15 março 2011

8

Seu edredon feito de PET!



O mundo não para de nos surpreender, pois quando nós poderíamos imaginar que passaríamos nossas noites cobertas por garrafas PET?
Ou que em nossa cama estaria vestida com embalagens plásticas?
Opaa, não com as garrafas propriamente ditas, mas sim com um edredons e lençóis feitos com garrafas PET.

Na coleção Malha Eco da Altenburg isso é pura realidade.
Cada produto da linha Malha Eco utiliza uma quantidade de garrafas PET em sua fabricação. Assim, a cada peça produzida, garrafas PET são retiradas do meio ambiente para essa produção. E cada vez que alguém compra um produto Malha Eco, contribui com esse ciclo.
Em algum lugar um bosque fica mais verde, um rio fica mais limpo, uma praia permanece despoluída.
Em média uma cama completa utiliza 80 garrafas PET, pois 50% do tecido dos jogos de cama é algodão e os outros 50% são fios de garrafas PET recicladas

Maiores Informações no site da Altenburg.

Sustentabilidade em prol do ambiente, certo meninas?

8 comentários:

  1. Certo, mas será q é confortável? Bjão

    ResponderExcluir
  2. Teca, é sim!
    PET é poliéster no final das contas!! haha
    Algumas camisetas promocionais tb estão usando, mas nem tem como saber, pq na etiqueta tá poliéster.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Que idéia ótima...acho que se todo mundo tivesse interesse,o mundo tria mais chances..bjs

    ResponderExcluir
  4. Gente, que legal!
    Mas não são mais caros, não?
    beijo!

    ResponderExcluir
  5. eu acho muito legal reciclar materiais, ainda mais o plástico que é tão mas tão permanente no mundo, e leva anos para se decompor,mas acho que esse tipo de produto poderia ser mais acessível ao bolso de todas nós ,porque pelo que eu vi eu achei eles meio carinhos.

    ResponderExcluir
  6. As empresas estão cada vez mais preocupadas com o meio ambiente e nós tb. Muito bom isso

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos