser escrava dos homens que seu pai a vendia. Gwenda era apaixonada por Wulfric, um camponês que tinha suas próprias terras junto com seus pais mas que era noivo de Anne, a bela moça que teimava em flertar com diversos outros homens.

Caris e Merthin eram apaixonados e viviam um amor escondidos. Caris não fazia ideia do que desejava para sua vida, mas não imaginava ser casada e que um homem pudesse mandar nela. Mas também não podia imaginar se tornar freia no priorado. Até que um dia tudo mudou. Ralph brigou com Wulfric e com isto o seu destino estaria desgraçado para sempre. Gwenda conseguiu se desfazer de seu pai e Caris precisou se distanciar de Merthin.

A verdade é que a ligação destas quatro pessoas seria o início de uma grande história. A pobreza, a necessidade de melhorias na cidade, as guerras e a peste terão um domínio sobre a cidade de Kingsbridge e através dos anos os quatro personagens vão mostrar como tudo pode afetar o seu coração e a coragem que cada um deles carrega consigo, até que o segredo esteja salvo eternamente.



Autor: Ken Follett
Título Original: World Without End
ISBN: 9788580414738
Páginas: 1.136
Ano: 2015
Gênero:  Ficção /  Romance Histórico / Drama
Editora: Arqueiro







 


Meu coração sempre bate mais forte quando preciso fazer uma resenha ou falar a respeito de Ken Follett. Não que eu seja fã absoluta dele como pessoa, já que não o conheço, mas pelas histórias que escreve, é necessário admitir que são impressionantes.

Algumas pessoas me disseram que seria necessário ler Os Pilares da terra para poder começar a ler Mundo sem Fim, que seria uma continuação da vida da cidade. Para quem já se imagina tendo este mesmo pensamento, a verdade é que muita pouca coisa é retratada sobre o início da catedral de Kingsbridge neste livro. Algumas pessoas são citadas para indicar parentesco ou relembrar um fato passado, mas de forma alguma o leitor fica perdido ou então desinteressado por não estar a parte de algum fato que ficou solto, pois o autor consegue ligar tudo no contexto histórico. Deu para ler do início ao fim e mesmo assim não ter o livro anterior entregue e este compreendido completamente.

Posso dizer que não sou muito fã de livros sobre a idade média. Sempre fico imaginando muitas coisas diferentes e muitas vezes até por falta de visualização sobre o cenário. Fiquei preocupada com esta questão ao ler o livro, mas por sorte ou talento do Ken Follett ele é tão meticuloso e tão detalhista em relatar as construções, casas, vestimentas, ferramentas e coisas afim que me vi em um mundo muito tempo atrás e visualizando todas as dificuldades daquele tempo. 

A magia foi ter os personagens principais de Caris, Gwenda, Ralph e Merthin com vidas diferenciadas para que assim se pudesse mostrar os pontos diferentes da nobreza, das aldeias de camponeses e da vida no priorado. É engraçado como naquele tempo a medicina era nada evoluída e as pessoas temiam muito o que os padres falavam e isso se converte em comparações com o nosso século atual.

A Peste Negra foi um relato constante em Mundo sem Fim e mostra como a doença afetou de uma forma trágica ao longo de décadas. Não somente pela forma como ela atacava, mas pela forma como afetava a falta de pessoas, trabalhadores, o cultivo de plantações e todo o restante.

É um clássico cultural. Você aprende sobre as guerras entre o Reino Unido e a França, a peste, as construções, as formas de arrendamentos da época e a forma como tudo acontece. Mas também aprende e entende um pouco mais da sagacidade humana. A vantagem da nobreza sobre as pessoas, a utilização da palavra de Deus para assustar todos e a incidência de muitos pecados capitais.

Como não poderia deixar de ser, é mais um livro para se aprender enquanto se lê um livro com um romance entremeado de dramas. São mais de mil páginas envoltas em riqueza literária. Passa tão rápido quando você se envolve que quando percebe muita coisa aconteceu em um passar de horas.

Não se limite a deixar de ler pela quantidade de páginas, já que o livro é dividido em dois volumes. Pense mais no que vai tirar de proveito cultural disto tudo e entrar em um mundo onde não é sempre que se consegue ficar com tanto prazer.





35 comentários:

  1. Oieee Greice! Tinha essa mesma preocupação sobre não ter lido Pilares da Terra. Ainda vi alguns episódios da série, quando minha avó assistia e estava já programada para ao menos ver a série antes de ler o livro. (já que pra pegar com meu tio emprestado pode demorar haha)
    Mas gostei de saber deste detalhe e gostei do teu ponto de vista. O que mais amo em Follett é que ele ensina enquanto desfrutamos do romance. Ele tem esse dom de misturar realidade com ficção e nos fazer amar todas as páginas. Admiro muito o talento dele e adoro ler seus livros. E eu gosto muito de ler sobre a idade média; uma admiração que adquiri na escola e até hoje me impressiona.
    Adorei tua resenha! :)

    Beijos
    Danni
    Garotas e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É danni. Eu comecei a ver o seriado mas parei porque quero ler o livro antes. Mas comecei a ver Mundo sem Fim em seriado e é bastante diferente....

      Excluir
  2. Nossa, que delícia de obra! Definitivamente vai entrar para a lista dos livros em que tenho interesse. Bom saber que não é preciso ler, antes, Os Pilares da Terra, até porque não é um livro nada pequeno.rs. Eu assisti o seriado que passou na televisão a respeito desse livro (os pilares da terra) e amei, tenho o livro e pretendo ler inteirinho para saber com mais detalhes cada momento, mais ainda assim...

    O livro conseguir mostrar tantas nuances da sociedade através desses quatro personagens é algo que poucos autores são capazes de produzir com sucesso e coerência, e fiquei curiosa para saber mais sobre o tal segredo e a interferência real dele na vida das pessoas e da sociedade em si.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Mari, ligar os personagens durante tanas páginas é necessário ter uma grande experiência na escrita!

      Excluir
  3. Oi Greice, tudo bem?
    Nunca li nada do Ken Follett, mas tenho muita curiosidade já que alguns amigos que leram me recomendam demais os livros dele.
    Mundo sem fim tem uma premissa bem interessante principalmente para quem está afim de um bom romance histórico.
    Li poucos livros sobre a idade média e por isso fico ainda mais curiosa para conhecer.


    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Maiara, também não sou muito fã da Idade média, mas este livro conseguiu me cativar.

      Excluir
  4. Oi, Greice! Eu não curto romances históricos, mas Mundo Sem Fim me chamou a atenção. Gostei muito do cenário em que o livro se passa, o país da Inglaterra, e o melhor em uma época medieval. A história por completa não me satisfez, mas arriscaria a leitura por conta deste motivo e também da bagagem cultural que o livro carrega.

    ➸ Participe do nosso Top Comentarista ❤! | arafaelagodoy.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Greice!

    Eu amo as histórias da idade média e por isso esse livro me chamou tanto a atenção!!! Além dessa edição maravilhosa também né ;) Que bom que você curtiu tanto o livro, quero muito conhecer a escrita de Ken Follet e esse livro parece ser um ótimo pontapé inicial!
    Bjus

    booksimaginary.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Caramba, morri de vontade de ler,mas eu estou com a cabeça nas nuvens ultimamente, não sei se ia conseguir me concentrar o suficiente pra um livrão desses. Mais de mil páginas... eu até estou acostumada com livros enormes, mas assim é demais pra minha cabecinha de tia desorientada (minha sobrinha logo nasce e eu estou mais louca que o Batman). Acho que vou colocar este e o tal dos Pilares da Terra no skoob, e também procurar mais umas resenhas sobre eles pra saber se realmente vale a pena o esforço por eles. Gostei muito da resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de ser muitas páginas, elas passam ligeiro, já que não fica repetindo as cenas. É só de assustar, mas depois você agradece tanta coisa boa.

      Excluir
  7. Oie...
    Gente mais de 1000 páginas é de assustar, mesmo sendo dividido em dois volumes, mas concordo com você, não importa a quantidade de páginas quando a história é boa a escrita também.
    Eu já ouvi falar muito do autor, porém nunca li nada dele. Essa história das vidas se entrelaçarem por um acontecimento de anos atrás é bem legal, gera todo um suspense e eu fico me perguntando o por que disso. Então ganhou a minha curiosidade mesmo com o susto de tantas páginas rsrs.
    bjs
    diariodeumapsicopedagoga.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. oie.
    Eu não conhecia o livro e nem o autor.
    Pensei que o livro era de um gênero e na verdade me enganei. Infelizmente não curti, não é um livro que eu leria, pois infelizmente não curto esse lance de reinos, construções, idade média e tal, mas sua resenha está muito bem escrita e fico feliz em saber que vc gostou, isso é o que importa :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIii. Ken Follett é muito famoso pois já vendeu mais de 150 milhões de livros, e aqui no Brasil tem muitos livros lançados que são campeões de vendas! :)

      Excluir
  9. Olá Greice,
    Minha colega de blog - e melhor amiga - sempre me fala sobre o Ken Follett. Ela está lendo o terceiro volume da Trilogia O Século e ama o autor.
    Adorei sua resenha e ela só me deixa mais curiosa ainda para conhecer esse magnífico homem!
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Greice, adoro suas resenhas!
    Eu ainda não sou fã do Ken por falta de ter lido os livros, mas minhas amigas de blog falam muito bem dele! Sua resenha me deu ainda mais vontade de ler *o* Eu gosto de livros sobre a idade média, principalmente esses em que a gente sente as descrições saltarem das páginas! Não tenho medo do tamanho dos livros, o que me impede é a falta de tempo mesmo... Vc ainda vai ler/resenhar os Pilares?

    Blog Mundo de Tinta

    ResponderExcluir
  11. Greice, eu to terminando de ler Mundo sem Fim e, né, paixão platônica com esse homem! HAHAHA Sério, o primeiro livro que eu li do Follett também foi em 2015, As Espiãs do dia D, um relançamento da Arqueiro. Eu, como uma admiradora de História desde pequena, cai de amores pela escrita do Ken e quando a Arqueiro anunciou que ia lançar Mundo sem Fim eu tive uma crise de ansiedade (não é exagero!).

    Você tem toda razão as 1000 e tantas páginas passam voando, o livro de forma alguma é maçante, todas as partes se encaixam. Simplesmente não tem como tirar nem uma vírgula! E eu também não li Pilares da Terra, mas a minha edição linda (capadura, da Rocco) já está aqui esperando ser devorada :0) Sem falar que estou estudando (de novo) para o vestibular e esse livro com certeza vai me ajudar a lembrar de toda a matéria sobre Idade Média, a forma como a pirâmide social era organizada, a importância da Igreja (que nessa época tinha mais poder do que o Rei - até onde eu li o Mundo sem Fim não deu muita ênfase pra esse detalhe)

    Enfim, vou parar por aqui antes que eu faça uma resenha no seu comentário

    Beijão!
    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  12. Eu tenho muita vontade de ler algo do autor, mas seus livros são sempre gigantes, dá até medo de pegar pra ler. rsrs Mas gostei de saber mais da trama, e fiquei interessada por saber também que ensina coisas tão importantes da história. Deve ser uma leitura sensacional!
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  13. Olha tenho até que confessar que eu nunca li resenha nenhuma dessa obra sabia? Eu até fiquei interessada pela trama que tu desenvolveu em sua resenha e gostei muito. Com certeza eu leria, mas é uma série né? Bom, apesar disso acho que compraria sim, mas não agora porque estou sem grana e estou tentando me segurar um pouco sabe? rs Mas mesmo assim eu gostei muito do seu ponto de vista sobre o livro e também a maneira como os personagens são bem utilizados na estória. Espero me surpreender com a leitura também.


    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/resenha-o-principe-dos-canalhas.html

    ResponderExcluir
  14. Greice lindona adorei os pontos fortes que ressaltou na resenha como os personagens e a ligação entre eles, a forma como o autor envolve o leitor pelo visto é maravilhosa através de sua escrita, já li elogios mas não consegui ler ainda. Dica mais que anotada depois dessa linda resenha. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  15. Oiee ^^
    Eu até que gosto de histórias que se passam durante a idade média, mas não são lá as minhas favoritas. Tenho muita curiosidade de ler os livros do Ken e ver se são mesmo impressionantes (só o tamanho já fala por si, né?). Saber que a história é boa ao ponto de as páginas passarem correndo me deixou animada para ler ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Caraca mais de mil páginas???
    Desanimei, hauhauhauhauha, sério livro muito grosso me desanima por causa da falta de posição pra ler hauhauhauhauha
    Eu gosto bastante de obras inspiradas na idade média, mesmo sabendo que essa noção de idade média mostrada na literatura é bem surrealista. Eu curto essa licença poética da ficção pra levar um pouco mais de beleza a uma época tão sofrida.
    Fico muito curiosa pra fazer a leitura, espero conseguir faze-la um dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Também fico preocupada em não conseguir visualizar esses cenários do gênero, então quando você comentou que visualizou muito bem tudo isso fiquei bem empolgada. Parece ser um livro enriquecedor, daqueles que ficam conosco muito tempo após a leitura. Realmente a quantidade de páginas assusta, mas como você ressaltou a leitura pode passar bem rápido. Quero MUITO ler. Ainda mais depois dessa sua resenha linda!! <3

    Beijos
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Já vi vários elogios aos livros do Ken Follet e os temas que ele escreve me instigam, mas a razão de eu não considerar em pegar para ler são o tanto de páginas, que mesmo tendo uma escrita envolvente dá preguiça. É bom ver que os personagens principais são de diversas camadas da sociedade, que dá para sentir o local de diversas perspectivas.
    Imagino que ter na história guerras com outros países e doenças seja algo natural e necessário na história, para compor melhor o lugar. Bela resenha!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler nada do Ken Follet, mas tenho muitos amigos que falam bem. Eu também não sou muito fã de livros que se passem na Idade Media, mas esse me chamou a atenção por apresentar situações reais. Espero ter a oportunidade de o ler.

    ResponderExcluir
  20. Oie!!!
    Ohhh isso que é um livro grande kkk. Ken Follett faz parte da minha lista de autores para ler na vida, tenho muita vontade de ler algo dele. Confesso que apesar de ter me assustado um pouco com o número de páginas fiquei bem curiosa com o enredo. Gosto muito de livros que se passam na idade média e esse me parece excepcional.
    bjs

    ResponderExcluir
  21. Oiii
    Eu ainda não tinha ouvido nada sobre o autor ou sobre os livros.
    Mas adorei sua resenha,me pergunto como não vi nada sobre o livro antes!
    Idade media é a minha paixão, acho fascinante tudo que envolve a época.
    Vou ir atrás dessa leitura agora.
    Obrigada pela dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. achei bem interessante a historia, fiquei um pouco confusa com os casais por serem mais de um, qual o segredo que o cavaleiro trazia na carta e o que exatamente as quelas pessoas que foram sitadas entra na história desse mistério, porem só lendo mesmo, acho que se você colocasse tudo o que acontece na história perderia curiosidade e acabaria nem lendo, aGgora vou ter que ler pra descobrir.

    ResponderExcluir
  23. Olá Greice,

    Li dois livros do autor e já sou fã, esse esta na minha lista de espera de leituras e logo inicio, sua resenha me deixou ainda mais curioso, parabéns!

    Beijos.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Olá, tudo bem? Então, pelo que eu entendi, me corrija se eu estiver errada, mas temos uma ajunção entre pitada de fantasia com idade média, (não posso ler 'cavaleiro' e 'segredo' junto que começo a imaginar) mesmo a história tendo esses elementos, não me chamou a atenção, a capa é bonitinha, mas nada de maioral. Beijos
    Sthe - Blog
    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Olá... tudo bem???
    Menina que resenha bem escrita ein... eu não curto livros histórico ainda mai quando se fala sobre holocausto e guerra... eu nem me atrevo a ler, porque já tentei e não rolou... mas eu admiro quem lê e compartilha tudo o que vivenciou na leitura, como você fez, parabéns... deu para perceber que a leitura foi produtiva... Xero!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Que livro!
    Quero muito ler! Follett é incrível. Cheio de detalhes e muita referencia histórica, assim como guerras. Acho particularmente interessante a referência acerca da peste negra, afinal dizimou milhares de pessoas.
    Em meio a tudo isso, encontramos personagens que vivem um amor escondido. Não tem como não amar esse livro. Curti a capa daqui mais do que a dos outros países.
    Quero muito para mim. Amei a resenha
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  27. Oi Greice, sua linda, tudo bem
    Eu conheci esse autor em uma resenha, faz tempo, e ele me atraiu imediatamente pelo contexto histórico de suas obras. A quantidade de páginas não me assusta, pelo contrário, eu gosto e estou impressionada por ele ter fôlego para manter sua trama a ponto do leitor nem sentir. Estou louca para ler esse livro, estudei muito idade média na escola e no vestibular, gosto muito desse período. Quero saber qual o segredo que ficou com esses personagens e o que ira acontecer com eles. Adorei sua resenha, como sempre!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POis é Cila, acho que ele tem um dom para escrever tanto. Já que muitas vezes eu nem imagino como eu escreveria uma história tão longa, mais por empolgação de publicar mesmo. kkkkk

      Excluir
  28. Oi Gre,
    Que bom que Os Pilares da Terra não influenciam na leitora de mundo sem fim, poxa tenho mundo sem fim a anos e não li por causa de Os Pilares da Terra...kkkkk....agora fica melhor saber que posso ler em qualquer ordem. Obrigada pela informação. Bem Ken Follett é uma referência em aprendizado e em conquistar o leitor. Espero poder conferir a leitura em breve.

    Beijos
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Olá Greice!
    Eu não conhecia o autor e achei a história muito legal. Fiquei curiosa para saber o que aconteceu com a vida dos quatro personagens. Fora que saber sobre a cidade deve ser maravilhoso.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    https://eraumavezolivro.com.br

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos