23 outubro 2015

38

Um Lugar Chamado Liberdade - Ken Follett! Resenha #261!


Malachi McAsh, conhecido como Mack, tem quase 21 anos e desde os 7 trabalha nas minas de carvão na Escócia. Todos por onde mora tem este trabalho, inclusive as mulheres e nesta inclui-se sua irmã gêmea, Esther. Tudo o que Mack sempre sonhou foi a liberdade, afinal, trabalhar mais de quinze horas por dia não era o que se esperava na vida e, mais do que isso, havia a escravidão.

Lizzie Hallim era uma moça esperta. O que sua mãe, dona da propriedade de High Glen, mais queria era casar sua filha com uma pessoa rica para poder continuar com sua bela casa, já que após a morte do marido só restavam dívidas. Lizzie não pensava nem um pouco nisto e queria aventurar-se como um homem e não ser uma dama submissa da época.

Robert Jamisson era meio irmão de Jay. Quando a mãe de Robert faleceu, deixou tudo para a família e os enriqueceu. Mas agora o pai de Robert, Sir George, casara-se de novo e tinha um novo herdeiro que sempre dissera nunca ter tido a atenção do pai e sabia que quando completasse a maioridade, não teria sequer um bem para administrar. Já Robert tinha grandes propriedades e negócios diversos, inclusive a mina de carvão. 

Robert desejava se casar com Lizzie e agora as coisas estavam começando a ser planejadas aos poucos. Até que Jay soube que realmente não herdaria nada de seu pai e então decidiu se rebelar e também ir atrás do amor da moça.

Ao passar do tempo Mack descobriu que a escravidão nas minas de carvão poderia ter um fim com novas regras e tentou em vão reunir a população contra seus donos. O resultado foi ter que fugir para sempre e ir para Londres em busca de uma nova vida trabalhando nos navios. Mas aos poucos foi adquirindo liderança e poder e com isto, naquela época, foi visto como rebeldia e Mack foi encurralado em uma armadilha, preso e deportado para as colônias na América.

Após Jay conseguir conquistar Lizzie e se casarem, mudaram-se para a Virgínia, onde havia uma plantação de tabaco praticamente falida e que foi conquistada por Jay como parte de sua herança. Talvez conseguisse com muita paciência e dedicação fazer dar lucros e reverter a situação. Enquanto isto, Lizzie tentava de sua forma aprimorar-se na cultura do local.

Como tudo era como um destino traçado, Mack foi levado para a Virgínia como escravo e agora poderia ajudar Lizzie também. Mas a verdade é que muitos segredos precisam ser revelados e o medo pode ser aterrorizante quando algo for descoberto.




Autor: Ken Follett
Título Original: A Place Called Freedom
ISBN: 9788580413304
Páginas: 400
Ano: 2014
Gênero:  Ficção / Romance
Editora: Arqueiro







 

Para mim, ao ler um livro de Ken Follett e depois precisar escrever uma resenha crítica sobre a história é o mesmo que saber que no contexto vou indicar certamente a leitura. Obviamente há leitores que nunca leram as palavras do autor, por falta de oportunidade ou diversos outros motivos e é por isto e por muito mais que continuo esta mágica resenha.

Até o momento já li todos os livros de Ken Follett lançados pela Arqueiro. Sempre comento que os livros de história deveriam ter sido assim na minha época de escola, já que são tão prazerosos e me fascinam facilmente. Há diversas leituras e temas pelos quais Ken trabalha, mas posso ser sincera o suficiente em dizer que a trama e o romance são melhor traduzidos em Um Lugar Chamado Liberdade.

Começando pelos personagens, há através de Mack McAsh um reconhecimento bastante humano, já que é através dele, de sua irmã e de seus amigos que vamos conhecer a difícil jornada de trabalho nas minas de carvão. Não somente esta jornada traz Mack, mas também sua luta por fazer prevalecer as leis em uma época que o que mais valia era o poder dos mais ricos. Mack tem um papel vital na história, traduzido pelo seu caráter lutador, fiel e compreensivo. Não somente com este, Ken Follett traz a vida a diversos estilos de personagens, de acordo com a necessidade de suas características. O mais legal é que dá para visualizar uma forma concreta com a delicadeza de detalhes nos sentimentos descritos.

O que eu tinha de receio em relação à Um Lugar Chamado Liberdade tornou-se irreal. Imaginei que por se tratar de minas de carvão tudo fosse ficar monótono e muito previsível. A verdade é que somente uma parte do livro parte do princípio nas minas. O autor sempre se baseia em dados e fatos históricos para entreter ainda mais o leitor e conforme há o andamento da trama, a figura de Mack vai seguindo um trajeto que muitos o faziam. 

Meu amor pelo livro e total certeza de que este até o momento foi o melhor de todos de Ken Follett deu-se também pelo fato dos momentos que se passam na América do Norte. Sempre li histórias em que presos julgados são enviados para as colônias e desta vez pude ver e moldar em minha mente o fluxo desta ocorrência com Mack McAsh. 

O romance, o drama, a veracidade são tão bem elaborados que em certo momento percebi que a história estava se passando há mais de 200 anos no passado e mesmo assim eu desejava estar andando lado a lado com os personagens, mesmo visualizando todas as dificuldades. O livro se tornou o dos mais queridos por sua força histórica sim, mas também por sua força em descrever o sentimentalismo e finalizar com perfeição em uma mistura de povos e raças.

Mais uma vez uma ótima surpresa de Ken Follett. Um Lugar Chamado Liberdade é uma viagem no tempo, dedicado a amantes da história e dos reais acontecimentos.






38 comentários:

  1. Oi Greice!
    Eu ainda não li nenhum livro do Ken Follet, mas morro de vontade de conhecer esse autor, os livros parecem ser ótimos. Sua resenha veio para aumentar minha vontade!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Sora, desejo que quando você ler um, que você ame tanto quanto eu!

      Excluir
  2. Oieee.
    Tô para ler um livro do Follett a um tempão e não consigo, uma amiga leu a Trilogia O Século e se apaixonou!
    Mas vou começar por esse mesmo, amo livros que contam histórias em outros tempos ♥ E esse me parece um pratão cheio

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu me apaixonei por este. A trilogia também é ótima. Ah, eu sou muito fã!

      Excluir
  3. Greice.

    Eu sou apaixonada pelos históricos do Ken.
    E Um lugar chamado liberdade eu li há uns anos, não sei se era outra edição ou algo assim, mas lembro que gostei muito. As cenas de sofrimento do Mac são tristes demais e lembro que chorei.
    Agora em novembro a arqueiro irá lançar outro histórico que amei, mundo sem fim, que de certa maneira fecha uma trilogia mas acho que pode ser lido independente também.
    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-para-continuar.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii nem fala deste próximo lançamento da Arqueiro que eu já quero ler né! Eu devia ser sócia do Ken Follett. hahahahaha

      Excluir
  4. Olá, Greice.
    Eu nunca li nada do autor acredita. Mas agora lendo sua resenha e ver você dizendo que os livros de história deveriam ser assim, me deu muita vontade de ler. História era a matéria que eu mais penava na escola hehe. Acho que vou começar a ler por esse, porque você disse que foi o melhor até agora. Parabéns pela resenha.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil. Hahahahaha. Bem isso. A História se torna chata quando não tem algo interessante, né?

      Excluir
  5. Nunca li nada da autor, mas pela sua resenha, já quero pra ontem. rssrs

    Beijos!
    http://apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Resenha rica!!! Cheia de informações e impressões, adorei!!! Nunca li nada do Ken Follet, mas já me interessei por muitos títulos dele. Esse aqui foi mais um.
    beijos
    http://meuamorpeloslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Greice!
    Ainda não tive a oportunidade de ler algum livro do Ken Follet, mas só conheço pessoas que falam bem de seus livros. Preciso começar um com urgência rsrs
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Greice, nunca li nenhum livro do autor, mas pude sentir e visualizar o tempo através da sua resenha. Tenho muita vontade de conhecer a escrita do Ken, e provavelmente comece por esse livro, afinal, adoro as suas dicas.
    Bjim!

    Tammy
    Livreando | Facebook

    ResponderExcluir
  9. Olá, desde que a editora lançou eu fiquei interessada nele mas eu tinha receio com a leitura pois enredo não é sobre algo que eu esteja acostumada, mas mesmo assim tinha uma certa curiosidade, lendo a sua resenha a minha curiosidade aumentou e meu receio sumiu =D a sua é a primeira resenha que leio sobre o livro, bjss

    ResponderExcluir
  10. Oi, Greice!
    Eu nunca li nada do Follet, mas tenho muita vontade, a sua resenha acabou de enaltecer a escrita dele e confirmar que devo ler. Gosto de livros históricos, simplesmente porque gosta de épocas remotas, os trajes, conhecer a cultura antiga. Já tinha visto um livro dele, ia ler até, mas fiquei desencorajada porque era enorme e eu ia ler em pdf. Gostei bastante da resenha e fiquei curiosa para mais da obra!!
    Beijin...
    http://piecesofalanagabriela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou deste mesmo estilo. Gosto das épocas mais remotas. Mas muitas vezes fico pensando em como foi narrado e tem livros que se perdem nisso. Por isso adoro este autor.

      Excluir
  11. Olá Greice!, Primeiramente, parabéns pela sua resenha, foi ótima! Não tive a oportunidade de ler alguma obra de Ken Follet, só leio coisas positivas sobre seus livros. E que enredo é esse? Lindo, gosto de livros assim, fortes, que me façam refletir sobre a época. Fiquei curiosa, será que Mark vai conseguir libertar a irmã? quero saber! Beijos!


    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá Greice!
    Tenho uma amiga que adora o Ken Follet e acho que você também gosta. Adorei a premissa do livro e sua resenha. Ano que vem pretendo ler Queda de Gigantes!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Já li apenas um livro do autor, As Espiãs do Dia D, que adorei, mas sou fã dele desde que assisti uma palestra sua na Bienal de 2014. E fiquei bastante curiosa para ler esse também e descobrir o destino dos personagens! Fiquei ainda mais ansiosa ao saber que o autor consegue nos transportar para o tempo e o local onde passa a trama, são poucos que conseguem fazê-lo! Excelente resenha, parabéns!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fala que eu quero muito ver este autor ao vivo e se pedir para autografar todos meus livros ele vai cansar. hahahaha

      Excluir
  14. Olha eu sinceramente não conhecia esse livro ainda, mas gostei bastante da trama do livro. Me parece ser bastante interessante, ainda mais tendo romance no meio e também de alguma forma nos passando uma mensagem através dos personagens com suas dificuldades. Enfim...Eu gostei bastante da maneira como desenvolveu sua resenha. Parabéns =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-ordem.html

    ResponderExcluir
  15. Adorei sua resenha! Eu já havia lido uma resenha tão positiva quanto a sua, que me fez colocar esse livro entre os que desejo ler. Vendo sua opinião, percebo que vou simplesmente AMAR essa leitura, porque a obra tem tudo o que aprecio: um bom ritmo, um bom enredo, bons personagens e, claro, uma boa base. O autor parece ter dosado tudo muito bem. Não quero perder a chance de ler.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste mesmo Fran. Muitas vezes acho que exagero em gostar do Ken, mas ele tem muita fama.

      Excluir
  16. Oláá
    Ótima resenha, o livro parece ser interessante já que todos falam dele mas realmente ão é meu gênero, então vou deixar a dica passar.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Greice sua linda, tudo bem
    Adorei sua resenha!!!!!!! Eu gosto muito de história, e já tinha lido várias resenhas sobre os livros de Ken Follet, Por isso, falei: eu preciso conhecer o trabalho desse autor. Comprei dois livros dele, de uma outra série, mas ainda não tive tempo de ler. E agora, recentemente, adquiri, justamente Um Lugar chamado Liberdade. Fiquei emocionada com a história que me contou, tenho certeza de que vou amar.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila, que bom que você se interessou mesmo. Tomara que depois que você ler tenha o mesmo sentimento que eu.

      Excluir
  18. Oi ainda não li nada do Follett, mais tenho muita curiosidade , este livro aparenta ser muito interessante , ja havia lido outras resenhas sobre ele e confesso que chamou muito minha atenção , o enredo parece ser muito bom uma historia bem envolvente , com elementos que eu curto então creio que me agradaria deixarei em minhas metas beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem? :)
    Não conhecia o autor e por isso também nunca ouvi falr no livro. A capa chamou a minha atenção mas a história nem tanto :S
    Beijo
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  20. Preciso dizer que a sua resenha tão cheia de detalhes me fez ficar super interessada e curiosa com o livro. E olha que não sou fã de livros com fundo histórico e nunca pensei que diria algo assim sobre algum livro do Ken Follet - e olha que quando trabalhava na livraria os livros dele era um dos que mais saía e que o pessoa mais recomendava.
    Vou colocar esse na minha lista para dar uma chance tanto ao gênero quanto ao autor.

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Parece ser um livro incrível! To bem curiosa com a escrita do autor, os livros são sempre mega elogiados e comentados! Beijos
    Paulinha
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Olá Greice,

    Esse foi o primeiro livro que li do autor, gostei demais e até já li outro e nem preciso falar que quero ler todos né? ótima resenha....bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marco, eu sei bem como é porque me senti exatamente igual. Você lê um e depois quer a coleção inteira!

      Excluir
  23. Adoro Ken Follet e concordo contigo. Se eu tivesse lido na época da escola "aprenderia brincando". Os livros são fantásticos!

    EntreLinhas Fantásticas | SORTEIO CALDEIRÃO DE PRÊMIOS HARRY POTTER!

    ResponderExcluir
  24. Oi Greice!!
    Te falei no insta sobre o meu medo em ler os livros do autor. Eles são enormes e tenho medo de que a sua narrativa seja muito descritiva e cansativa de acompanhar...
    No entanto, tenho curiosidade de conhecer sua escrita de saber o resultado dessa mistura de fatos históricos com ficção.
    Adorei acompanhar sua opinião e saber que este é seu favorito. No entanto, o livro que eu mais quero ler do autor é "As Espiãs do dia D".
    Beijos querida,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Sempre achei que os livros do autor eram de leitura arrastada, e confesso que por isso nunca tinha me interessado em conhecer nada dele. Mas depois dessa resenha preciso falar que me arrependo muito! Deve ser uma obra maravilhosa e gostei muito da trama!
    Beijos
    Www.apenas um vício.com

    ResponderExcluir
  26. Olá Greice, tuso bem??
    Bom eu não conhecia o autor e nem os livros lançados por ele. De qualquer forma, percebi que a temática não é a minha praia... e não curti a premissa, portanto, não terei a pretensão de ler... porém devo ressaltar que a sua resenha ficou bem escrita... e mostrou o quanto você curte o autor e gostou da leitura... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Oi Gre,
    Ken Follett é ótimo mesmo e realmente acho que ele nasceu para te encantar. Deus deve ter dito, cara tu nasce agora e quando começar a escrever vou fazendo nascer pessoas que amem sua escrita....e ai muitos e muitos anos depois ele disse, agora vou deixar nascer a Greice porque ela com certeza vai amar Ken Follett...tá to viajando...mas amo viajar....beijos Elis

    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhh Amiga! Tu bem sabe que se eu pudesse escolher ler, teria muitos do Ken Follett e tu sabe que quando nasce um do Ken eu leio como um vício! <3

      Excluir
  28. Oi Greice, tudo bem?

    Gostei bastante da sua resenha, mas não faz muito meu estilo de leitura. Mas gosto dessa mistura de ficção e realidade, e realmente, se os livros de história fossem assim, muito mais gente iria gostar dessa matéria. Os personagens parecem ser bem construídos, principalmente o Mack McAsh que luta por um ideal. E sempre é muito bom quando a gente se sente parte da história.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos