E vamos para mais uma comédia de dança adolescente que chegou no catálogo da Netflix. Para quem gosta de filmes no estilo Ela Dança, Eu Danço, pode chegar que é bem nessa jogada.

FILME: Dançarina Imperfeita

NOME ORIGINAL:  Work It (Trabalhar)

NACIONALIDADE: Estados Unidos

DURAÇÃO: 1 hora e 33 minutos

ANO: 2020 

GÊNERO: Comédia


Uma aluna brilhante e estabanada topa tudo para entrar na faculdade que o pai frequentou, incluindo se transformar em campeã de dança junto com os amigos desajustados.


Já vou começando sendo direta para não iludir ninguém. O filme grita totalmente para o famoso clichê. É clichê e mais clichê em todo o roteiro, do início ao fim e é isso que você pode esperar. Pronto. A partir deste momento em que você sabe que o que vai assistir é aquilo que já viu em todo tipo de filme adolescente com música e romance, pode jogar a crítica total de lado e aproveitar o que o filme tem a oferecer.

Primeiro que ele foi produzido por Alicia Keys e aí já vale pontos. O que mais agrada também é a questão do elenco que daí eu conhecia a famosa youtuber conhecida como Liza Koshy, que aqui vai ser a melhor amiga de Quinn Ackermann, personagem interpretada pela garota completamente sem noção de dança de Sabrina Carpenter.

Outro ator que conheço que fez o segundo filme de Para todos os garotos que já amei: P.S. Ainda amo você é o Jordan Fisher, que aqui vai ser o professor de dança. E no restante vai ter muita gente engraçada e cada um com sua peculiaridade total. E essa é a graça da coisa toda.


A história é que Quinn quer muito entrar na universidade de Duke, porém ela precisa ter alguma coisa diferente que chame a atenção deles. Assim, ela resolve mentir que faz parte de um grupo de dança e que participa da competição anual. O problema é que a pessoa com quem ela está fazendo a entrevista de admissão diz que ela só vai conseguir entrar depois que for vista neste concurso de dança. 

Só que ela não sabe dançar absolutamente nada. E isso é mostrado quando a melhor amida dela tenta ensiná-la algumas coisas. E não somente isto, é necessário que seja apresentado em equipe. A partir daí o que ocorre no filme é Quinn e sua amiga correndo atrás de pessoas que queiram participar do time e indo atrás do professor para montar a coreografia.

Claro que também não podia faltar o outro lado, que é uma equipe que sempre ganha esta competição e que vai querer dar tudo para ganhar novamente. Lógico, o clichê.


A partir daí são cenas de danças, ensaios, frustrações e dramas. Claro que tem aquela pequena participação de um romance, que precisa acontecer para fazer dar aquela animada maior entre os personagens principais e também as cenas de humor que a Liza sabe fazer muito bem. 

Eu fico pensando como conseguiram pegar uma atriz que fosse realmente tão ruim de dança. Pois se alguém sabe dançar, imitar alguém que não sabe deve ser bastante difícil. E Sabrina Carpenter é muito ruim na dança. Mas ganha no carisma e no jeito com que trata todo mundo. Há algumas cenas de humor pesadas que eu dei risada e depois fiquei pensando que parecia muita maldade, mas no conjunto é para realmente demonstrar no quão eles estavam em apuros na questão qualidade de dança.



Não é um filme cheio de teorias da conspiração ou algo difícil de entender. Mas é legal para passar o tempo e aquecer o coração. E dar boas risadas, por que não?


Estou tendo um ataque de nervosismo agora. Vi que saiu em versão de e-book o terceiro livro da saga O Ceifador do autor Neal Shusterman, que eu estava esperando já fazia mais de século. Agora a versão física a editora Seguinte anunciou que foi adiada, logicamente sabemos que é por questão da pandemia, pois para eles não compensa lançar um livro físico e não ter o mesmo potencial de vendas.

O importante é que pelo menos saiu. Se você já quer saber a história em versão física pode ir e adquirir seu exemplar, ainda vou esperar o meu em papel lindo e cheiroso, para completar a minha coleção.

O TIMBRE
SCYTHE #3
Neal Shusterman
Páginas: 597
Comprar: Amazon

A humanidade alcançou um mundo ideal em que não há fome, doenças, guerras, miséria… nem morte. Mas, mesmo com todo o esforço da inteligência artificial da Nimbo-Cúmulo, parece que alguns problemas humanos, como a corrupção e a sede de poder, também são imortais. Desde que o ceifador Goddard começou a ganhar seguidores da nova ordem, entusiastas do prazer de matar, a Nimbo-Cúmulo decidiu se silenciar, deixando o mundo cada vez mais de volta às mãos dos humanos. 
Depois de três anos que Citra e Rowan desapareceram e Perdura afundou, parece que não existe mais nada no caminho de Goddard rumo à dominação absoluta da Ceifa — e do mundo. Mas reverberações das mudanças na Ceifa e da Grande Ressonância ainda estremecem o planeta, e uma pergunta permanece: será que sobrou alguém capaz de detê-lo?
A resposta talvez esteja na nova e misteriosa tríade de tonistas: o Tom, o Timbre e a Trovoada.

Se você ainda não conhece a saga toda e já vou dizendo é uma saga maravilhosa de ficção científica, segue os outros volumes já publicados abaixo:

A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria… Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - um papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a "arte" da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão - ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais -, podem colocar a própria vida em risco.




Em um mundo perfeito em que a humanidade venceu a morte, tudo é regulado pela incorruptível Nimbo-Cúmulo, uma evolução da nuvem de dados. Mas a perfeição não se aplica aos ceifadores, os humanos responsáveis por controlar o crescimento populacional. Quem é morto por eles não pode ser revivido, e seus critérios para matar parecem cada vez mais imorais. Até a chegada do ceifador Lúcifer, que promete eliminar todos os que não seguem os mandamentos da Ceifa. E como a Nimbo-Cúmulo não pode interferir nas questões dos ceifadores, resta a ela observar.
Enquanto isso, Citra e Rowan também estão preocupados com o destino da Ceifa. Um ano depois de terem sido escolhidos como aprendizes, os dois acreditam que podem melhorar a instituição de maneiras diferentes. Citra pretende inspirar jovens ceifadores ao matar com compaixão e piedade, enquanto Rowan assume uma nova identidade e passa a investigar ceifadores corruptos. Mas talvez as mudanças da Ceifa dependam mais da Nimbo-Cúmulo do que deles. Será que a nuvem irá quebrar suas regras e intervir, ou apenas verá seu mundo perfeito desmoronar?
Quero logo saber o que aconteceu depois que o segundo livro terminou de uma maneira bombástica!

Torcendo para que o físico chegue ainda este ano!


Estava procurando coisas aleatórias para assistir na Netflix, já que tinha terminado tudo o que queria e me dei de cara com este reality.

FILME: Sunset Milha de Ouro

NOME ORIGINAL:  Selling Sunset (Vendendo Pôr do Sol)

NACIONALIDADE: Estados Unidos

DURAÇÃO: 8 episódios / 40 minutos cada 

ANO: 2020 - 3ª Temporada

GÊNERO: Reality Show


Selling Sunset é um reality show americano na Netflix. A série foi ao ar pela primeira vez com oito episódios em 21 de março de 2019. Ela gira em torno de propriedades residenciais de alto padrão em Los Angeles comercializadas pela corretora de imóveis do Grupo Oppenheim.
Eu não sabia o que esperar deste reality. Eu achava desde o início que era algum tipo de corrida para ver quem mais vendia ou quem melhor tinha a estrutura de marketing para vender casas milionárias em Los Angeles. Seria algum tipo de quem mais fizer, ganha. Na verdade é bem diferente disto.

Sunset Milha de Ouro é um reality baseado na corretora de imóveis localizada na cidade dos anjos, Los Angeles, e é propriedade dos irmãos gêmeos Jason e Brett. Os imóveis vendidos lá são somente de luxo e as corretoras trabalham diariamente pra vendê-las.

E foi aí que acabei me encantando. Eu adoro ver casas por dentro. E imagina quando dá para ver as casas de luxo? Claro que eles mostram cada parte da casa, o valor, o número de quartos, banheiros, e a comissão que a corretora vai ganhar. Mas além disto mostram também a parte difícil que é deixar a casa desejável para o cliente. Muitas vezes as casas chegam precisando de reformas, ou então a oferta que os clientes querem é alta demais.


E lógico que há bastante drama. Eu assisti quando já havia duas temporadas disponíveis na Netflix, já que eles gravam por cerca de cinco ou seis meses, param uns dois meses e voltam a gravar. Imagina um grupo de mulheres trabalhando juntas em um ambiente acirrado? Claro que tem que ser um pouco forçado por ser um reality, então precisa ter algo que prenda e por mim já seria o suficiente só ver as casas e como é todo o processo de venda, de ver os clientes visitando, as open houses e tudo o mais.

A questão é que elas brigam. E muito. Algumas delas são bem humildes, porém outras já tem uma personalidade bem mais forte e gostam de já falar tudo na cara. É um estilo de novela mexicana de ricos, por assim dizer.

O legal é ver como a corretora trabalha forte no mercado e como eles são fortemente reconhecidos. Na segunda temporada o desafio é de vender uma casa no valor de $43.000.000,00 de dólares. Isto mesmo. Parece loucura, mas é uma casa de 43 milhões de dólares, o maior valor que a corretora já vendeu e eles mostram o processo de construção e de divulgação.



Dia 07 de agosto de 2020 estreou a terceira temporada, que eu já maratonei. Esta se passou pelo tempo do ano passado, inclusive mostra a parte do divórcio de Crishell Stause e do ator Justin Hartley que ocorreu em novembro do ano passado e que pegou todo mundo de surpresa, inclusive ela, pois todo mundo ficou sabendo através do TMZ. Esta temporada mostra como todos ficaram sabendo e um pouco dos motivos do que aconteceu.

Porém esta temporada eu achei um pouco mais fraca em relação à venda das casas. Eles já tinham negócios encaminhados logicamente, e também estão com uma casa muito valiosa para vender, o que está causando muitas brigas e desafetos.





Mas acredito que eles focaram muito nos dramas. Acho que esta terceira temporada parece muito mais com Keeping Up with the Kardashians do que o foco nos imóveis em si. Como houve também a questão da pandemia, eles ficaram sem gravar todo este tempo, então provavelmente para uma nova temporada vai demorar bastante para que eles gravem um novo material e voltem a lançar na Netflix.

Tem havido uma ótima aceitação nos Estados Unidos e em outros países. Tanto que chegou até a terceira temporada e ainda não se pensa em cancelamento. 

Aqui segue o trailer da terceira temporada:






Assim, para quem gosta de ver imóveis luxuosos e dou uma dica, tem uma casa toda decorada em estilo Versace que é linda, vale a pena assistir. Se você gosta de decoração, arquitetura e drama, está aí a sua chance!

A Arqueiro não para de surpreender os leitores. Na verdade metade da minha estante é da editora já que os autores que ela trabalha são os que mais amo. E agora que o romance de época virou um vício, pelo menos eu leria um atrás do outro, tem mais um saindo do forninho!
E este é um livro de contos, sendo que tem a maravilhosa Julia Quinn, depois temos o segundo que é da Stephanie Laurens, o terceiro que é da Christina Dodd e o último que é da autora Karen Ranney.

O livro que se intitula Quatro amores na Escócia é este aqui:



QUATRO AMORES NA ESCÓCIA
Editora: Arqueiro
Lançamento: 22/09/2020
Comprar: Amazon



Terra de lendas ancestrais e de belezas selvagens, a Escócia tem o poder de despertar o romantismo. As vozes mais potentes dos romances de época se unem nesta coletânea de contos para apresentar quatro jovens prestes a descobrir o amor nesse lugar indomável, repleto de clãs, honra e paixão.

JULIA QUINN esbanja sagacidade e abusa do senso de humor afiado que se tornou sua marca registrada para contar a história de uma adorável dama inglesa que se vê em um casamento de faz de conta com um escocês atraente e sedutor e, de repente, descobre que o desejo que sente por seu noivo de mentira é muito real.

STEPHANIE LAURENS apresenta um cavalheiro rico que constata, após anos sem vê-la, que sua inimiga de infância se transformou em uma linda mulher. Agora ele vai fazer de tudo para conquistá-la antes que ela cometa o pior erro de sua vida e se case com o homem errado.

CHRISTINA DODD narra a saga de uma jovem escocesa encantadora e voluntariosa que é sequestrada por um inglês arrogante, porém irresistível. Em cenas de tirar o fôlego, ela tenta não sucumbir à proposta apaixonada de seu captor.


KAREN RANNEY escreve sobre a lenda escocesa que diz que o chefe do clã deve se casar com uma mulher que ele não conhece. Mas só o amor verdadeiro e apaixonado poderá mostrar ao sensual Laird de Sinclair quem é a noiva que o destino lhe reservou.

 Lembrando que esta versão vem com o Pin Colecionável para quem comprar na pré-venda.

Já vai se programando para a lista aumentar e se for ler este depois vem aqui me indicar o que achou!



Autora: Jenny Colgan
Título Original: The Loveliest Chocolate Shop in Paris
Páginas: 320
Ano: 2020
Gênero: Romance de Hoje
Editora: Arqueiro
                                     Comprar

Sim, é verdade que Anna Trent é supervisora numa fábrica de chocolate. Mas isso não quer dizer que ela saiba fazer chocolate. Por isso, quando um acidente muda sua vida e Anna tem a chance de ir trabalhar numa tradicional loja em Paris, ela tem certeza de que vão descobrir que é uma fraude.
Afinal, existe uma diferença muito grande entre o chocolate industrial da sua cidade natal, no norte da Inglaterra, e as criações feitas à mão, com ingredientes da melhor procedência, pelo grande chocolatier Thierry Girard.
Mas com um pouco de sorte, muita paciência e a ajuda dos novos amigos, o exuberante Sami e o galanteador Frédéric, Anna vai descobrir mais sobre o verdadeiro chocolate – e sobre si mesma – do que jamais sonhou.
Cheio de lições de esperança, engraçado e irresistivelmente viciante, A adorável loja de chocolates de Paris é um romance delicioso que nos lembra que sempre vale a pena lutar pelas coisas mais doces da vida.

A vida de Anna é totalmente normal em um cidade pequena no interior da Inglaterra. Já foi considerada a pior cidade para se morar e praticamente é um lugar onde o sol esquece de aparecer. Seu emprego em uma fábrica de chocolates é seu grande orgulho e ela acredita que é tudo o que sempre fará na vida. Até que um acidente basicamente estraga todos os seus planos.

Claire sabe que está morrendo. O câncer no estágio avançado a está aniquilando dia após dia. Com seus 57 anos ainda quer fazer mais, porém sabe que fez muita coisa por seus alunos de francês, seus filhos e seu marido. Mesmo que não o tivesse amado como merecido. O problema sempre esteve na sua adolescência, no tempo em que passou como au pair em Paris. Lá conheceu outro mundo, outra vida e outra pessoa.

"Enquanto se afastavam na noite ainda quente de verão, Claire, olhando para trás pelo vidro traseiro do táxi, vislumbrou as janelas enormes do apartamento abertas para a noite, exalando o som da música, da conversa, e a fumaça dos charutos, que flutuava na noite nebulosa."

E é no hospital que Anna encontra sua antiga professora de francês. Claire sabia do potencial de Anna, mesmo que Anna não soubesse. O amor de Anna pelo mundo do chocolate e sua única experiência fez com que Claire mexesse seus pauzinhos com seus conhecidos na França e que criasse uma oportunidade para Anna de ir passar o verão trabalhando em uma pequena loja de chocolates na capital.

Mas o que ninguém esperava era que Anna iria conhecer o verdadeiro sabor do chocolate e viver uma vida diferente ao mesmo tempo em que conhecia e descobria a realidade do que Claire passou tantos anos atrás. Talvez tudo pudesse ser revivido ou tudo já estava realmente acabado?


A adorável loja de chocolates de Paris é o terceiro livro publicado pela editora Arqueiro aqui no Brasil, porém no exterior foi publicado antes dos outros. Eu já li os anteriores da autora, que tem este mesmo jeito de escrever as histórias e pelo jeito gosta bastante das questões gastronômicas.

"Então, como se tivesse perdido o fio da meada, ele andou os poucos passos até onde eu estava, me segurou em seus braços e me beijou intensamente sob os refletores. Senti a lanterna de um segurança nos iluminar antes de me entregar por completo à boca firme e faminta de Laurent, sua mão em minha nuca se aproximando, e simplesmente parei de pensar."

Nesta obra em si há um diferencial que é a divisão dos capítulos em duas histórias, sendo que vai ser contada a história de Anna, no tempo atual, e de Claire, no ano de 1972, quando ela era adolescente e foi passar um verão em Paris. Depois isto tudo acaba sendo unido para explicar toda a história. Então dá para dizer que se tem duas personagens principais em épocas diferentes.

Também diferente das outras obras, esta mostra mais sobre a cidade, as pessoas e outras formas de culinária do que a loja em si e acredito que seja pelo fato de que a loja não é propriedade de Anna, onde ela vai passar somente um tempo trabalhando. Assim deu tempo de a autora criar muito mais história do que o fato da questão da loja de chocolates mesmo.

Apesar de tudo, não foi o livro que mais me identifiquei da autora. E também pode ser pelo fato de eu não gostar muito de histórias que se passem em Paris. Não sou uma fã da capital francesa, apesar de que não há muitas descrições detalhadas do lugar e as que tem são bem fiéis e curtas. 

 


Acredito que nesta obra tenha ficado muito enredo sobrando, pois como conta duas histórias, tudo aconteceu rápido e mesmo assim o relato do passar do tempo era longo. O que para mim pareceu ter acontecido em uma semana, na história já havia se passado dois meses e fiquei meio perdida.

Isso fez com que eu demorasse um pouco na leitura. Tem personagens agradáveis, tem um cenário bonito, mas achei um tanto repetitivo desta vez. O que não desfavorece em nada a autora, já que suas obras são tão adoráveis. Porém Paris e seus chocolates não me encantaram totalmente.

Mas não nego a obra para minha linda coleção!


E até que enfim chegou o lançamento que eu estava aguardando. Até enviei um e-mail para a editora no início deste ano pedindo sobre este livro, porque não podia ficar sem este livro e eles disseram que iam lançar!

E agora o livro está em pré-venda. É o último livro da saga A Livraria dos Corações Solitários e vai contar a história de Tom!

UM BEIJO DE INVERNO NA LIVRARIA DOS CORAÇÕES SOLITÁRIOS #4
Annie Darling
Editora Verus
Data de Lançamento: 27/07/2020
Pré-Venda: Amazon

Um beijo de inverno na livraria dos corações solitários é o livro final da série a livraria dos corações solitários, sobre a vida dos funcionários da livraria, um “alegre bando de desajustados”, que por uma razão ou outra desistiram do amor e, ainda assim, o encontram quando menos esperam. O natal é a ocasião perfeita para espalhar amor e alegria. Porém, na livraria felizes para sempre, um improvável casal luta para encontrar o espírito natalino. Mattie, uma confeiteira brilhante, detesta a comemoração desde que teve o coração partido na véspera de um natal. A única coisa que ela odeia mais que essa data é o insuportável tom, que a irrita desde que ela começou a administrar o salão de chá ao lado da livraria. Mas, após uma coincidência, os dois passam a conhecer detalhes da vida um do outro que sequer imaginavam, o que faz com que alguns pontos de vista se alterem.assim, quando Mattie e tom são deixados no comando nos frenéticos antes do natal, mesmo estando no inverno, as coisas certamente vão esquentar. Será que uma livraria cheia de romances, com uma rena em tamanho real e uma barraca de beijos, pode convencer dois ranzinzas a se apaixonar pelo natal. E, quem sabe, um pelo outro?
Lembrando que tem mais estes três livros anteriores para quem deseja ler a saga inteira:

 


Para mais informações é só acessar o site da editora Verus ou deixar um comentário aqui abaixo! 

E vamos de romance!



Autora: Lucinda Riley
Título Original: The Butterfly Room
Páginas: 496
Ano: 2019
Gênero: Romance 
Editora: Arqueiro
                                       Comprar

Posy Montague está prestes a completar 70 anos. Ela ainda vive na Admiral House, a mansão da família onde passou uma infância idílica caçando borboletas com o pai e onde criou os próprios filhos. Porém, a casa está caindo aos pedaços e Posy sabe que chegou a hora de vendê-la.
Em meio a essa angustiante decisão, ela precisa lidar com os dois filhos, tão diferentes entre si. Sam é um fracasso nos negócios e, a cada empresa falida, se torna um homem mais amargo. Já Nick, o mais novo, retorna de repente à Inglaterra depois de dez anos morando na Austrália, fugido de uma decepção amorosa.
Para completar, Posy reencontra Freddie, seu primeiro amor, que agora deseja explicar por que a abandonou cinquenta anos atrás. Ela reluta em acreditar nessa súbita afeição, percebendo que ele tem um segredo devastador para revelar.

Posy Montague viveu seus luxos na grande mansão da Admiral House. Nos anos quarenta era uma garotinha que tinha como grande amor buscar borboletas no jardim com seu pai, que as estudava. O seu pai era o seu grande amigo e estavam sempre juntos quando ele não precisava viajar. 

Porém era uma época difícil e mesmo que Posy morasse na Inglaterra, logo seu pai foi chamado para lutar na guerra. Isto apavorou toda a família, inclusive a sua mãe. Elas tinham o tio Ralph que cuidava delas o tempo todo e ele vivia indo até à mansão para ver como elas estavam, porém algo não estava certo e Posy foi enviada para morar com sua avó no sul do país com Mabel, uma das empregadas da mansão.

Sua avó paterna era um amor, porém algo estava acontecendo e seu pai nunca voltou para casa, sua mãe nunca mais retornou para buscá-la e simplesmente foi embora para outro país. E Posy ficou sem saber sobre nada, somente que seu pai havia morrido na guerra.

"Era verdade, e quando papai estava lá para me dar toda a sua alegria e seu amor, eu tinha tudo do que precisava. Assim como as sementes no parapeito das minhas janelas em casa e na escola, com a dose certa de sol, água e estímulo, eu tinha florescido." 

Agora que estava com setenta anos, depois de voltar a morar com seu marido na casa, ter dois filhos e estar feliz, perdeu seu marido em um acidente de carro perto da Admiral House e teve que ser mãe jovem. Nunca mais se casou e ainda lembrava de seu grande amor da juventude, Frankie.

Sam era o filho mais velho e também o mais problemático. Nunca conseguia se manter em algum emprego e sua mulher e dois filhos viviam sofrendo com as consequências. Nick, pelo contrário, tinha conseguido se estabelecer no ramo de antiguidades e já até havia aberto uma loja, porém depois de uma decepção amorosa tão grande resolveu ir tentar seus negócios na Austrália.

Agora todos estavam de volta. Os filhos de Posy e até seu grande amor aparecera. Ele nunca explicou de verdade porque sumiu de repente quando eles estavam juntos e tão apaixonados. E apesar de parecer que a vida de Posy era simples, vários segredos estavam para surgir e abalar as estruturas da mansão. Muito mais do que todos poderiam prever.


Este foi o ultimo lançamento da editora Arqueiro da autora Lucinda Riley. Já li todos os anteriores lançados aqui no Brasil e não tenho como negar que ela é uma das minhas autoras favoritas. A sala das borboletas é um livro de romance, mas também se encaixa na categoria de mistério, sendo que há várias questões que precisam ser descobertas ao longo da história.

"Fiquei de pé, peguei a carta e a amassei com raiva. Depois a levei até a sala, segurando-a com as pontas dos dedos, como se pudesse me machucar mais ainda. Joguei na lareira, peguei um fósforo e a observei virar cinza na grade."

Como em outras histórias, esta vai começar em tempos bem antigos, no início do século passado e depois vai remeter os personagens ao início deste século, intercalando a narrativa e os capítulos entre os anos para poder ir contando de forma gradual cada acontecimento. É isto que mais gosto na forma que a Lucinda escreve.

É um livro grande, que vai apresentar diversos personagens e bastante intrigas. É um livro também bastante familiar, onde vai mostrar o conflito da mãe com os filhos, as relações dos filhos com seus familiares e amigos. Acredito que o bom é quando uma obra não se baseia naquela coisa de felicidade e lindos e maravilhoso o tempo todo e sim na dureza da vida no dia a dia e é mais ou menos assim que a história é traçada.

 


Confesso que fiquei surpresa com o final. É bastante doloroso saber que todos os envolvidos passaram por tudo e que realmente há todo este tipo de vida em todas as famílias. Os capítulos quando estavam terminando já me matando de curiosidade pulavam para outro só para dar aquela vontade de ir para as páginas finais para eu ver o que realmente era, mas tento não fazer isto para não estragar a história precisei me segurar bastante.

É uma bela obra de drama. Uma sequência triste de eventos que não se pode prever. E mesmo assim ao chegar ao final da obra fiquei pensando como seria conhecer cada personagem e como eu me sentiria estando junto a eles. Lucinda foi sensacional mais uma vez.


Estava olhando as novidades que estão entrando em pré-venda e achei umas obras que com certeza quero ler. E tem obras que nem fazia ideia de que tinham entrado em pré-venda ou sequer de que existiam, como a da Cecilia Ahern. Saudade de ler uma obra dela!

Então vamos para algumas dicas. Lembrando que eu sempre coloco o link da Amazon aqui, mas quem quiser pode procurar em livraria físicas, outros sites virtuais também.

UM BEIJO E NADA MAIS #6
Clube dos Sobreviventes
Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Data de Lançamento: 05/08/2020
Comprar: Amazon

Desde que testemunhou a morte do marido durante as Guerras Napoleônicas, Imogen, lady Barclay, se isolou em Hardford Hall, na Cornualha. O novo dono da propriedade ainda não apareceu para reivindicá-la, e ela torce desesperadamente para que ele nunca venha acabar com sua frágil paz.
Percival Hayes, o novo conde de Hardford, não tem nenhum interesse na região distante da Cornualha, tanto que, desde que recebeu o título, nunca quis conhecer o lugar. Mas em seu aniversário de 30 anos ele está tão entediado que decide impulsivamente fazer uma visita às suas terras.
Ao chegar lá, fica chocado ao descobrir que Hardford não é o monte de ruínas que imaginou. Fica perplexo também ao constatar que a viúva do filho de seu predecessor é a mulher mais linda que já viu.
Em pouco tempo, Imogen desperta em Percy uma paixão que ele jamais pensou ser capaz de sentir. Mas será que ele conseguirá resgatá-la da infelicidade e convencê-la a voltar à vida?

O CLUBE P.S. EU TE AMO
Cecelia Ahern
Editora: HarperCollins
Data de Lançamento: 24/08/2020
Comprar: Amazon

A aguardada sequência do best-seller internacional P.S. Eu te amo! Já se passaram sete anos desde que o marido de Holly Kennedy morreu — e seis desde que ela leu a última carta enviada por ele, pedindo a ela que tenha coragem de criar um novo caminho para si. Hoje, Holly sente orgulho de seu trajeto. Está quase decidida a morar com o novo namorado, Gabriel, e a vender a casa que tinha comprado com Gerry. Porém, quando sua irmã pede que ela compartilhe a história das cartas “P.S. Eu te amo” no seu podcast – e revisite as mensagens escritas por Gerry antes de morrer – ela aceita de forma relutante, incerta sobre reabrir as feridas do passado. Após o programa ir ao ar, no entanto, um grupo inspirado nas cartas de Gerry, e que se autodenomina Clube P.S.: Eu te amo, aproxima-se de Holly para pedir a ajuda dela, que agora se vê de volta ao mundo que se esforçou tanto para deixar para trás. Mesmo hesitante, Holly começa a interagir com o clube e, conforme cada membro pede ajuda para deixar algo significativo para seus entes queridos, ela embarca em uma jornada que desafiará sua noção do que significa amar alguém para sempre… Com sua característica habilidade para unir romance, humor e emoção, Cecelia Ahern apresenta em O Clube P.S. Eu te amo a sequência perfeita para seu amado primeiro romance.


FILHOS DE SANGUE E OUTRAS HISTÓRIAS
Octavia E. Butler
Editora: Morro Branco
Lançamento: 27/07/2020
Comprar: Amazon

“Filhos de Sangue”, um dos grandes destaques da coletânea, traz uma avassaladora reflexão de Octavia sobre questões como simbiose, amor, poder e escolhas impossíveis. O conto venceu todas as premiações da categoria como Hugo, Nebula e Locus e é constantemente enaltecido como um de seus melhores trabalhos. Todos os contos incluem notas da própria autora, abordando a inspiração, criação e desenvolvimento de suas ideias. Servindo como parábolas dos problemas reais que afligem o mundo atual, cada história nos transporta com poucas palavras pela imaginação extraordinária de Octavia, reforçando a sua posição como uma das autoras mais relevantes da literatura contemporânea.

SOL DA MEIA-NOITE
Sthephenie Meyer
Editora: Intrínseca
Lançamento: 04/08/2020
Comprar: Amazon

No aguardado Sol da meia-noite, vamos testemunhar o nascimento desse amor pelo olhar de Edward, mergulhando em um universo novo, sombrio e surpreendente, cheio de revelações.
Conhecer Bella foi o que aconteceu de mais irritante e instigante em todos os anos de Edward como vampiro. À medida que conhecemos detalhes sobre seu passado e a complexidade de seus pensamentos, conseguimos entender por que Bella se tornou o eixo central de uma batalha decisiva em sua vida. Como Edward poderia seguir seu coração se isso significava colocar a amada em perigo? Do que ele seria capaz de abrir mão?
Em Sol da meia-noite, Stephenie Meyer faz um retorno triunfal ao universo de Crepúsculo e nos transporta mais uma vez para Forks, convidando-nos a revisitar cada detalhe dessa história que conquistou milhões de fãs em todo o mundo. Em meio a uma paixão cercada de perigos sobrenaturais, vamos descobrir como Edward encara seus prazeres mais profundos e as consequências devastadoras de um amor proibido e imortal.

Estes  são alguns dos lançamentos que vem pela frente, e tem muita gente aguardando a continuação da história de Crepúsculo, ou melhor, a nova visão de Edward da história. Pelo que vi tem bastante história nesta obra, que vem com 736 páginas no primeiro volume. É coisa mesmo para contar.

O Clube do P.S. Eu Te Amo é a sequência do primeiro livro, então é sempre bom ter lido o primeiro e eu indico muito, mesmo que seja de chorar demais.

Quem quer mais informações sobre quantidade de páginas, valores, etc, pode entrar no link e descobrir sobre cada livro.

E se acabar lendo algum deles vem aqui me contar o que achou!