06 novembro 2013

10

Adeus à Inocência - Drusilla Campbell! Dica de Livro #35!


Madora aprendeu desde cedo o que era viver em um lugar deserto e sem vida. Sem vida não significava que era somente só a areia, o sol escaldante e a pequena cidade que não demonstrava nenhum futuro a ela. Sem vida a lembrava o dia em que seu pai resolveu abandonar a família e cometer suicídio no deserto. Sim, Madora era apenas uma criança quando isto aconteceu e quando decidiu desistir de quase tudo.

Sua mãe não era tão forte, não era especial, não mostrava o mundo como ela precisava ver. Mesmo que sua mãe sempre a ensinasse o que era certo e errado, o que ela queria era perder-se na vida. Tornou-se uma adolescente rebelde e numa festa entre a vida e a morte foi salva por um desconhecido, Willis.

Agora a vida de Madora se resume a morar em uma pequena casa quase caindo aos pedaços no meio do deserto, sem poder trabalhar ou melhor, sem poder mais trabalhar pois seu marido há mais de cinco anos não permite mais essa façanha. Seu corpo já não é mais o mesmo, já está mais roliço. Sua única distração é seu cachorro Foo. Ou Era...

Certa noite, Willis traz para casa uma pequenina adolescente. Mas Madora sabia da bondade que seu marido tinha para com as outras pessoas, com a mania de querer mostrar a elas o que era certo, de querer salvar o mundo. Mas aquela garota estava grávida. Aquela garota foi presa em um contêiner e aquela garota, o que realmente aconteceria a ela? Willis não permite que Madora se aproxime a não ser para alimentá-la. Ela está presa aos pés da cama...

Django é um menino de apenas 12 anos que acabou deperder os pais em um grave acidente. Um menino rico que lhe foi roubado o grande amor de sua vida e agora a justiça lhe concedeu o dever de ir morar com sua tia em uma casa naquela cidade desértica e sem graça.

Mas Django logo descobre Madora e a leva com suas histórias a outros lugares. Porém Madora esconde um segredo que pode custar a sua vida e a de Django. O que a garota sequestrada mais quer é fugir e Willis pode estar disposto a matar todos.


Autora:  Drusilla Campbell
Título Original: Little Girl Gone
ISBN: 9788581632766
Páginas: 272
Ano: 2013
Gênero: Ficção / Drama
Editora: Novo Conceito









A capa original do livro mostra Madora, a personagem principal, com seu cachorro Foo. O que gosto na mostra do cachorro é que ele é retratado exatamente como Foo é, um cão dócil e muitas vezes com medo mas que é capaz de proteger sua dona.
Também gostei muito da capa brasileira por mostrar o casal e o cachorro ao longe juntamente com a imagem da cena do deserto que é bastante retratada no livro. Entre as duas, ainda prefiro a brasileira.

Esta foi a primeira vez que li um livro com um cenário tão desértico em que se passasse um retrato em forma de cidade, de civilização e não de uma forma de dor e sofrimento. Madora repassa a dificuldade de se viver num lugar assim, mas também cita o quanto gosta do lugar e as belezas naturais que são provenientes daquele tipo de clima.

A narrativa escrita por Drusilla é um tanto diferente. É bastante descritiva e pouca dialogada, o que em alguns pontos pode levar ao cansaço, porém há momentos em que ela tem uma facilidade de fazer uma cena ficar emocionante.

A amizade entre Madora e Django, que possuem uma diferença de idade de 10 anos, mostra a necessidade de Madora em ter uma vida normal, em poder fazer coisas além daquilo que realmente importa somente para Willis, um cara que faz tudo somente para poder entrar em um curso de medicina e poder se formar, mas que abdica do melhor conforto que pode proporcionar à mulher e isso em muitos momentos acaba revoltando.

A inteligência de Django e a esperteza de Madora dão uma pitada nesta história e tem um desfecho que eu achei bastante diferente mas muito merecido por todas as partes perante os acontecimentos, mesmo que desejasse que fosse outra.

O livro tem uma boa história. Só é cansativo por ser muito descritivo em alguns pontos, mas Madora é uma cativante de emoção e Django sabe emocionar ao não desistir de suas conquistas.









10 comentários:

  1. Curti a resenha Greice, gosto de resenhas que me deixam com vontade de ler os livros ;)
    Acho que eu iria chorar muito rsrs, e acho que esse ano já chorei demais rsrs... ainda mais agora q até meu gatinho spike se foi :( 2013 acabe por favor rsrs.

    BEijãoooo

    ResponderExcluir
  2. Eu achei mais bonita a capa brasileira.
    Mas achei o livro intrigante, meio sombrio, porém, me deu vontade de ler sim, não sei se leria-o hoje, mas quem sabe um dia.
    É que por ter deserto, pessoas confinadas, essas coisas rsrssrs eu fico agoniada de ler, entretanto, achei-o realmente interessante, e vai para minha lista sim! kkkkk :D


    bjusss

    ResponderExcluir
  3. Eu li no começo desse ano e ameeeeeeei!!!!!
    É lindo demais!!! Me emocionei muitooooo!!!!
    É realmente sensível e inspirador!! Foi único livro da Cecelia que eu li, mas quero ler todos dela (o difícil é o tempo, né, rsrsrs).
    Só o filme eu não gostei muito não. Pois, comparado ao livro, perdeu muita coisa legal e importante que o livro traz. Agora, se fosse um filme, sem ter sido baseado em um livro, daí sim, seria 100% bom.

    Bjusss :D

    ResponderExcluir
  4. Olá Greice!!
    Me interessei por este livro desde seu lançamento,mas maneira que você resenhou o livro, acho que eu me sentiria um pouco entediada lendo, pois não gosto de livros muito detalhados nas descrições. Mas mesmo assim quero poder ler mais adiante!!
    Beijocas!!

    ResponderExcluir
  5. Parece ser "O" livro!!!! Não conhecia ele, ótima indicação =D

    Beijos
    http://slothreaders.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Greice!

    Já tinha visto o livro, mas essa foi a primeira resenha que li. Não sei por que imaginava outra coisa. Gostei muito da resenha e da premissa do livro. Já li outro que também retratava um clima desértico, mas passava na Austrália.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Greice!
    Primeiramente, que capa original linda! Adoro que você coloque as capas originais nas resenhas *-*
    Em segundo lugar, confesso que não sei se leria o livro. Já li muitos livros com cachorros, e confesso que fiquei um pouco traumatizada. Principalmente depois de O Guardião, acho que vou chorar só de ler algo sobre cachorros, rs.
    E não gosto de livros que cansam a leitura por serem muito detalhados :/ Os da Cassandra Clare são assim, e é realmente cansativo :/
    Ótima resenha!
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. É, este livro é muito detalhado, mas o bom é que ele emite uma vida diferente que eu ainda não tinha conhecido nos livros!

    ResponderExcluir
  9. Esse livro, parece ser realmente muito interessante, cheio de suspense, e acho que até deve ser beem emocionante.
    Não me impressionei muito com a capa brasileira, prefiro a gringa :D
    Beijos, Thaynara
    http://livroscombolinhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. achei a capa original mais bonita, mas opinião de quem ama cachorros... bjs,Vanessa.

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos