04 outubro 2012

1

Resenha: Tudo o que ela sempre quis!


 Sinopse do livro:

Ela era a melhor amiga deles, ou assim eles pensavam — até anos mais tarde, quando seus segredos os levam a uma perigosa busca pela verdade sobre quem ela realmente fora... e por que morrera...



Dez anos atrás, em uma festa louca, a linda e estonteante Emily caminhava para sua morte, deixando seus três melhores amigos e suas "irmãs" — Natalie, Laura e Madison — devastados. Nenhum deles esquecera aquela noite — ou o papel que cada um teve na morte de Emily, a culpa que os persegue e a perda que ainda sofrem.



Agora, um escritor desconhecido entra na lista dos livros mais vendidos com um romance similar à história deles. Quem é ele? Como ele sabe os detalhes íntimos de suas vidas? E por que ele está acusando um deles como assassino? Quando eles começam a desvendar a verdade sobre a amiga em comum, irão redescobrir um amor que ela perdeu há muito tempo e descobrir segredos que vão mudar sua vida para sempre...

Este livro para mim se constrói em duas formas pois a história é feita com a ideia sobre uma amizade entre quatro garotas que formam uma grande aliança e que trocam diversas experiências na época da faculdade e algumas delas antes disto e após entrarem para a faculdade e explorarem seus momentos, a mais frágil das garotas, que neste livro seria a Emily, é encontrada morta e dada como vítima de assassinato.

Após isto todos os envolvidos na trama começam a se ver como suspeitos, sendo que a principal delas, a melhor amiga, Natalie, tem a vida envolvida na segunda parte do enredo ao qual o livro também se baseia para depois começar a ligar os fatos.

Natalie amava o irmão de Emily - Cole - e até anos depois do incidente ocorrido na faculdade, continuou amando seu irmão, o que fez com que eles se reencontrassem e se reunissem para lutarem juntos a descobrir quem seria o verdadeiro assassino.

Agora, um livro “fictício” contendo todas as informações sobre a vida das quatro garotas e principalmente de Emily foi lançado e a principal suspeita é Natalie que se vê diante de uma grande briga pois todos começam a acreditar que ela realmente causou o mal a Emily.

O livro tem uma narrativa interessante, porém não muito além dos padrões esperados pois conta uma história que vai se seguindo entre um romance indeciso e nada de um suspense que prende o leitor.
Também não chega a ser muito frio ao caso de ser deixado de lado.
Diga-se que é um livro a se ler sem uma esperança de um “grand finale”, mas é um prazer de algumas horas.

Informações Adicionais:

Escrito pela autora Barbara Freethy, com 304 páginas e um lançamento da Editora Novo Conceito.


Um comentário:

  1. Bacana a resenha Greice, fiquei curiosa pra ler... parece ser uma leitura gostosa.
    beijãooo

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos