13 março 2011

16

Síndrome do Pânico Tem Cura?

Meninas, com certeza vocês já ouviram falar e muitas já tiveram sintomas sobre a síndrome do pânico.
Essa doença da era moderna atinge muitas mais pessoas do que se imagina.
E acreditem, se não tratado e feito o diagnóstico, pode atrapalhar a vida e causar muito sofrimento.

O primeiro sintoma é a ansiedade em geral, e as pessoas que tem esse probelma, são as mais propensas a sofrer deste mal.
Mas o que pode desencadear esta síndrome?

Gente, o que pode parecer algo normal para nós num dia, em outro pode parecer um pesadelo. Traumas de infância, demissão do emprego, fim de relacionamentos, perda de entes queridos, acidentes de trânsito, separação dos pais, briga com amigos, etc.
Tudo isso pode virar uma chave em seu cérebro e fazer com que você se sinta ameaçada em todo momento, imaginando que isso pode acontecer com você ou reviver a situação.



Quem tem as crises sente:

- Falta de ar.
- Coração palpitando.
- Suor excessivo.
- Formigamento no rosto e partes do corpo.
- Perda de memória.
- Tontura.
- Medo de morrer.
- Choro compulsivo.

Infelizmente a síndrome do pânico ainda não tem cura, mas tem tratamento que pode durar de seis a dois anos, com antidepressivos e psicoterapia.

Existem pessoas hoje que não conseguem sair de casa, não conseguem efetuar tarefas básicas devido a esta síndrome. Não é nada imaginária, o corpo realmente reage a todos os sentimentos do cérebro.

Depoimentos de pessoas com síndrome do pânico:

" Tenho 21 anos, gostaria de tirar uma dúvida. Tenho muito medo de passar a noite sozinha numa casa, quando estou sozinha acordo no meio da noite me tremendo toda, suando frio, e tenho a sensação de q há alguém do lado de fora de casa, a partir daí não consigo mais dormir, fico apavorada e só volto a dormir quando o dia amanhece, minha crise veio logo após a morte de meu pai, isso aconteceu quando tinha 8 anos, e sempre acontecia mesmo com minha mãe em casa, as vezes acordava no meio da noite gritando de medo como se alguém estivesse ali pronto p/ entrar em casa. Ainda sinto isso apenas parei de gritar."

Tenho 30 anos e aos 17 tive Síndrome do Pânico ou Transtorno do Pânico, tomei remédio, fiz terapia etc., hoje após o passar do tempo não me sinto livre da tristeza, da ansiedade, da insatisfação. Faço terapia com uma pessoa maravilhosa que tem me ajudado muito, mas sinto que o medo e tão presente e tão viciante que não consigo supera-lo.Tenho medo morrer, me sinto doente, tenho dor de dedo, dor de unha, as vezes como agora escrevendo meu peito dói, já estou achando que tenho alguma coisa no coração e não vou morrer.

HÁ CERCA DE SEIS ANOS VENHO APRESENTANDO UM GRANDE PAVOR QUANDO COMEÇAM RELÂMPAGOS . O MEDO É INCONTROLÁVEL, O QUE GERA UM GRANDE DESCONFORTO E ATÉ ME PREJUDICA PROFISSIONALMENTE. TENHO UM BOM EMPREGO, SOU CASADA, APARENTEMENTE FELIZ SEIS MESES NO ANO ( QUANDO NÃO Há CHUVAS ) . MEU PAI TAMBÉM TEM MEDO, MAS O QUE ME ASSUSTA É QUE ISSO APARECEU AGORA, QUANDO TINHA 26 ANOS.

- Depoimentos retirados do Site Mental Help.

Meninas, vocês podem perceber que isso é causado por diversos motivos.
Então a qualquer sinal dos sintomas acima, procurem um médico para uma avaliação. O quanto antes iniciado o tratamento, melhor.
Responda ao teste sobre a Síndrome do Pânico e veja o resultado. Clique Aqui.

Saúde é muito importante.

Beijos,


16 comentários:

  1. Oi Greice. Eu já tive crises horriveis de sindrome do panico, e começaram depois que meu avô morreu. Comecei a ter medo de várias coisas, mas principalmente de morrer, qualquer coisinha me assustava muito. Hoje em dia ainda tenho um pouco de medo de ficar sozinha em casa, por exemplo, e eu sei que isso é pessimo. Fiz algum tempo de terapia e melhorei muito, hj em dia eu mesma tento me controlar, sem fazer uso de remedios nem nada. As crises se tornaram tao comuns que qndo eu começo a 'passar mal', eu ja ate sei o que fazer pra melhorar e voltar ao normal. Graças a Deus tô beeeeem melhor, mas confesso que ainda tenho que melhorar um pouco. Bjinhos

    ResponderExcluir
  2. Oi, flor!
    Realmente Sindrome do Pânico é coisa séria! E quanto antes diagnosticada melhor!
    venha nos conhecer.
    Bjim, Ci
    http://www.quadrofeminino.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Esta síndrome é uma droga, quando a pessoa menos espera já está apavorada e nem sabe bem porque. O importante é ter coragem para pedir ajuda e não ter vergonha do problema. Bjs, Rose:D

    ResponderExcluir
  4. legal greice, vc falar de um assunto tão corriqueiro hoje em dia e que pode atingir qualquer pessoa em qualquer idade.

    ResponderExcluir
  5. eu acredito que a pessoa tem que procurar tratamento,já que SDP muda a vida da pessoa drasticamente.
    Bjs e força as pessoas que tem ou já tiveram

    ResponderExcluir
  6. Tem um livro muito bom de um terapeuta chamado Entrevista com o Pânico que nos apresenta meios de lidar com as crises de forma direta e de fácil entendimento!!

    Acho super válido pra quem quiser aprender um pouco mais sobre o assunto!

    ResponderExcluir
  7. É legal meninas este assunto. Eu sofro deste mal há quatro anos e sei como isso é complicado! Um assunto que não devemos deixar passar em branco!

    ResponderExcluir
  8. Estou tomando anti-depressivo agora e começo a terapia semana que vem, comecei a ter crises há um ano atrás. Mudei há 2 anos pra SP e depois do 1° ano começaram os prblemas, eu sempre fui ansiosa, mas aqui a coisa piorou muito. Comecei a ficar com pânico depois que comecei a ter crises de diarreia do nada a qq hora e praticamente todos os dias, fiz vários exames com o gastro e nenhum remedio q ele passou resolveu, fora que meus exames sempre davam normais, aí qdo eu ja nao estava mais aguentando procurei o psiquiatra, se eu nao fose naquele mês nao conseguiria dair mais de casa. Só com o tratamento psiquiatrico eu melhorei das crises no intestino e os sintomas diários tb estão 90% melhores. é bem difícil, chorei muitos dias com raiva de td que eu tava passando e por qualquer coisinha tb, fiquei muito sensível e não saía de casa pra lugar nenhum, so pra trabalhar, um ano de reclusão. Quase perdi meu emprego tb. Tem 6 meses q tomo remédio e pelo que vejo vou tomá-lo por um bom tempo. E rezo todos os dias para que eu consiga me livrar desse mal.

    ResponderExcluir
  9. Sei muito bem o Que é isso. Minha cunhada que mora junto comigo teve essa doença e ficou com essa enfermidade por um ano. Buscamos muito, oramos todos os dias, fomos a igreja buscar conforto. Hoje ela está curada graças a fé dela e as nossas orações. Ela sentia tudo isso que está descrito no post. Era uma gonia constante. Graças a Deus hoje ela não tem mais nada disso, nem sequelas.
    Beijos
    klessa's Moda & Cia

    ResponderExcluir
  10. Greice,

    Pela nossa amizade você sabe que eu tenho Síndrome do Pânico há 15 anos (já falei sobre isso lá no blog), já tentei muitas coisas e até hoje não melhorou, mais ainda piorou depois da minha gravides (antes ela era mansa agora virou um leão na minha vida), porque tive muito medo de perder a Gi. Já fiz terapia, remédios e etc e tal. Hoje estou meio que estagnada dos tratamentos mas sim vou recomeçar porque esse mal nos torna vítimas de nós mesmos. Muito bom Post.

    ResponderExcluir
  11. Força a todas as amigas que comentaram aqui neste post, a luta é demorada e dura, mas quando se tem colegas é sempre mais fácil!

    ResponderExcluir
  12. Creio que em Deus podemos nos livras,nos libertar do T.P..
    Deus abençoe cada uma.

    ResponderExcluir
  13. Ola Greice...nao conhecia esse site mais me senti a vontade de falar...tive a primeira crise do panico a 3 anos atras era terrivel ate pensei em me matar, mais graças a ajuda da familia eu consegui superar.agora infelizmente as crises voltaram a aparecer e estou ficando louca,achan do que posso morrer a qalquer momento.emergen ias a toda hora exames de laboratorios sendo feitos td semana.o corpo treme a cabeça doi.preciso sair dessa nao aguento mais.eu vou consegui!!!e espero que todas voces consigam tb!!!bjs

    ResponderExcluir
  14. Medo...

    Vontade de dar um grito,
    ou calar-se para sempre
    De ficar parado, ou correr
    De não ter existido
    ou deixar de existir (morrer)
    Não há razão quando a mente não funciona
    (redundante, não?)
    Vão extinguindo-se as questões
    mesmo sem respostas
    Perde-se, neste estágio,
    a vontade de saber.
    O futuro é como o presente:
    É coisa nenhuma, é lugar nenhum.
    Morreu a curiosidade
    Morreu o sabor
    Morreu o paladar
    parece que a vida está vencida
    Tenho medo de não ter mais medo.
    Queria encontrar minhas convicções...
    Deus está em um lugar firme, inabalável,
    não pode ser tocado pela nossa falta de confiança
    Até porque, na verdade, confio nele
    O problema é que já não confio em mim mesmo
    Não existe equilíbrio para mentes sem governo
    A química disfarça, retarda a degradação
    mas não cura a mente completamente
    E não existem, em Deus, obrigações:
    já nos deu a vida, o que não é pouco,
    a chuva, o ar, os dias e noites
    Curar está nele, mas, apenas retardaria a morte
    já que seremos vencidos pelo tempo
    (este é o destino dos homens)
    e seremos ceifados num dia que não sabemos
    num instante que mira nossa vida
    e corre rápido ao nosso encontro lentamente
    (ou rasteja lento ao nosso encontro rapidamente?)
    Sei lá...
    Mas não sei se quero estar aqui
    para assistir o meu fim
    Queria estar enclausurado, escondido...
    As amizades que restam vão se extinguindo
    e os que insistem na proximidade
    são os mesmos que insistirão na distância,
    o máximo de distância possível.
    A vida continua o seu ciclo
    É necessário bom senso
    não caia uma árvore velha, podre, sobre as que ainda estão nascendo.
    Os que querem morrer deixem em paz os que vão vivendo
    Os que querem viver deixem em paz os que vão morrendo
    Eu disse bom senso?
    Ora, em estado de pânico não se encontra bom senso
    nem princípios, nem razão, nem discernimento,
    nem força alguma
    Torna-se um alvo fácil
    condenável pelos que estão em são juízo
    E questionam: onde está sua fé?
    e respondo: ela estava aqui agora mesmo...
    ela não se extingui, mas parece que as vezes se esconde de mim...
    o problema é que, quando a mente está sem governo
    (falo de um homem enfermo)
    é como um caminhão que perde o freio
    descendo a serra do mar...
    perde-se o contato com a fé e com tudo o que há...
    e por alguns instantes (angustiantes)
    não encontramos apoio, nem arrimo, nem chão, nem parede, nem mão...
    ah... quem dera, quem dera...
    que a mão de Deus me sustente neste instante...
    em que viver é tão ou mais difícil que conjulgar todos os verbos...
    porque sou, neste momento
    a pessoa menos confiável para cuidar de mim mesmo...
    tenho medo, medo...
    medo de perder o medo
    de sair da vida pela porta de saída...
    medo de perder o medo
    de apertar o botão "Desliga"...

    http://progcomdoisneuronios.blogspot.com

    .

    ResponderExcluir
  15. a sindrome do panico e a pior coisa q eu ja sentie na minha vida

    ResponderExcluir
  16. Pessoal, o tratamento médico é muito importante e deve ser seguido direitinho, mas sem buscar a Deus, não é tão eficiente,já fui internado em manicômios algumas vezes( esquizofrenia ), mas ao buscar a Deus, através de Jesus, que hoje está presente através da palavra(bíblia), alcancei a bênção de estar bem e quando eu quiz jesus na minha vida eu tinha apenas o ensino fundamental, Hoje estou no técnico em contabilidade e fui aprovado em um concurso em 6°lugar,tudo é possível ao que crer. Eu acredito na cura.
    procure uma igreja que vc se sinta bem pesquise nem toda igreja é igual. Eu sou da internacional da graça de Deus( missionário RR SOARES da tv), um forte abraço, a bênção de Deus está a sua espera, força a todos!

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos