18 maio 2010

1

O Descaso da Saúde NÃO Pública!

DESABAFO!
Considero este, um espaço super democrático. E é por isso que hoje uso ele para colocar a boca no trombone.
Ontem a May passou mal o dia todinho, ao acordar já não conseguiu se alimentar, apresentando vômito.
Não aceitou o almoço e nem o lanche da tarde.
Por volta das 17 horas decidi levá-la ao pronto atendimento do Hospital conveniado ao nosso plano de saúde, após perceber que os medicamentos que eu estava dando a ela não estavam resolvendo.
Pois bem, chegamos lá as 17:10hs e fomos atendidas por volta das 18:10hs. 
Sim, 1 longa hora de espera na recepção e a May vomitando, nesse período, por 3 vezes!
Pedi a 'simpática' moça da recepção se poderíamos ser atendidas antes pois a minha pequena não estava bem!
Ela me disse que faltava somente mais uma criança, depois seria a nossa vez.
A médica chamou mais 2 crianças para consulta e também um menino que pagava por um atendimento particular.
Nessa hora, a mãe 'leonina' que existe dentro da gente tem vontade de acabar com meio mundo. Mas me contive e esperei.
Chegou a nossa vez! Ufa!
Foi constatado que os sintomas apresentados tratavam-se de uma virose (mais uma vez).
Fomos encaminhadas até a sala de observação, onde a May deveria fazer o soro com o medicamento.
18:30hs - colocado o primeiro soro.
20:10hs - tentamos dar biscoitinho com chá e dito e feito .. ela vomitou novamente
22:00hs - acaba o soro, nessa altura do campeonato a médica de plantão era outra!
Gente a médica que assumiu o plantão era uma bruxa.
Era meia noite quando ela apareceu na sala de obervação aos gritos para ver as crianças, decidiu aplicar mais uma dose de Plasil para ver se o vômito parava.
Peguei o carro decidida a ir para casa tomar um banho e voltar.
No meio do caminho, dei meia volta e ao chegar no hospital pedi a ela que liberasse a minha filha, pois estavam induzindo ela a comer e, pelo que conheço minha filha, ela ia continuar 'não aceitando' a alimentação.
Estávamos cansados, a May não conseguia dormir, crianças choravam.
A dita médica foi estúpida ao extremo, dizendo (leia-se impondo) que ela deveria ficar ali até parar de vomitar. Trocamos mais algumas palavras e solicitei a liberação, sob minha responsabilidade.
Fomos para a casa.
May dormiu a noite toda, hoje está melhor e não vomitou mais.

Disso tudo tiro algumas conclusões:
- Plano de saúde (o nosso) pra mim se resumiu em péssimo atendimento, banheiros impróprios para uso, médicos que nos tratam como qualquer tipo de ser, menos SER HUMANO!
- Ser mãe é a melhor coisa do mundo!
#prontofalei



Um comentário:

  1. Bem vinda a realidade brasileira!
    Se vc não for uma celebridade famosa se acostume com esse tratamento.
    Eu ja fui atendida por convenio, pelo sus, particular e em todos os casos tive a mesma constatação: do outro lado do jaleco tem gente mau preparada que trabalha demá vontade como se tivesse fazendo algum favor pra gente.

    Presta atenção na frequencia que isso ocorre com a May.
    Meu filho tinha crises, por vezes muito parecidas com essas, e só depois de mais de 2 anos de idas e vindas no hospital que um médico já idoso veio querer me dar esporro porque Neto estava comuma crise muito forte de bronquite, sendo que a gente nem sequer sabia que ele tinha bronquite até então! Quando falei isso pra ele e ele olhou no histórico de Neto as anotações de "virose" em todas as consultas anteriores com os outros médicos ele foi menos rude e me explicou que Neto tinha bronquite alergica e que precisava se tratar.
    A ronquite de Neto parece muito com uma virose.
    boa sorte com a pqna
    bjs

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pela visita ao blog.
Tento sempre responder aos comentários aqui no blog e, se deixar o seu blog, retribuir as visitas o máximo possível.
Beijos