25 janeiro 2015

21

Na Telinha: Precisamos Falar sobre o Kevin!

Há um longo tempo eu tenho este livro, que acabou virando filme, como uma meta para a leitura. E neste final de semana fui assistir meus seriados na Netflix, e dei de cara com o filme e não consegui resistir, afinal, Kevin já vinha me deixando intrigada há muito tempo.

Agora o que realmente aconteceu durante o tempo do filme foi algo mais do que surpreendente para mim. Foi apavorante, assustador, inebriante, diabólico, amedrontador.

Até agora parece tudo tão surreal que não sei se o correto foi ter assistido ao filme ou o melhor teria sido ler o livro pelo impacto que causou. Seria injusta se não dissesse que é uma bela obra de arte cinematográfica e mais ainda uma obra de arte literária onde a imagem normal de uma família pode ser entrelaçada com o poder de mentiras, devaneios e desafios.




SINOPSE: 
Eva (Tilda Swinton) mora sozinha e teve sua casa e carro pintados de vermelho. Maltratada nas ruas, ela tenta recomeçar a vida com um novo emprego e vive temorosa, evitando as pessoas. O motivo desta situação vem de seu passado, da época em que era casada com Franklin (John C. Reilly), com quem teve dois filhos: Kevin (Jasper Newell/Ezra Miller) e Lucy (Ursula Parker). Seu relacionamento com o primogênito, Kevin, sempre foi complicado, desde quando ele era bebê. Com o tempo a situação foi se agravando mas, mesmo conhecendo o filho muito bem, Eva jamais imaginaria do que ele seria capaz de fazer.



A personagem de Eva teve seu primeiro filho (Kevin) e de alguma forma sempre parecia que havia algo de errado com ele. Chorava muito e até mesmo mostra que parece que ela não tem muita paciência no início e não se sente muito à vontade. Conforme o personagem de Kevin vai crescendo vai sendo percebido que algo maligno existe na personalidade da criança, não algo sobrenatural, mas algo realmente fora do comum. E aí que o medo começou a me assolar.


Não sei dizer como conseguiram atores tão bons para interpretarem as diferentes fases de Kevin, mas o que fizeram foi perfeito. A criança demonstrava os primeiros passos da psicose desde cedo e se tornou tão perturbador que eu temia até olhar nos olhos do personagem. Eu tive medo de pensar em ser mãe de uma criança assim, sendo que ele demonstrava esta personalidade somente para a mãe e o restante era sempre escondida por ele e assim ninguém acreditava em Eva. 

Você fica imaginando como é sufocante ficar em um mesmo local que aquele ser e o que ele pode aprontar a cada piscada e as cenas vão se interpondo causando arrepios a cada mudança de cena.
A verdade é que o crime que Kevin comete e que o filme mostra no fim do filme é tão bem armado que faz com que Eva perceba que realmente teve um filho psicopata o tempo inteiro e ela se culpa por tudo e o filme mostra tudo desde o início pela visão da mãe.


A história parte após dois anos do crime que Kevin cometeu e vai fazendo conexões a partir de seu nascimento, mostrando como foi sua criação e o envolvimento da mãe com o filho.

E é então que eu acredito que esta história tenha sido maravilhosamente bem escrita. Você gira em um trhiller psicológico louco e tem medo até de respirar em alguns momentos. Quando Eva fica grávida novamente eu tremi de medo. Não se sabe se Kevin é capaz de fazer mal ao próximo até partes do filme se tornarem evidentes, mas a atuação dos atores no geral faz tudo criar uma beleza cênica. O que a destruição de uma personalidade ruim pode causar é infindável e o resultado transforma Precisamos falar sobre Kevin em símbolo de ganho e perda para mim. Ganho pela estrutura narrativa e perda pela dor que causa.



Ainda penso em ler o livro do autor Lionel Shriver. Mas sei que não esquecerei os olhos de Kevin e o que seus desejos e ideias tornaram reais não serão apagados facilmente. Não sou de me sentir instigada facilmente por um filme, mas esta obra definitivamente se tornou impecável. Não somente pela grandiosidade artística mas também pelo final ao qual não citei aqui, mas que me deixou pensando ainda mais do que realmente importou para o Kevin em toda sua vida.


21 comentários:

  1. Oiee ^^
    Os atores foram mesmo ótimos nesse filme, de arrepiar. Vi Precisamos falar sobre o Kevin antes de ler o livro, mas amei os dois, e não sei qual deles poderia classificar como sendo melhor. O livro é ótimo :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Dryh, os atores são muito bons. Agora não sei se leio o livro ou não!

      Excluir
  2. Mooooorro de vontade de ler esse livro!!!
    E depois, assistir ao filme.
    mas confesso: tenho medo!
    é covardia minha, mas tenho medo de coisas de psicopatas e afins...
    Porém, ainda tentarei pelo menos ler o livro algum dia, rsrs
    bjoooos Greice!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já gosto de filmes assim mas fazia tempo que não assistia mais. Mas é bom saber um pouco de perfis assim para não ser pega desprevenida.

      Excluir
  3. Menina, meus amigos de faculdade me falaram desse filme.... preciso assistir, com certeza!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  4. Tem na netflix? Eu não sabia huuahua
    Eu já pensei em ler o livro, assim como você, mas acho que dessa vez vai ser uma exceção. Não sei se tenho coragem de ler dakfjlk
    Ok, thrillers psicológicos me amedrontam. Coisas da mente me amedrontam. Ainda mais quando se trata de uma criança!
    Por outro lado eles me fascinam. É uma mistura de sentimentos meio complicada hehe... Acho que assistirei, preciso saber logo como é. E espero que ninguém ganhe um Kevin quando engravidar, né :(

    Beijinhos, Amanda!
    Expresso de Nárnia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda, pensei o mesmo que você em relação a ganhar uma criança e que seja um Kevin. Isso apavora. O psicológico dá muito medooooo!

      Excluir
  5. Oi, Greice!
    Li esse livro ano passado e ainda não vi o filme, acredita? Tô tão atrasada nos meus filmes que dá desespero só de pensar! Hahaha.
    O livro é muito, mas muito bom mesmo! Tem um suspense que dura o tempo todo e ainda sim, você nunca imagina o que o Kevin vai fazer. Muito show, dei 5 estrelas no Goodreads e com certeza se tornou um dos meus favoritos!
    O livro é narrado pela mãe do Kevin, e não sei é por isso que o personagem parece tão real, mas acho que sim. Fiquei muitos dias com o Kevin na cabeça, tive até ressaca literária depois! Hahaha. Acho que vale a leitura mesmo pra quem assistiu o filme!
    Bjos,

    Mari
    Mari The Reader

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Mari se você já leu o livro então imagina o filme? A reação é única. Sei lá fico imaginando que somente alguns atores consegue fazer personagens assim.

      Excluir
  6. Oie,
    já ouvi falar tento do livro e do filme, mas confesso que nunca parei para assistir ou ler o livro.
    Acho que meu marido iria adorar, mas não tem na netflix, e sempre esqueço de baixar o filme para ele rsrsrs

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa, tem no Netflix sim, foi onde eu assisti!

      Excluir
  7. Olá,
    Morro de vontade de ver esse filme, parece ser bem profundo e o Ezra sempre me cativa com suas atuações, adoro os filmes dele.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Greice, tudo bem?
    Eu sempre fico muito curiosa em relação a filmes assim, quero saber o que acontece no final, como acontece, porquê acontece... Mas, morro de medo, rs. Sou muito medrosa. Por isso, preferiria ler o livro. Super beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Roberta. Sei como é, tem acontecido comigo em alguns livros, não em filmes. Eu tenho um leve problema de ser muito curiosa. hahahaha

      Excluir
  9. Olá,
    eu até quero assistir esse filme, mais acabo esquecendo de baixar ele, gostei muito dos seu comentário e nem sabia que esse filme foi baseado em um livro, ele parece ser bem tenso.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise, não perde a oportunidade mesmo. É muito tenso!

      Excluir
  10. Não tive coragem de ver o filme e nem ler o livro! Sou tão mole, manteiga derretida. Sei que vou chorar horrores. Quem sabe um dia eu tenha coragem!

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Gre,
    Depois que li essa sua resenha fiquei doida para ver o filme, mas ainda não tive tempo, quero ver se terei essa semana. Já ouvi falar muito bem do livro, até pensei agora em ler antes. Porque se vejo um filme antes do livro, não gosto do livro...sahushau...Beijos Elis!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu te conheço né amiga e tu é bem cheia de falar mal depois. Gargalhadas!

      Excluir
  12. Que medo desse filme!!!!
    Assisti já tem um tempinho, mas é complicado o mote dele e muito atual. Tenho o livro, só que ainda não tive coragem de ler, me parece muito denso e tem que ser lido no tempo certo.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  13. Já ouvi falar muito desse livro, estou cada vez mais curiosa, as resenhas só falam bem...
    http://www.vicioemlivros.com/

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos