01 setembro 2015

4

Carta de despedida a um amor!



Estou escrevendo isto sem saber se um dia você lerá ou se somente eu saberei sobre estas palavras. Não sei se o que desejo é que seja somente eu e que todas as coisas se concretizem da melhor forma ou que algo aconteça para que eu possa dizer que sabia que aconteceria novamente, que já que eu estava me ferindo uma vez, que fosse ferida até a cicatriz ser curada, mas decidimos tentar novamente.

Preciso agora colocar as palavras no papel pois minha mente já não se cala mais nem quando adormeço. São como pesadas cápsulas que espremem cada parte do sistema nervoso e que vão liberando uma dose de adrenalina além do que posso suportar. Tem momentos que não respiro; e em outros meu coração quase explode.

Eu sempre soube o que buscava, mesmo não sabendo a melhor forma de como fazer isto. Busquei anjos e encontrei demônios, derramei lágrimas que demoraram a secar. Marquei traços em mim para lembrar das dores que jamais vou esquecer. 

Desejei o mar até não poder mais ver minha vida em terra e procurei penhascos altos dos quais pudesse sentir o vento no rosto ao saltar deles.

Mas nunca imaginei encontrar o medo de continuar, como hoje. Em poucos dias você me mostrou um sorriso que me lembra o Sol que muitas vezes eu sinto falta.
Me fez perceber que posso ser bonita mesmo sendo tão imperfeita e que valia a pena insistir.

Até que o céu ficou cinza de novo. Aquele céu que derruba minhas emoções e me joga em buracos que nunca serão tampados. Eu gostaria de pedir muitas coisas de volta na minha vida, mas sei que não tenho este privilégio. 

Passei dias desejando dormir sem acordar e agora que acordo lutando para ver mais dias com Sol do que dias cinzas e que descobri você, precisei voltar atrás e dar com o corpo em uma parede como se jogada com fúria em uma tempestade.

E então um novo você vai surgir e demonstrar como será e é agora que vou enfrentar novos medos, novas consequências e sei que vou errar de novo, pois é o que eu faço. E é o que os outros fazem.

Sou como um raio que consegue transformar tudo em destruição, mesmo doando a força ao bem comum. Talvez eu faça isso pelos seus abraços, pelo seu sorriso ou algo parecido, pois seu amor eu jamais terei. 

Vou me preparar aos poucos para me libertar e não nos tornarmos a chuva e o Sol brigando por um carinho. E desde hoje eu sei o que é sentir um grande alívio no peito, aquele que não tive coragem de dar a mim mesma por querer migalhas da sua atenção. 

Não foi assim que morreu Julieta, mas é assim que destruirei meu coração: lutando pelo impossível de conquistar alguém que decidiu ser sozinho.


O texto acima é de autoria da blogueira.



4 comentários:

  1. Amiga,
    Amo suas palavras, ainda mais quando expressadas e divididas com o mundo. Pois quando dividimos, repartimos os problemas e tudo fica mais leve. Você escreve de uma maneira que sempre toca os sentimentos. Se você estivesse diante de uma grande público, falando palavra por palavra. Saiba que eu seria a primeira a levantar e aplaudir, pois quando nos desnudamos diante da platéia é que nos tornamos corajosos para seguir em frente. Obrigada por sempre me ajudar e ser essa pessoa maravilhosa que és. Afinal complicados todos nós somos.

    Beijos Elis!!!!

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo <3 Aquelas passagens tão boas e profundas que dá vontade de tatuar na testa HSAUSAHU Amo escrever cartas para pessoas que nunca vão lê-las. A maior idiotice é lutar por algo sem ver que está lutando sozinho,
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  3. Olá Greice, tudo bem flor ???
    Menina ... O que dizer desse belíssimo texto que você escreveu ?!
    Essa foi a primeira vez que li um texto de sua autoria, e preciso dizer que amei !!! Parabéns, você tem muito talento, e consegue expressar tão bem seus sentimentos em palavras. Quando cheguei ao final do texto confesso que não sabia mais o que pensar, além de que você exemplificou muito bem um terrível sentimento de perda.
    Tenho certeza de que muitos irão se identificar com seu texto, e que irão tirar algo de bom de suas palavras !!!

    Beijinhos
    Hear the Bells

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde Greice,

    Nossa, fiquei de boca aberta, muito bonito o texto, pode começar a escrever um livro logo pois sei que vai ser ótima...parabéns!!!

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos