29 novembro 2013

4

Jardim de Inverno - Kristin Hannah! Dica de Livro #43!


Uma família parece sempre ter motivos para festejar, certo? Na verdade, a família Whiston sempre tivera uma dificuldade para isto.
Quando Meredith e Nina eram crianças, faziam de tudo para agradar a mãe e tentar ganhar um pouco de atenção da mesma. Sabiam que a frieza que a matriarca repassava através dos atos e das palavras não podia ser culpa delas, ao menos era isso o que dizia seu pai. O pai que tentava suprir a carência de uma mãe ausente.
Numa noite de Natal, as meninas resolveram tentar colocar em um teatro a famosa história de amor que a mãe sempre contava antes de elas dormirem. Mas foi ali que tudo o que eles tentaram durante o pequeno período de vida delas foi por fim. A mãe odiou tudo e gritou com elas como se fossem animais.


Meredith cresceu e se tornou mãe e cuidadora de um lar com muito amor e carinho. Não queria oferecer a seus filhos a mesma dor que sofria com sua mãe. Tinha um ótimo casamento e ajudava seu pai no cuidado com o negócio de maçãs, algo que seu pai sabia maravilhosamente como se sair bem.

Nina, a irmã mais nova, resolveu se tornar fotógrafa e corria o mundo nos locais mais perigosos da Terra. Não queria relacionamentos, pois isto poderia atrasar a sua vida já que vivia em constante mudança. raramente voltava para sua terra natal e não fazia questão de reviver o passado triste e assustador.

Até o dia em que o pai de Meredith e Nina ficou doente e precisava da presença delas. Já na faixa dos oitenta anos, tinha vivenciado muitas coisas e precisava convencer as filhas de que havia um motivo para a dor que a mãe delas sentia dentro de si, mas que somente elas poderiam tentar descobrir. Algo dolorido, sombrio e obscuro, que fez com que Anya se fechasse para sempre dentro de si mesma.

O grande problema é que nem Anya nem suas filhas queriam descobrir o que era. Mas o destino fez com que o passado mostrasse que a dor que a sua mãe carregava em seu coração era algo tão apavorante e cruel, que a união era mais do que necessária. Mas mais do que isso ainda havia uma grande descoberta a ser feita e agora, elas estavam preparadas.




Autora: Kristin Hannah
Título Original:  Winter Garden
ISBN: 9788581630359
Páginas: 416
Ano: 2013
Gênero: Ficção / Drama
Editora: Novo Conceito








A capa brasileira do livro é bastante parecida com a capa original. Na verdade quem olha rapidamente para as imagens talvez nem perceba uma diferença. Mas na nacional dá para ver que uma delas é a mão, pois tem cabelos brancos o que na original não aparece. gosto quando caracterizam bem os personagens. As árvores de fundo seriam as árvores de maçã, pois a história da família é contada na casa deles que tem no fundo o pomar de maçãs que é o negócio que eles possuem.

Nossa, este livro é de tirar completamente o fôlego. De início de leitura, somente a história das irmãs sendo contadas e o que elas nutrem pela mãe, a dor da ausência dela e como ela se afasta facilmente do mundo, conseguindo somente manter um certo afeto pelo marido que entende sua vida. Ficava pensando que tipo de mãe era ela que não conseguia se aproximar das filhas de verdade. Ela conta uma história sempre igual para suas filhas e já tem uma idade bastante avançada.

Quando o pai delas falece e elas precisam cuidar da mãe que vive isolada e as filhas sempre a encontram em um jardim de inverno da casa, tentam entender o motivo pela qual ela insiste em viver daquela forma.

Os capítulos são moldados e narrados entre o presente e o passado contado pela mãe.

Aos poucos a mãe começa a contar a verdadeira história que viveu antes de ser encontrada pelo seu marido falecido. 
Eu chorei! Me emocionei pela complexa história daquela mulher que parecia ser tão fria, mas que na verdade guardava dentro de si uma dor de ter vivido num período tão difícil e ter lutado tanto.

É impossível não se emocionar com este livro e não querer abraçar aquela mulher e dizer que lamenta por tudo o que ela passou. A autora fez um trabalho maravilhoso em detalhar de forma tão específica a vida antes e durante a guerra. Mas o que mais doeu foi a forma como os sentimentos da Anya, a mãe, foram expostos por ela.

E com um final maravilhoso, com uma descoberta grandiosa, a autora finaliza um livro em que eu pude fechar as páginas, secar as lágrimas e agradecer por ter lido cada página deste livro.










4 comentários:

  1. Esse livro é maravilhoso, no começo até achava o que essa mãe tem na cabeça de tratar as filhas assim, mas depois que descobrimos o real motivo, vemos como foi dificil ter passado por tantos problemas.
    ótima resenha
    Beijos, Thaynara
    http://livroscombolinhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Greice.
    As capas são bem parecidas, mas ainda prefiro a original, é bem mais delicada.
    Preciso me preparar pra me emocionar com Anya, percebi que será impossível
    não chorar.

    Até mais.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  3. Nooooooossa, ameeeeei a resenha! :D
    Já tinha ouvido bons comentários sobre a autora, e se tratando da Segunda Guerra, me interessa muito, pois apesar de ter sido um período supertriste, é de grande importância sabermos os verdadeiros fatos ocorridos.
    Posso imaginas o que deve ter sofrido a Anya... E também suas filhas, na infância e depois ao descobrir os sentimentos da mãe....
    Parece ser uma linda história, com um final digno de um lindo recomeço!
    Aiiiiii, to aqui com o coração batendo mais forte!! rsrsrs Preciso muito lê-lo!!!! <3



    bjusss

    ResponderExcluir
  4. Tô com ele aqui na fila esperando para ser lido. Acho que vou gostar!

    Bjs

    http://garotasbacanas.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos