01 abril 2015

24

A Rainha Normanda - Patricia Bracewell! Resenha #228!


Emma tem apenas 15 anos quando vê o lendário viking Swein Forkbeard pela primeira vez em sua casa. Na realidade, ele estava por lá para negociar com o seu irmão mais velho, Richard que tinha o título de duque da Normandia. Todos sabiam que eram impossível impedir os dinamarqueses de invadir qualquer lugar. Eram bárbaros completos. Entravam, saqueavam, matavam e estupravam as mulheres. O que Richard fazia então era proteger seu povo dando cobertura aos navios dos dinamarqueses em suas costas marítimas quando os mesmos precisavam.

Emma sabia também que a Inglaterra negociava longamente com a Normandia. Os dinamarqueses eram os vilões que toda a primavera e verão entrava no país britânico e levava o ouro do rei sem que este pudesse se defender já que quase não tinha soldados para isto. 

Aethelred II era o novo rei da Inglaterra após o assassinato de seu irmão Edward. O ano de 1001 estava se provando um ano de mortes e perdas lastimáveis para a corte e agora que o rei também ficara viúvo, precisava se casar novamente, mas desta vez precisava pensar em uma boa aliança. Não precisava pensar em herdeiros já que com sua última esposa foi gerado 11 filhos e como não tinha sido coroada rainha, tinha menos ainda que se preocupar com quem ia ficar em seu lugar quando morresse. Mas precisava pensar em sua segurança e a do país. Estava cercado de inimigos.

Da Nortúmbria vinha o conde Aelfhelm que mesmo sendo seu conselheiro, disponibilizava uma linda filha e assim conseguiria uma aliança importante para o lado norte do país. Mas o que mais importava era que os vikings continuariam atacando e levando o ouro que lhe era sagrado. E mesmo que tenha dado terras, muito ouro e prata e que estivessem vivendo próximo a ele, não tinha sido o suficiente.

Quando Aethelred II pediu a mão de Mathilda, irmã de Emma em casamento, a alegria reinou no coração de Emma. A irmã tão doente, agora conseguiria ter um marido e talvez a troca de ares poderia curar seu corpo. Mas a felicidade de Emma não durou. Emma é quem seria enviada em seu lugar e ela sabia que algo muito perigoso e difícil ia ser imposta a ela e que talvez a felicidade nunca sorriria ao seu futuro. Emma sabia que seu irmão não podia deixar de atender os dinamarqueses e quando o rei descobrisse, ela seria punida.

Inglaterra, novo povo, novas regras, novas ordens. Emma vai encontrar o terror, o medo, a escravidão, a fúria de um rei e aos poucos vai conseguir conquistar um pedaço do que é seu por direito. mas também há uma profecia que lançará aos céus sangue, lágrimas e dor. 
Qual a capacidade de uma rainha para tramar ou evitar uma tragédia?




Autora: Patricia Bracewell
Título Original: Shadow on the Crown
ISBN: 9788580413779
Páginas: 400
Ano: 2015
Gênero: Ficção 
Editora: Arqueiro







O que você pode pensar sobre uma história que ocorre no ano de 1001 em diante? Eu nunca havia lido uma história que retrocedesse tanto no tempo e posso confessar que não desejo nunca sair do conforto de banhos elétricos, comidas prontas e conquistas femininas. O que além disto não resume em nada o que este livro tem em seu melhor. Depois da tal piada sobre aquele vestido ser dourado e branco ou azul e preto e até ter caído sobre este vestido azul da capa eu vos digo: "a beleza do vestido vai além da capa". Como assim? 

A Rainha Normandia chegou como mais um lançamento épico da Arqueiro. É estranho imaginar como são os costumes e tradições daquele tempo? Depois de ter lido Outlander, o volume 1 e 2 posso considerar que a autora não utilizou muitos exemplos para criar uma imaginação fértil de como a época pode ser ruim em questão de ambiente ou conforto, em compensação em tratamento, as dores e frustrações são as mais crucificantes.

Em primeiro plano temos Emma, uma jovem garota que entende de uma forma como funciona o mundo da crueldade e sobrevivência em que os homens precisam estar, já que seu irmão cuida de uma parte da Normandia e negocia com alguns povos. O que Emma não imaginava porém era ter que se casar com o rei da Inglaterra e ter que vir a servir a ele como mulher e propriamente como escrava.

O mais legal disto é que a rainha realmente existiu e a autora utiliza partes da realidade para ir traçando os passos da ficção, inserindo alguns personagens que existiram com outros que não. No final do livro ela explica bem sobre a rainha e como ela viveu, o que me deixou com bastante curiosidades, afinal, como é que tudo se desenvolve de uma maneira tão forte e como foi tudo tão bem tramado pode estar entrelaçado à real história, são coisas que sempre me deixam envolvida.

A leitura traz líderes sangrentos, suspeitos cruéis, profecias devastadoras e muito de mim às vezes tentou pensar o que poderia ser feito ao contrário para mudar certa eventualidade. Será que era tão difícil medir as consequências? E percebo que as tomadas de decisão que constam no livro foram agregando mais valor e mais túneis intrigantes.

A autora criou esta obra em 2013 e está com o lançamento do segundo volume agora em 2015. Ainda há um terceiro volume e já não aguento de curiosidade para ver o que vai acontecer. Fiquei muitas vezes com raiva com o jeito com que Emma agia e aceitava as situações e ao mesmo tempo pensava se ela teria outras opções. A história acontece rápido e termina precisando de uma continuação, deixando a perceber com certeza absoluta que é uma trilogia. 


Outra coisa que gosto muito são livros com mapas e dados. este mapa eu utilizei muito já que os locais são bastante utilizados e eu sou bem ruim de noção em localização da mesma forma em decorar nomes. Também há uma lista completa com o nome das famílias e cada personagem e acredite, os nomes são uma complicação à parte.

É um bom livro de ficção misturado a uma aventura e um desejo de conquistas e vinganças. E sabe a cor do vestido? Ah, você nem vai lembrar que ele existiu quando estiver lendo este livro!






24 comentários:

  1. Oi Gre,
    Aprecio quando um autor mistura fatos históricos com ficção, afinal parece sempre mais próximo a realidade. Depois de ter lido livros tão tops como Outlander e Queda De Gigantes que são bem distintos, mas que são envolventes, notei que estou de ressaca, leio livros mais jovens e os acho tão bobos e fracos...kkkk...que tenho até medo, parece que mudei totalmente meu gosto literário. No entanto sei que aqui está um livro que vai me instigar. Uma hora dessa vou ler.

    Saudades enormes de você amiga, fica bem, afinal nunca sabemos o que o amanhã nos reserva.

    Beijos da amiga que está sempre aqui para te apoiar...só não em delitos....kkkkkkkkkkkk...brincadeira.

    Beijos Elis!!!!
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Elis, eu te entendo perfeitamente nesta questão. Tem livros que nos deixam de ressaca por serem tão intensos mesmo. Não é o caso deste, pelo menos para mim.

      Excluir
  2. Vou te confessar que fiquei louca por esse livro desde que vi a capa. Ele não é muito meu estilo, gosto mais de romances, mas realmente fiquei curiosa pra lê-lo. É bom variar um pouco de vez em quando, né?!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Su, realmente é um pouco diferente dos que você lê mas não sei se é tanto viu, até porque é meio estilo medieval. Acho que você vai gostar!

      Excluir
  3. Oi Greice, sua resenha é a segunda que leio sobre este livro, e percebo o quanto é bom, conhecer mais de uma opinião sobre o mesmo tema. Como comentei no outro blog, eu não fui fisgada ainda por este livro. Nem sei te dizer o motivo. Mas, gostei de saber o enredo, e mais ainda de saber que a autora mistura fatos históricos com ficção, isto se bem feito costuma render boas histórias, e este parece ser o caso. Vou anotar a dica, quem sabe uma hora dessas resolvo conferir?
    Feliz Páscoa, bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lia, pois é, acho que depende muito do momento em que se está passando para ver o livro que estamos lendo. Mas quem sabe uma leitura rápida por um capítulo e você tem uma ideia de como é.

      Beijos,

      Greice Negrini

      Blogando Livros
      www.amigasemulheres.com

      Excluir
  4. Olá,
    Me lembrei um pouco do seriado Reign lendo a sinopse. Recebi esse livro da Arqueiro por acaso e já estou morta de vontade de ler.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Inês, espero que você curta muito a sua leitura!

      Excluir
  5. Oi Greice, não sei se leria o livro no momento, não faz muito meu estilo, mas sua resenha me deixou bem interessada, gostei de ter conhecido a obra

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Joi que pelo menos você se interessou com as minhas palavras! :)

      Excluir
  6. Oie Greice =)

    Mesmo tenho lido algumas resenha negativas desse livro, ainda estou bem curiosa para conhecer a história.
    Acho que vou gostar bastante do lado mais histórico da narrativa, já que amo História *-*

    Ótima resenha!

    Beijos e uma Feliz Páscoa;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ari, acho que é isso, quem ama história vai gostar mais da leitura. Depende como cada um gosta: romance, ficção, aventura e tudo o mais.

      Excluir
  7. Olá!
    Eu adoro livros épicos, mas ultimamente tenho preferido os romances e distopias - mais leves, mais fáceis de ler.
    Esse livro me encantou pela capa e pela premissa, e a sua resenha me deixou super curiosa! Eu também nunca vi um livro que retrata uma época tão longínqua, só me deparei com isso no seriado Vikings (que aliás, conta como os Vikings invadiram a Inglaterra :D).
    Adorei o seu blog!
    Beijos
    http://addictionforbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jordana, nunca tinha lido nada sobre este seriado que você comentou. Eu acho que os Vikings devem ser extremamente bárbaros e claro, isto aparece no livro por isso tenho meio que receio de ver algo sobre eles, principalmente se for seriado, mas ficou a dica!

      Excluir
  8. Oi Greice!
    Eu estou assistindo uma série que acho que se passa mais ou menos nessa época, chamada "Vikings". Estou viciada nela e agora quero ler e ver tudo que se passar nessa época!
    Realmente, imagina viver sem nossos confortos modernos? Só digo uma coisa... imagine ir ao banheiro sem descarga e papel higiênico?! Afe!
    Enfim, quero muito ler o livro!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sora, a menina aqui no comentário anterior falou do mesmo seriado e agora fiquei curiosa mesmo morrendo de medo das cenas. kkkkkkkkkkkkk
      Acho que vou tentar ver um único capítulo.

      Excluir
  9. Oi
    Primeira resenha que leio desse livro e parece ser legal, apesar de ter lidos poucos livros histórico, mais me interessei uma garota de 15 anos se casar com um homem mais velho e se envolver nesse mundo. Também gosto de livros com Mapa.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise, a idade naquela época era muito comum e isso acredito que ela ainda era um pouco velha porque geralmente a idade acho que era a partir de 12 anos, imagina uma coisa dessas?

      Excluir
  10. Oi Greice,
    Que resenha ótima!!!! Fiquei com ainda mais vontade de ler este livro!!
    Não estou acostumada a ler este gênero, mas saber que tem fatos verídicos chamou minha atenção. Além disso, estou lendo muitos comentários positivos, principalmente do final que dá vontade de ler o outro logo em seguida! E a capa? É linda, não importa a cor do vestido rs,
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara. Eu espero que a editora lance logo a continuação para que eu possa saber o que acontece. Fico chateada quando não sai a continuação. Tomara mesmo que saia logo!

      Excluir
  11. Oi Greice

    Essa é a primeira resenha que eu leio desse livro e era o que eu estava precisando para pegar ele como uma das minhas próximas leituras. Adoro histórias de época, voltar no tempo (no papel apenas) é muito bom.
    Teve romance? É sempre bom, mesmo não sendo o foco principal da história.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caline, que bom que você se interessou. Eu tem momentos que espero para ler um livro e uma resenha me salva. Depois conte o que você achou!

      Excluir
  12. Oie,
    olha que interessante, a Rainha, realmente existiu, é tão bom ler uma ficção que tem um gostinho de história no ar. Não tenho vontade de ler A Rainha Normanda, mas vi elogios enormes.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, ela existiu, que engraçado né? E o rei também e mais alguns personagens e isso que eu mais gosto nisto tudo.

      Excluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos