05 novembro 2013

9

O Menino da Mala - Lene Kaaberbol e Agnete Friis! Dica de Livro #34!


Nina Borg é uma enfermeira que enfrenta as grandes dificuldades impostas pela medicina. Sempre foi forte ao lidar com casos que precisassem de mais do que força e estômago. Porém por morar em uma região como a Dinamarca e saber que lá muitas pessoas são levadas facilmente com a promessa de uma vida melhor, Nina precisa encarar e muitas vezes engolir calada os abusos cometidos contra imigrantes mas faz o máximo para ajudá-los com uma rede de apoio.

Sigita é a mãe divorciada forte e dedicada de um menino loiro e muito querido, Mikas.
Ela, após ver seu marido não conseguir manter o casamento e deixá-la para ir para outro país, trabalha e se dedica em tempo integral e depois se deixa ainda mais para seu filho para lhe dar uma vida promissora na Lituânia.
Mas o medo de algo que fez no passado a assola. Um erro do passado a persegue e ela imagina que um dia será julgada por isto.

Ao mesmo tempo existe Jan, um homem de negócios que ama muito sua esposa Anne e que infelizmente tenta provar aos pais de sua mulher que é o melhor em tudo, mesmo que isto não seja necessário. Tem medo de que eles tenham a visão de que ele é fraco e não possa dar a ela o que realmente merece e desta forma compra as coisas mais caras e mais pomposas para mostrar que é o homem perfeito.

Nesta mistura de personagens em que surgem também Jucas, Barbara e Karin, uma mala aparece no guarda-volumes de uma estação ferroviária de Copenhague. Não estava lá ao acaso. O chefe de Karin pediu que ela buscasse um material, mas ao abrir a mala e perceber o que era, entrou em pânico e não pode acreditar no que via: um menino vivo, nu e aparentemente totalmente dopado.

A única pessoa que poderia ajudar naquela situação seria Nina. Só poderia ser nina! Será? 
Ao chegar ao local indicado e sem saber o que encontraria pois sua amiga não dera detalhes, Nina se depara horrorizada com a cena. Não sabia o que fazer. Ligou para Karin milhares de vezes mas esta a deixara na mão.
Nina agora tem uma criança nas mãos, não sabe nada sobre ela, como foi parar ali e o pior é que não sabe se pode ir à polícia sem ser indiciada por algum crime ou saber exatamente se a criança ficará à salvo. 
Até descobrir o paradeiro de sua amiga e a encontrar morta. Morta por alguém. Assassinada de uma forma brutal.

Nina agora precisa encontrar uma forma de fugir, de salvar o garoto e de alvar sua pele pois está sendo perseguida. E cada minuto conta até que tudo realmente venha à tona!


Autoras:  Lene Kaaberbol e Agnete Friis
Título Original: Drengen I Kufferten
ISBN: 9788580411836
Páginas: 256
Ano: 2013
Gênero: Ficção / Drama
Editora: Arqueiro








A capa do livro lançado na Alemanha, que é esta cima, mostra o número do guarda-volumes onde a mala que continha o menino estava. É bem recriada e bonita. A capa lançada pela arqueiro também retrata uma mala. Ambas as capas demonstram um pouco da história, mas gostei da capa original por parecer ser mais misteriosa.

Eu gostei muito deste livro. A Nina Borg é um estilo de aventureira que segue uma série de livros das autoras, mas o perfil dela não é de heroína ou nada do gênero. Ela é frágil, totalmente fora do padrão e tem momentos de total desnorteamento que é quando ela simplesmente perde a cabeça e some por diversos dias. 
A dor que seu marido e seus filhos precisam sentir pela falta da mãe e como tudo isso é retratado também é divino.

Toda a história é conta em capítulos sendo trocados por personagens mas magnificamente ligados em si. Mostra dois perfis de mães. Nina Borg que também é uma mãe e sabe que precisa salvar aquele menino de qualquer forma e foge de um brutamontes que a persegue pois precisa recuperar o seu bem tão valioso e Sigita que perdeu seu filho e não sabe como aquilo aconteceu pois não recorda do ocorrido e precisa ficar ligando peças de um quebra-cabeça.

É uma história de gato e rato. Muitas vezes senti uma agonia pelos acontecimentos pois a frieza de alguns personagens é tão forte que acabava esquecendo que algumas pessoas são realmente assim.

O livro é uma ótima leitura de suspense, de um drama com um final espetacular e inesperado. Desde de que vi o título lançado pela Arqueiro queria lê-lo e sabia que não ia me arrepender!





9 comentários:

  1. Me apaixonei pela capa brasileira do livro assim que a vi, há algum tempo. :D
    Mas essa é a 1ª resenha que leio sobre ele, e adorei!!!!
    Tem um ar misterioso e desesperador adorável!
    Mais um que preciso, rsrsrs
    Acho que o que torna o livro mais legal, é o fato de ter criança. É incrível como livros com crianças fazem a diferença no conteúdo! São meus preferidos! :)

    ResponderExcluir
  2. Oi
    Adorei saber a sua opinião sobre o livro (final espetacular e inesperado), preciso ler logo!!!!
    Parabéns pela resenha
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  3. Oi Greice.
    Eu acho a capa desse livro linda,e apesar de ter uma vontade enorme de conhecer essa história por completo eu ainda não li, acho que não conseguiria fazer a leitura, tive a impressão que ela é bem tensa.
    Preciso do momento certo pra ela.

    Até mais.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  4. Olá Greice!
    Confesso que não me interesso nem um pouco pela leitura do livro :/
    Parece ser muito bom para quem gosta de suspense, o que não é o meu caso, rs.
    A capa original é muito mais bonita!
    Ótima resenha :)
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi meninas, o estilo deste livro realmente foi muito bom! E a Nina tem continuação em outros livros!

    ResponderExcluir
  6. Olá, fiquei curiosa para ler o livro, valeu pela dica.
    Bjs:)

    ResponderExcluir
  7. Desde a primeira vez que eu vi esse livro tive vontade de ler.. foi muito interessante ler sua resenha.. ainda continuo com vontade de ler.
    Abraços..

    ResponderExcluir
  8. oi linda! adorei sua resenha, comprei esse livro semana passada, está aqui aguardando a vez, estou cada dia mais animada, é bom saber que as aventuras da Nina continua em outro livros, espero q eles venham para o Brasil
    eu gostei das duas capas, mas a original tem esse ar mais realista, frio, eu acho que se fosse escolher na hora teria ficado com a original
    um abraço!
    Pan
    http://pansmind.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Quero muito ler o livro, apesar de varias resenhas "criticando" o livro, prefiro mais a capa da Arqueiro, chamou mais a minha atenção haha

    Beijos, Thaynara
    http://livroscombolinhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos