22 setembro 2014

18

As Sete Irmãs - Lucinda Riley! Dica de Livro #97!


Maia D'Apliése é uma irmã dentre um conjunto de cinco irmãs, sendo que seu pai adotivo, Pa Salt, levou a garota quando bebê para sua casa na Suíça. Maia é a mais velha das irmãs e também conta com Ally, Cece, Electra, Star e Tiggy para completar o time.

Maia estava em Londres quando foi chamada às pressas a retornar para Atlantis, onde morava em um pavilhão, próximo da casa onde morava seu pai e Marina, a guardiã dela e de suas irmãs. A ligação de Marina foi para dar uma notícia que ela não esperava: seu pai havia falecido. O que Maia não esperava ao retornar para aquele lugar magnífico em que passara a grande parte de sua vida e também onde ainda vivia por boa parte do tempo, era que seu pai não desejava que as garotas o vissem em seu último momento e quando elas retornaram, Pa Salt já estava em seu leito de morte no fundo do oceano.

Maia nunca questionou suas origens, mas parece que Pa Salt desejava que ela o fizesse, pois oque restou foi uma esfera armilar no jardim da casa, com sete anéis, uma para cada irmã, com uma inscrição e com uma localização. Para cada uma foi entregue um envelope com uma carta e a partir daquele momento o seu destino teria um novo rumo.

Maia como uma tradutora de textos, passava seus momentos entre obras de grandes autores. e estava confusa com toda a revelação que havia pouco descoberta. Não desejava descobrir nada sobre sua vida. Não queria que nada impusesse sobre seu passado uma mudança, mas um dúvida se abateu sobre sua mente. Com uma busca pelas dicas de seu pai, a localização caiu direto em uma mansão, no Rio de Janeiro, Brasil. Brasil? Fora por isso que seu pai a fizera descobrir o português e transformar a língua em sua segunda pátria?

Decidida a ir atrás de seu passado, Maia vai até o Brasil e conta com a ajuda de Floriano Quintela, um autor e historiador que está disposto a ajudá-la a desvendar este mistério.
Quando chegam na mansão Casa das Orquídeas, o casal se depara com apenas duas senhoras, uma criada e a senhora Cabral.

A partir deste ponto, Maia volta muitos anos no passado e descobre a vida de Izabela Aires Cabral, sua bisavó, que parte com sua família da fazenda Santa Tereza para o Rio de Janeiro em busca da riqueza portuguesa e da beleza da cidade. Lá ela vai desvendar a magia da cidade maravilhosa, mas também é onde estará fadada a ter um casamento arranjado.

Izabela quer saber de amor e não de um casamento sem paixão, pois é isso que acredita que deva ser com muitas pessoas. E em meio a grande novidade que é a construção do Cristo Redentor, segue viagem com uma de suas melhores amigas para Paris, onde conhece Laurent Brouilly, assistente do escultor do Cristo, Paul Landowski.
Mas Izabela não imaginava se apaixonar e ficar à mercê desta paixão que não pode ser consumida. 

O passado e o presente estão tomando um destino e Izabela é a resposta. Será que Maia conseguirá a resposta que precisa?



Autora: Lucinda Riley
Título Original: The Seven Sisters
ISBN: 9788581635330
Páginas: 553
Ano: 2014
Gênero: Ficção / Romance
Editora: Editora Novo Conceito










Vou começar dizendo que sou mega fã da Lucinda Riley. O que não significa que não posso criar uma resenha crítica sobre qualquer livro dela, pois para mim A Rosa da Meia-Noite não foi um livro espetacular, apesar de tudo. Quando li A Casa das Orquídeas, o primeiro livro dela lançado aqui no Brasil, criei um fascínio sem igual.

Lucinda tem uma regra em todos os seus livros: colocar uma história sobre o presente, voltar bastante tempo no passado, geralmente um século, e a partir de então fazer a somatória dos desafios. E isso funciona? Bastante para quem gosta de histórias com fatos históricos e romances. Eu sou uma delas. 

A saga de As Sete Irmãs será composta, pelo que sei até agora, por sete livros, sendo que seis mulheres já estão descriminadas neste primeiro livro e o último livro não sei dizer sobre o que será retratado, mas acredito que cada um deles falará sobre a vida de cada uma das irmãs. Este começa falando sobre a vida de Maia e sua jornada ao Rio de Janeiro em busca de sua verdadeira origem.

A história é realmente linda. Não posso abster da narrativa que fiquei muito orgulhosa pelos fatos trazidos à tona sobre a construção do Cristo Redentor. Não sou uma pessoa muito curiosa sobre certas coisas e ter lido os fatos históricos no livro foi uma grande surpresa. Não fazia ideia de muitas coisas sobre a construção do Cristo e principalmente sobre as pessoas envolvidas e a autora pesquisou muito sobre para depois utilizar os personagens corretamente. 

O romance é uma arte à parte. A sublime junção da dificuldade da adaptação de Izabela no Rio de Janeiro e o desejo de seu pai em casá-la com um aristocrata de sobrenome português somente pelo desejo fútil é bastante dolorido e quando ela encontra com o assistente do escultor e descobre a sua grande paixão, o livro toma um rumo diferente. Eu torci em muitos momentos por diversos personagens, em suas buscas pessoais e coletivas.

Em relação a personagem de Maia, também há uma integração com seu perfil eclético, já que lida com uma nova realidade no Brasil. O encontro com sua avó é lindo e traz lembranças e momentos ricos para a narrativa. Os capítulos vão sendo intercalados entre Maia e Izabela, o passado e o presente.

Um livro rico contrastando com um belo visual. Amei tanto quanto A Casa das Orquídeas. Lucinda fez um belo trabalho e espero que consiga seguir o padrão ao final de sua saga.








18 comentários:

  1. Oi, Greice!
    Eu também criei um fascínio pela autora quando li "A Casa das Orquídeas". Porém, quando tentei ler "A luz Através da Janela", percebi que a autora usa a mesma fórmula em todos os seus livros: intercala passado e presente enquanto desenvolve o enredo. Porém, isso me incomoda. A meu ver, soa repetitivo. Porém, como você falou tão bem, darei uma chance e lerei este em breve. Parece ser realmente bom.
    Espero não me decepcionar.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Greice,
    Estou doida pra ler esse livro e sua resenha me deixou mais ansiosa.
    Além dos elogios à autora, ainda se passa no Rio ♥ haha

    bjs
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Eu já tinha visto a capa e lido a sinopse, que me chamaram a atenção desde o início.
    Lendo sua resenha, percebo que o enredo também faz meu estilo. Estou com a curiosidade atiçada *-*
    Super beijos <3

    ResponderExcluir
  4. Oi, Flor! Tudo bom?
    Começamos de uma maneira bem relaxada, não é? 5 irmãs, vivendo em harmonia e apenas uma ligação é capaz de mudar tudo, não é mesmo? Fiquei muito triste pelo acontecido ao pai das meninas, e fiquei intrigada pelo fato de estar no fundo do oceano. Mas tenho certeza que esse ponto, em algum momento nos será revelado.
    Temos um reviravolta bem inesperada, não é mesmo? De repente vemos nossa personagem fazendo as malas e viajando para um lugar incerto e lá descobrir pontos importantes de seu passado? Estou bem surpresa e confesso que gostei muito. Toda a trama, segredos e principalmente as revelações devem ter mudado totalmente a vida dela, conhecendo um pouco mais de uma pessoa de seu mesmo sangue.
    Gostei muito da sua resenha, ótima como é de se esperar, e olha ai, mais um livro indo para a minha lista!

    Beijinhos,
    Percepções Blog | Grupo: Mais um livro, Por favor!

    ResponderExcluir
  5. Oi Greice, tudo bom? Adorei a resenha de hoje. Já ouvi falar maravilhas da escrita da Lucinda, mas ainda não pude conferir por conta própria. Espero poder conferir "As sete irmãs" em breve *-*
    Beijinhos ♥

    Thati;
    http://nemteconto.org

    Venha participar do sorteio do livro "Pó de lua" autografado pela autora!

    ResponderExcluir
  6. Oi Greice!

    Tô muito a fim de ler esse livro da autora, mas não sabia que é uma série tãooooo longa ;-;
    Nenhum livro da autora me chamou atenção para a leitura e esse só me é interessante por causa do Cristo Redentor, por se passar no Brasil, é bem uma novidade esse lance da autora estrangeira falar do Brasil

    Beijos ,
    ~nathália
    Nova resenha no Livroterapias

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Ainda não li nada da autora, mas sempre vejo todos falarem tão bem que morro de vontade de conhecer a escrita dela.
    O livro contém uma premissa interessante, mas ainda estou na dúvida se essa é a melhor opção para começar a conhecer a escrita da autora.
    Adorei a resenha.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  8. Esse livro desdo lançamento chamou minha atenção, pois parece ser interessante e ainda se passa no Brasil.
    Que bom que gostou da história, antes a única coisa que já tinha lido do livro era a sinopse e a resenha deu um gostinho a mais.

    http://momentocrivelli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi,
    Virei fã da Lucinda lendo "A Rosa da Meia Noite" e vc nem curtiu tanto ele. Nem quero imaginar do que vou achar do "As setes Irmãs" :D
    Bjs!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  10. Oi Greice

    Tenho todos os livros da Lucinda lançados no Brasil, entretanto desde que tentei ler A Casa das Orquídeas fiquei entediada e acabei largando, peguei uma resistência a qualquer livro dela. Não tenho empolgação para ler nenhum por mais que a história se passe no Brasil e olha que eu gosto de romances que tenham um embasamento histórico legal.
    Posso até tentar novamente, mas acho que os livros da Lucinda não são para mim.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  11. Nunca lí o livro, vou procurar!! Ótima resenha... Seguindo, espero que retribua.
    cupcakecombatom.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oiee ^^
    Eu também sou super fã da Lucinda, por mais que só tenha lido um livro dela. Ameei a escrita e a forma que a autora conta as histórias, misturando passado e presente ♥ mal vejo a hora de ler As sete irmãs, e depois de ler a sua resenha, tenho certeza de que vou gostar.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Gre,
    A Lucinda com suas idas e voltas ao passado sabe guiar realmente um leitor pelas páginas. Dos que eu li, o meu preferido ainda é A Casa das Orquídeas.

    Estou bem curiosa para saber como ela criou o enredo, sendo aqui no Brasil. Mas em breve mato essa curiosidade.

    Beijos Elis!!
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Eu li dois livros da Lucinda: A casa das orquídeas e a garota do penhasco. Todos os dois me encantaram e me emocionaram e tenho grandes expectativas nos outros dois que me aguardam, sendo este um deles. Adorei que você tenha gostado pois acho que vou amar.
    www.tesouroliterario.com

    ResponderExcluir
  15. Ai, estou louca pela continuação e sei que não vou me decepcionar. Espero né! Hahahaha

    ResponderExcluir
  16. Então eu ainda não tive a oportunidade de ler "A Casa das Orquídeas" mais quero muito. O primeiro livro, onde me apaixonei pala autora, que li foi a "A Luz Através da Janela" e tipo assim amei, me emocionei, e comecei a ler, e gostar de ler, coisa que não gostava antes. Gostei das "Sete Irmãs" não tenho o que reclamar, mais queria saber quando sairá o outro????

    ResponderExcluir
  17. A Lucinda, se tornou minha escritora favorita, ela tem um jeito único e envolvente de escrever, adoro o fato da mistura de épocas que ela faz. Ela faz que nossa imaginação viaje por lugares lindos, consegue trabalhar bem o lúdico das pessoas.
    Meu primeiro livro foi A CASA DAS ORQUÍDEAS, e desde então me apaixonei, li todos, e pra falar a verdade eu devoro os livros.
    Li AS SETE IRMÃS, e amei, é um livro cativante, comovente e romântico! Estou louca pra ler a continuação, que contará a vida da irmã Ally.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Eu estou terminando de ler a Casa das Orquídeas e completamente apaixonada pelo livro, a história e com dó de terminar esse livro e não ter outro a altura desse...rs...ai achei seu blog falando desse outro livro, será meu próximo com certeza. Agora deixa eu ir lá terminar de ler o Casa das Orquídeas ...rsrs Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos