24 agosto 2015

10

Fragmentados - Neal Shusterman! Resenha #251! Editora Novo Conceito



Connor descobriu que seus pais tinham tudo planejado para sua fragmentação. Até já tinham planejado as férias para um lugar paradisíacos depois que ele fosse levado. Sua mãe, seu pai e seu irmão estavam a par daquela situação caótica em que adolescentes entre treze e dezoito anos eram normalmente fragmentados quando ninguém mais os quisesse. E agora seus próprios pais não mais o queriam. Parecia um absurdo! Ele tinha feito de tudo para ser o melhor e ia ser descartado como se fosse um fardo qualquer.

Risa vivia em uma Casa Estatal. É para onde vão as crianças que são abandonadas pelas mães quando nas desejam seus filhos. De acordo com a Lei da Vida imposta pela guerra denominada Guerra de Heartland, ninguém pode se desfazer de uma pessoa até alcançar a idade da Fragmentação. Foi então que Risa aprendeu a ser uma perfeita pianista. Mas ninguém considerava isto um grande feito. Conseguiu chegar aos quinze anos e estava no fim do túnel. Não dariam mais tempo a ela. Os gastos com aquelas crianças eram grandes demais e muitas pessoas queriam pedaços de corpos e órgãos. Ela iria seguir imediatamente para um campo de colheita, o local onde ficava os adolescentes que seriam logo "dispensados".

Lev é um garoto diferente. Está comemorando seu aniversário de treze anos e sabe que sua vida foi uma celebração total. Seus pais o criaram especificamente para ser um dízimo, ou seja, para que assim que completasse a idade da Fragmentação fosse levado para disponibilizar seu corpo. Era um milagre e ele era visto como um herói. A diferença era que Lev acreditava que era sagrado e que estava fazendo algo realmente milagroso.

Por um acaso surreal, Connor, Risa e Lev vão se encontrar e descobrir que a vida que eles possuem não é como cada um deles pensa. Ser Fragmentado não é a morte e cada pedaço de seus corpos que for para uma pessoa diferente vai também levar sua consciência. 

Agora eles precisam fugir em meio a uma caçada de um sistema que vê estes adolescentes e tantos outros como marginais e como dinheiro puro, já que a medicina já não trabalha mais além do que com transplantes. E é no meio desta jogada que irão aparecer obstáculos tão diferentes que a agonia de cada hora vai por muitas crenças à prova.



Autor: Neal Shusterman
Título Original: Unwind
ISBN: 9788581635194
Páginas: 320
Ano: 2015
Gênero:  Ficção / Distopia
Editora: Novo Conceito







 

Respire bem fundo antes de começar a leitura deste livro. 

Eu estava sempre falando de como quando lia a sinopse ele me parecia com Startes, até porque é um dos meus livros favoritos de distopia e eu amei muito. E quando alguém me perguntava eu sempre dizia que ia ser parecido com Startes e tudo o mais. E estava receosa que alguém pudesse me roubar aquela visão sobre divisão de corpos e aquela adrenalina de fuga e adolescentes fugindo. Até começar a ler Fragmentados...

O primeiro e o segundo capítulo vai mostrando uma coisa simples e então eu estava tranquila. Fiquei pensando como era esta tal Fragmentação. Alguém que vai para um lugar e lá pegam seus órgãos e doam para outras pessoas? Na verdade houve uma guerra e ficou decidido por lei que crianças não podem ser "abortadas" e quando nascem a mãe pode até se desfazer da criança e outra pessoa ou o Estado cuidar e aqui fica que a idade entre treze e dezoito anos é o tempo em que alguém pode se "desfazer" do corpo que, na verdade, nunca morre. E isso é o que dá uma agonia profunda.

Connor e Risa possuem a mesma idade e Lev é o mais jovem entre eles e o caso acaba os juntando. Porém Lev sempre acreditou ser uma oferenda e isso mexe muito coma história. Aos poucos as características de cada personagem vai tomando forma e cada atitude que eles tomam vai gerando consequências como um furacão. 

Mas não é somente isto. Ao mesmo tempo em que há estes campos de colheitas em que ficam os futuros fragmentados, há as pessoas que se interessam pelos adolescentes pelo poder e pelo dinheiro ou então há aqueles que querem rebeliões e caos. E isto é o interessante. O autor consegue nos fazer ver uma imagem real do quando o ser humano é interesseiro e não se importa nos sentimentos humanos.

São tantas emoções ao mesmo tempo que fica difícil parar a leitura. Não enjoa, não se repete e não cansa. Há sempre novos personagens ou novas cenas. Há muita reviravolta que deixa sem fôlego o leitor. Quando terminei de ler precisei assumir que é ainda melhor que Starters e ao pesquisar vi que tem mais dois livros como sequência. 


Só preciso torcer muito para que a Novo Conceito publique todos aqui no Brasil. Neal é um gênio! Dá medo, dá angustia, dá uma forte adrenalina e no final o que fica é a emoção por um livro eletrizante!






10 comentários:

  1. Olá Greice, tudo bem contigo ???
    Menina, preciso dizer que adorei vir aqui e encontrar essa resenha maravilhosa !!! Fiquei muito tempo longe do meu blog e por isso acabei perdendo muitas postagens legais, mas aos poucos vou me atualizando com tudo !!! ^^
    Tive a oportunidade de ler Fragmentados graças ao Estante Diagonal, pois fiz resenha do livro lá. Não li Starters, então não tenho condições de comparar as duas séries, mas tenho que dizer que me apaixonei por Fragmentados. Que livro genial !!!
    Não conseguia parar de ler, de pensar, de refletir sobre a quantidade de informação e reflexão que o autor fez sobre a sociedade atual. Esse livro é uma das melhores distopias que eu já li. Fiquei muito feliz por saber que você também gostou, e tenho que concordar contigo, agora é esperar que a Novo Conceito nos traga os outros dois livros da série !!!

    Beijinhos
    Hear the Bells

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUE BOM QUE VOCÊ GOSTOU RYOKO PORQUE ME SENTI EXATAMENTE COMO VOCÊ!!!!

      Excluir
  2. Oi Gre,
    Li sua resenha e fiquei doida para pegar o livro, mas ai passei em outro e-mail e fiquei meio receosa. Então pensei, tenho que saber por mim mesma, mas acho que ficarei no teu time, porque amo uma distopia. E amiga ainda não consigo comparar com starters...sahushau.....beijos elis!!!

    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, depois de cinco anos tu leu o Starters, então se tu não ler este vou te contar o final. huahauhauhauha

      Excluir
  3. Oi Greice!
    Todo mundo está elogiando este livro e confesso que estou curiosa para conhecer esse mundo criado por Neal.
    Confesso que a leitura de Starters não me cativou tanto, mas espero que este me surpreenda! Estou precisando de livros assim rs.

    Ps. Você sabe me dizer se o autor aborda algo em relação a material genético, mutação? Estou preciso de dicas de livros desse gênero, como acontece em Convergente!
    Beijos :-*

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara, ele não trata sobre mutação. Ainda bem porque não sei se aguentaria mais este impacto. hahahahahah

      Excluir
  4. Olá Greice,

    Esse livro está na minha lista de desejados, só leio resenhas positivas e no início não sabia que era uma série, legal espero ler também.....bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que vire uma série né Marco. Talvez eles só publiquem o primeiro mesmo!

      Excluir
  5. Oi
    Quero ler esse livro, ainda não li uma resenha negativa dele
    e parece ser uma distopia incrivel, que bom que gostou da leitura e que ele te surpreendeu por ser um livro diferente.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, já li algumas resenhas sobre o livro mas nenhuma tão completa como a sua. Desejo muito ler o livro.

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos