16 novembro 2015

32

A Menina da Neve - Eowyn Ivey! Resenha #266! Editora Novo Conceito



Mabel e Jack já alcançaram a marca de quarenta anos de idade. Na verdade, a escolha de ir morar em um lugar tão distante de tudo, onde o branco predomina a maior parte do ano e onde praticamente não há vizinhos ou crianças foi ideia de Mabel. A dor de ter perdido a pequenina criança recém-nascida parece que jamais tiraria o buraco que havia em seu peito e ficar na cidade onde moravam e ver tantas famílias felizes, cheias de crianças não a faria aguentar por mais tempo.

Quando Mabel ficava na pequena cabana construída em um pedaço de terra e olhava para fora, imaginava que poderia enlouquecer facilmente. Era tudo tão silencioso e a sua única tarefa era cuidar de casa, alimentar Jack de quando voltava dos cuidados da fazenda e uma vez ou outra fabricar tortas para vender na minúscula cidade. As coisas estavam estranhas demais entre o casal, e as poucas palavras que eram trocadas, triviais.

Jack não estava dando conta sozinho de cuidar da terra, plantar, colher, caçar e arrumar a propriedade de acordo com o necessário e por mais que Mabel desejasse ajudá-lo, isso feria muito mais o seu ego. O inverno estava chegando e isso significava que estavam sem alimento necessário para passar por aquele período difícil e o medo começava a tomar conta de ambos.

Mas Jack não desistiu. Estava tentando de tudo, porém se sentia velho e cansado. Mesmo naquele fim de mundo havia pessoas de bom coração. George Benson era uma destas pessoas e com a ajuda de sua esposa e seus filhos ensinaram ao casal truques de sobrevivência, ajudaram no plantio e desta forma uma grande amizade surgiu.

No início das nevascas Jack e Mabel já estavam mais confortáveis um com o outro. A alegria não era total, mas ali vendo a neve começar a cair, decidiram fazer um boneco de neve. Ficara perfeito, com um cachecol vermelho como se fosse de verdade. Assim que amanheceu, o boneco e as vestimentas haviam sumido.

Mabel lembrava de uma antiga história sobre um boneco de neve que criava vida, lembrava deste conto que seu pai lia para ela quando criança. E agora começava a pensar que estava alucinando ao começar a ver uma menina no bosque, de casaco azul e cachecol vermelho, da mesma forma que eles construíram na noite da nevasca. Junto dela uma raposa. 

Aos poucos o que parecia ser uma história inventada virou verdade. A menina era real e de alguma forma, com cabelos loiros e uma feição linda, vinha e ia da propriedade, arisca e medrosa até que aos poucos começou a conviver com o casal. mas a criança não ficava o tempo todo. havia algo mágico ali. Mesmo Mabel começando a amar a menina como se fosse dela, ela precisava estar longe, no frio, na neve como se fosse realmente um conto de fadas, daqueles que poderia durar anos.



Autora: Eowyn Ivey
Título Original: The Snow Child
ISBN: 9788581638010
Páginas: 352
Ano: 2015
Gênero:  Ficção / Drama / Mistério
Editora: Novo Conceito








 


Fazer esta resenha está sendo um tanto complicado para mim neste exato momento. Esperei dias para começar a escrever sobre o livro e mesmo assim algum sentimento ainda parece prender tudo em lacunas positivas e negativas. 

O primeiro livro que lembro ter lido na minha vida inteira, ou seja, eu sozinha, no pré, foi sobre um boneco de neve que era feito por pessoas, criava vida e depois corria de todo mundo para poder se jogar dentro de um lago e derreter. Lembro de ler aquele livro milhares de vezes e agora pensando é realmente triste pensar em um boneco que ganhou vida se jogando em um lago para derreter.

Mas qual a razão de ter comentado sobre isto? É o que acontece na história? Não. Mas talvez de alguma forma, de acordo com a psicologia que cita que várias marcas ficam registradas principalmente da época em que somos crianças, esta história sobre um boneco de neve que ganha vida me marcou. E com A Menina da Neve foi algo da mesma forma. 

Se for imaginar o cenário na época de 1920 no Alasca o que você terá? Basicamente nada a não ser pessoas que gostavam de se aventurar caçando ou viver uma vida um pouco solitária. Mas o contagiante e triunfal da autora é que ela consegue passar todo o sentimento que é viver neste local e nesta época tão magistralmente que tinha momentos que eu chegava a ficar com frio. Ela realmente mora no Alasca, claro, o que dá a ela um poder maior de persuasão. Mas tem mínimos detalhes, algo como se você pudesse pegar no ar a sensação e viver aquilo.

E então surge o boneco de neve. E então surge uma menina que definitivamente não dá como indagar se é do boneco ou não. A verdade é que a perda do casal protagonista acaba criando uma sensação de esperança em ver uma menina ali, que vive sozinha em meio a neve e que não se sabe como ou onde vive. E esta é a complexidade do que me mais me marcou. Eu não queria pensar que poderia ser um livro de fantasia ou não, que ela poderia ser de verdade ou de mentira, porque no fundo a menina da neve foi uma personagem linda e secundária para algo maior: a dificuldade de se iniciar uma vida após uma perda. A dificuldade de se reaprender a amar quando não se acredita mais no amor.

Ao final da história fiquei pensando se talvez a menina não estivesse na história seria igual. Mas então agora escrevendo percebo que os sonhos descritos nas páginas dependiam de uma esperança diária criada pela sensação do amor. 

É um livro sensível, emocionante e sentimental. É sobre algo que você quer tentar mudar, mas muitas vezes não dá para mudar o que já nasceu para ser daquela forma pura. E sempre haverá o fato de que não podemos querer que tudo seja nosso, porque tudo vai e volta e precisamos aprender a conviver com isto.









32 comentários:

  1. Oi Greice!
    Eu já li alguns comentários sobre esse livro, onde alguns elogiaram a originalidade da trama, outros disseram que o final decepciona. Ainda estou receosa quanto a leitura, sem criar expectativas sobre a leitura. Acredito que vou gostar da trama, mas para não me decepcionar, não vou esperar muito dela.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Carla, também fiquei meio decepcionada com o final, foi isso que me chateou, mas o resto é excelente!

      Excluir
  2. Estou com esse livro na fila de resenhas do meu blog, quem vai ler é o Marcelo porque não curto muito dramas sem romance (pode até ter romance, mas é mais drama ne?). Pela sua resenha percebi que fiz certo passar pra alguém que vai ler com a atenção que a história merece.
    Eu pensava que era uma menina feita de neve e pareceu, pela sua resenha, que é feita de sonhos na verdade. Curti a ideia, deve trazer alivio e esperança para quem lê e para os protagonistas.
    Um dia dou uma chance.
    Parabéns!

    Beijão, Mari Scotti
    Coração de Papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari, espero que tenha a possibilidade de ler o livro e depois me dizer o que sentiu.

      Excluir
  3. Olá!
    Já havia visto a capa deste livro, mas ainda não havia lido nenhuma resenha ainda. E pelo que você escreveu deve ser realmente emocionante!
    Abraços,
    Elaine M. Escovedo
    www.caminhandoentrelivros.com.br

    ResponderExcluir
  4. Estou meio arrependida de ler o que você escreveu na parte inicial da resenha (antes de "o que falo sobre o livro") porque acho que acabei pegando um spoiler... enfim... espero que eu esteja enganada. Achei muito legal a autora ter passado o sentimento de como seria viver naquele local e época, chegando ao ponto de te fazer sentir frio. E fico feliz de saber que é um livro sensível e emocionante, já que será uma das minhas próximas leituras.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju, não se preocupe que não é spoiler não.... sempre cuido com este fato. Realmente a forma como a autora escreveu faz a gente se sentir lá naquele mundo!

      Excluir
  5. Oiiii,

    Então eu já conheço este livro, e a premissa dele parece muito boa, o final fiquei curiosa para saber, mas a lista de livro está tão grande que creio demorar para ler ele, porem ele está na lista, otima resenha, parabéns.

    Beijinhos
    Kah Fernandes
    http://booksandcarpediem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu tinha visto esse livro nos lançamentos e fiquei interessada, mas por alguma razão eu não pedi. A história parece ser bem emocionante e nos faz refletir sobre situações da nossa vida. Perder quem a gente ama ou alguma coisa que queremos muito é doloroso e as vezes não conseguimos superar, e temos que nos segurar em algo para continuar vivendo.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Suélen, é muito dolorido perder alguém que amamos. E este livro trata sobre isso de uma maneira bem profunda.

      Excluir
  7. Greice, também tive meus questionamentos com o livro, mas ele é tão bem escrito, as situações colocam os personagens tão a prova que não tive como não simpatizar com eles. Acho a jogada da autora em tornar a menina um mistério "ela existe ou é só imaginação dos dois, sozinhos e desesperados por um recomeço?" isso deu fôlego à narrativa e fez o livro render.

    Agora, quanto ao final, concordo com você, se pudesse o escolheria diferente ;)

    Dois abraços!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Greice!
    Já havia lido algumas outras resenhas desse livro, mas a sua despertou um interesse que eu não tinha por ele. Fiquei curiosa pra saber como desenrola essa história linda.
    Eu fiquei triste por causa do bonequinho de neve se jogar no algo pra derreter. Se eu tivesse lido quando criança, com certeza iria chorar horrores.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Luiza, pois é. Esta história que li quando criança me deixou meio marcada com bonecos de neve. Mas também não curto muito o frio né. Então fica válido.

      Excluir
  9. Oiie Greice, como tá?

    Menina, não vejo a hora do meu livro chegar, só vejo pessoas falarem bem dele. E a cada resenha aumenta mais a minha curiosidade de saber o final rs
    Adorei a sua resenha.

    Beeijos

    Amantes da Leitura


    ResponderExcluir
  10. Oi Greice!
    Amei a sua resenha! Tão apaixonada e envolvente quanto o livro parece ser!
    Sou fascinada por essa capa perfeita e já quero ler esse livro faz tempo, sua resenha só me confirmou isso. Venho lendo várias resenhas positivas desse livro e sempre me pergunto pq ainda não o li...
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá, Greice.
    Eu amei esse livro. É diferente de tudo o que eu já tenha lido. Eu ficava o tempo todo me perguntando se a menina era real ou não. Eu não moraria num lugar daqueles de jeito nenhum. E olha que eu gosto de frio, mas aquele isolamento não dá para mim não hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A autora deixa muitas dúvidas sobre a realidade da garota né? Isso que é legal. Eu também não moraria Sil, jamaissssssssss....

      Excluir
  12. Levei um susto com sua resenha, flor… Eu estou muito interessada nesse livro, porque parece que o mistério entorno da menina – se ela é ou não feita de neve – é menos importante do que a experiência do casal em tê-la encontrado, e em ter sua esperança renovada diante da presença dela. Sendo psicóloga, adoro livros assim, que abordam o universo particular de um casal com tamanha sensibilidade. Mas, então, fui lendo sua resenha e você disse estar um tanto dividida entre pontos positivos e negativos… Aiai… não estava muito preparada para lidar com uma crítica que, talvez, me fizesse decepcionar com o enredo antes mesmo de lê-lo. Agora percebo que você ficou dividida porque teve uma experiência pessoal diferente com o tema "boneco de neve ganhando vida". :) Ufa! Que alívio. Gostei muito da sua crítica e me sinto, ainda, com altas expectativas. Espero gostar dessa leitura.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode continuar com as expectativas Fran, porque é só a minha questão pessoal mesmo que pesou no assunto. Muita gente tem amado o livro e ele foi um sucesso internacional.

      Excluir
  13. Eu adoro suas resenhas sempre tão bem argumentativas, você avalia todos os pontos dos livros, queria fazer parecido com você...
    Li este livro recentemente e adorei, foi uma das melhores leituras do ano para mim.

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Van pelo elogio. tento fazer o melhor, mas às vezes sempre escapa alguma coisa! :)

      Excluir
  14. Oi flor, já li resenhas bem diferentes pela blogosfera, alguns adoraram e outros não curtiram tanto assim.A sua resenha foi a que mais contou sobre a história, essa parte da menina ser verdadeira a sua resenha foi a única que contou e fiquei mais curiosa por conta disso,quero saber agora quem é essa menina e de onde ela saiu.

    Agora é esperar uma promoção e comprar desvendar esse mistério.

    bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá Greice, tudo bem contigo ???
    Parabéns, parabéns, parabéns por esse resenha maravilhosa !!!
    Essa é a primeira resenha que leio do livro que consegue me emocionar, consegue me fazer ver o livro por trás de sua história, de sua narrativa, de seus personagens, graças a você consegui ver a essência do livro, e se já estava curiosa para ler o livro antes, agora eu preciso lê-lo !!!
    Mal posso esperar para ter a oportunidade de ler esse livro !!! *-*

    Beijinhos
    Hear the Bells

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu já estava de olho nesse livro a um tempinho mais ainda não tinha visto resenha nenhuma sobre ele e admito que gostei da sua. Acho que vai ser um livro que eu vou gostar muito de ler e espero ler em breve.
    Beijão :*
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Esse livro parece ser bem bacana, é um dos poucos lançamentos mais recentes da NC que eu fiquei curiosa pra ler. A capa me lembra bastante a do livro Uma Curva no Tempo. Mas enfim, gostei da resenha.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Inês, nem me lembre de uma curva no tempo que foi outro livro que amei demais. Gostei dos últimos lançamentos da NC, acho que eles capricharam nas escolhas.

      Excluir
  18. Olá! Está ai um livro que eu gostaria de ler. primeiro é essa capa, muito linda. E a premissa em si. Lendo sua resenha fiquei pensando o quanto esse livro aparenta ser sensível: um casal que perde seu filho, ficam reclusos e um boneco que fica vivo...Ficar pensando se é verdadeiro tudo aquilo ou apenas um peça do destino? Achei interessante a relação que você fez quando era criança. Bela resenha, beijos!

    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Adoro leituras sensíveis assim, realmente quero muto ler a obra. Já li diversas resenhas, e todas me deixaram muito empolgada para ler! Sua resenha está perfeita, parabéns!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  20. Oi amada!!!!
    Parabéns por essa resenha linda me deixou ainda mais ansiosa para ler esse livro, é minha próxima leitura e to bem me preparando pra me emocionar, com certeza vai ser intensa! Beijos

    ResponderExcluir
  21. Oi Gre,
    Conversamos tanto que eu até tinha pensado que já tinha comentado aqui...kkk....bem como te disse tua resenha ficou tão incrível, que me deu muita vontade de ler a obra. No entanto estou com o pé atrás. Quem sabe um dia eu dê essa chance a obra.

    Beijos Elis
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oi,
    Li uma pequena amostra do livro e fiquei bem curiosa pelo restante, ainda não tinha lido nenhuma resenha dele por sinal.
    Sua resenha fez aquela pulguinha pela leitura aparece por aqui, a mensagem que no fim o livro transmite ao leitor é tão linda e delicada, pelo que vi é um livro que mexe com nossos pensamentos.
    Bom pretendo ler em breve, parabéns pela resenha.
    Beijos
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Mari pelo elogio. Espero que goste da leitura.

      Excluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos