21 outubro 2010

6

Microvarizes! Ajuda!

Olá pessoal...
Olha eu invadindo o Amigas & Mulheres fora da minha “sessão de sábado”!
Bom, mas é por um bom motivo!


Estou querendo bater um papinho com vocês sobre uma coisa que me incomoda há muuuuito tempo...
Bem, desde que me lembro por gente tenho umas microvarizes na coxa direita perto do joelho e mais umas perdidas pela outra perna!

Bem. pra quem não sabe as microvarizes são pequenos vasos dilatados, tortuosos, situados abaixo da pele, na gordura dos membros inferiores. Têm dimensões entre 2 e 5 mm sendo de calibre intermediário entre as varizes e telangiectasias.
São, em geral, assintomáticas mas antiestéticas. Podem se apresentar como lesões únicas ou surgem associadas às varizes... Nossa quanta palavra difícil...



Eu tenho essa herança genética desde a época da minha avó.
Minha mãe e a avó tiveram que tirar até a safena de tanta variz que elas tinham, e eu morro de medo de que minhas microvarizes virem varizes = nem sei se isso acontece!

Não consegui tirar nenhuma foto que mostre como são minhas microvarizes então “roubei” uma daqui:


As que tenho são bem assim que nem as da foto! E como está chegando o verão e eu mais uma vez não tratei minhas microvarizes durante o inverno, queria saber se alguém aí que tem elas também sabe de algum tratamento diferente do que aquele feito com injeção por agulhas muito finas de substâncias agressivas à parede interna do vaso, promovendo um processo inflamatório que culminará com fibrose e fechamento ao fluxo de sangue??

Eu ODEIO agulhas... e a simples ideia de ter um ácido me fazendo arder a perna me desestimula totalmente em tratar minhas microvarizes!!

Tá eu sei que é pura estética e que elas não dóem... Mas poxa, tenho só 20 aninhos e queria poder sair por aí sem ter medo de que alguém veja e ache que sou descuidada!!

Antes de terminar que tal saber como evitar varizes?

*Como já se pôde entender, o aparecimento das varizes e teleangiectasias é um estágio inicial que pode evoluir para insuficiência venosa crônica. É importante que os pacientes com estas alterações percebam que suas veias dos membros inferiores começam a dar sinais de falência.

*Nas fases iniciais, algumas alterações nos hábitos de vida são importantes. Deve-se parar de fumar e evitar longos períodos sentado ou em pé parado. Deve-se praticar exercícios com frequência, principalmente caminhadas, para estimular as bombas plantar e da panturrilha. Se você tiver sobrepeso, emagreça.

*Exercícios como musculação, se realizados de modo correto, não causam varizes. Depilar as pernas também não tem nenhuma influência. Subir escadas não faz mal, pelo contrário, o impacto dos pés nos degraus favorece o retorno venoso.

*Em pacientes com predisposição genética muito forte, o ideal é procurar outros métodos contraceptivos que não as pílulas.

Fonte: Site

Alguém aí também tem??
Como posso tratar sem ser desse jeito?
Alguém já fez esse tipo de tratamento?
Ele dói?
Tem como esconder ou deixá-las menos aparentes?


Vamos meninas, comentem e façam uma blogueira feliz \o//

Beijos e até sábado na seção de Sorteios!

Chelly

6 comentários:

  1. Oie... eu tb tenho essas microvarizes que são horrorosas e que deixam nossas pernas parecendo um mapa hidrográfico do Brasil...rs
    Bem eu trato das minhas com esse método da escleroterapia que é esse que vc comentou das agulhadas. Eu tb tenho pavor de agulhas e demorei muito pra procurar ajuda e as minhas foram c alastrando pela perna a fora. Não dói como dizem. Não posso dizer que nao dói nada, mas é totalmente suportável e o resultado é garantido. Estou na terceira sessão e as minhas melhoraram horrores. Eu recomendo super esse método além de ser o mais baratinho né. Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Ai que bom qu não dói tanto então...
    Mas acho que agora no verão não é bom fazer né?

    Faz tempo que fico de ir ver e começar a tratar e sempre adio pois me diziam que doia muito...

    Bom saber que não dó então...

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Greice, tb tenho esses indesejaveis vasos já fiz aplicação com agulhas e realmente são desconfortaveis, porque a area q a agulha queima é muito pequena, então precisamos de várias vezes pra nos livrar deles.
    Sei que em boas clínicas de estética
    esses vasos podem ser eliminados mais facilmente à laser e o melhor de td que é indolor. Procure um bom centro de estética e boa sorte pra vc querida!!!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Chelly, querida. Eu tenho algumas, bem poucas na panturrilha, acho suuuuper feio, mas também não tenho coragem de me submeter à agulhas... Vou tentar seguir as dicas que você postou, o problema é que fico longos períodos sentada, vou tentar dar uma movimentada e correr todos os dias!
    Adorei o post, super útil.

    Ahh e sobre o teu comentário lá no blog... Que legal! Eu adoro Ibirubá! Minha tia mora lá, fiz até minha carteira de motorista lá. Eu moro uns 250 Km de Ibirubá. Você mora onde agora?

    beijinhos
    http://deliriosdeconsumosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá Meninas
    Realmente essas micro varizes são terríveis, tenho 32 anos e tenho observado que elas estão tomando conta das minhas pernas, principalmente próximo aos joelhos, calcanhares e a parte posterior das coxas, morro de vergonha de colocar uma bermuda ou vestido um pouco mais curto... é uma pena que estes tratamentos acabam saindo um pouco caros, será que valem a pena realmente? (claro, esteticamente sim) mas será que elas não voltam com o tempo??

    Bjinhus a todas!
    Kelen
    Porto Alegre

    ResponderExcluir
  6. Olha tb tenho este problema e estou retirando atraves da escleroterapia e para falar a verdade não senti nenhuma dor e olha que sou super medrosa.Além disso, o médico me receitou um remedio para eu tomar de seis em seis meses " tipo uma vitamina" para fortalecer os vasos e me sugeriu que eu usasse diariamente as meias de compressão, pois elas ajudam a circulação sanguinea.

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos